Estádio Municipal Nildo Pereira de Menezes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pereirão
Nome Estádio Municipal Nildo Pereira de Menezes
Características
Local Serra Talhada, PE
Gramado Grama natural (105 × 70 m)
Capacidade 5.000 pessoas.[1]
Construção
Data 1969 a 1973
Inauguração
Data 21 de janeiro de 1973 (47 anos)
Partida inaugural Santa Cruz 3 × 0 Sport
Primeiro gol Erb (Santa Cruz)
Recordes
Público recorde 9 473 pessoas
Data recorde 24 de agosto de 1980
Partida com mais público Comercial ST 1 x 3 Santa Cruz
Proprietário Prefeitura Municipal de Serra Talhada
Arquiteto Manoel Custódio dos Anjos Filho
Mandante Serrano Futebol Clube
Serra Talhada Futebol Clube

O Estádio Municipal Nildo Pereira de Menezes, ou Pereirão, como é mais conhecido, é um estádio de futebol brasileiro que fica na cidade de Serra Talhada, no estado de Pernambuco. Nildo Pereira de Menezes é o nome de um ex-prefeito da cidade de Serra Talhada.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1969 o ex-futebolista Nildo Pereira de Menezes entra para o política e se torna prefeito de Serra Talhada. Muitos atletas lhe procuraram reivindicando a construção de um estádio e o jovem prefeito não tardou em adquirir o terreno do campo de várzea do município e iniciou as obras do estádio municipal. As obras demoraram cerca de cinco anos para serem concluídas e o estádio foi inaugurado em 1973.[2]

Inauguração[editar | editar código-fonte]

A partida que inaugurou o estádio aconteceu em 21 de janeiro de 1973. O Santa Cruz venceu o Sport por 3–0, com dois gols de Erb e um gol de Fernando Santana. O árbitro da partida inaugural foi Sebastião Rufino, auxiliado por Geraldo Alves e Gilson Ramos Cordeiro, considerados os três melhores árbitros da Federação Pernambucana de Futebol na época. O primeiro gol do Pereirão foi marcado pelo jogador Erb do Santa Cruz, diante de um público não oficial de mais de dez mil pessoas. O Santa Cruz jogou com: Detinho; Ferreira, Sapatão, Paulo Ricardo e Cabral; Erb e Luciano; Betinho, Fernando Santana, Ramon e Givanildo. Suplentes: Gilberto, Antonino, Botinha, Rivaldo, Zito, Zé Maria e Santos; técnico Paulo Emílio. O Sport formou com: Renato (Cigano); Cidão, Ivan, Fraga e Marcos; Draílton, Batista e Carlinhos; Edmílson, Maranhão e Ivanildo. Suplentes: Dida, Bira, Lula, Beline, Wilson e Zeca; técnico Perez.[3]

Referências

  1. «CNEF - Cadastro Nacional de Estádios de Futebol (Rev. 6)» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  2. *Farol de Notícias. «MEMÓRIA: O Pereirão e a história de um estádio que revolucionou o cotidiano de ST». 19 de outubro de 2014. Consultado em 24 de maio de 2020 
  3. *Farol de Notícias. «O Pereirão é inaugurado em ST em 21 de janeiro de 1973». 22 de janeiro de 2018. Consultado em 24 de maio de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.