Fernando Barbosa Lima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Fernando Horácio Pereira Barbosa Lima conhecido como Fernando Barbosa Lima (Rio de Janeiro,8 de novembro de 1933 — Rio de Janeiro, 5 de setembro de 2008[1][2]) ) foi um jornalista brasileiro. Era filho de Barbosa Lima Sobrinho.

Dirigiu as redes de televisão Excelsior, Manchete e Bandeirantes e presidiu por duas vezes a TVE Brasil, do Rio de Janeiro.[3]

Exerceu o cargo de presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Imprensa.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Fernando Barbosa Lima teve uma carreira marcada pela vanguarda e inovação. Criou mais de 100 programas de TV.

Entre os programas que criou e dirigiu se destacaram o Jornal de Vanguarda, O Advogado do Diabo, Preto no Branco, Em Poucas Palavras, Encontro com a Imprensa, O Grande Júri, Abertura, Sem Censura, Canal Livre, Conexão Internacional, Diálogo, Persona, Cara a Cara com Marília Gabriela, Programa de Domingo, Primeiro Time com Ronaldo Rosas.

Fernando Barbosa Lima começou a trabalhar aos 19 anos como desenhista da Standard Propaganda. Dois anos mais tarde entrou para o jornal O Tempo, de São Paulo. Aos 22 anos dirigiu seu primeiro programa de televisão, na TV Rio.

Depois que a Censura Federal tornou impossível a continuação do Jornal de Vanguarda, se quisesse manter sua linha opinativa e independente, Barbosa Lima abandonou temporariamente a televisão para fundar a revista Esquire. Voltou para a TV na Tupi com o corajoso Abertura, que em plena ditadura entrevistava políticos e ex-dissidentes, aproveitando-se do processo de abertura política propagandeado pelo Governo Militar. Roberto D'Ávila já trabalhara com ele na primeira edição do programa Canal Livre, que foi ao ar em 1973 na TV Bandeirantes, e continuou com uma parceria que se repetiria em programas semelhantes ao Abertura que Barbosa Lima traria para as emissoras em que trabalhou - Canal Livre, da TV Bandeirantes, Diálogo, Conexão Internacional e Persona, na TV Manchete.

Foi responsável por um grande sucesso de crítica da primeira fase da TV Manchete, que queria atingir um público das classes A e B, o documentário em série Xingu.

Dirigiu a TV Excelsior, a TV Bandeirantes, a Rede Manchete. Foi presidente da TVE do Rio três vezes.

Programas[editar | editar código-fonte]

Fernando Barbosa Lima criou os seguintes programas:

  • Cruzeiro Musical, 1957, TV Rio, apresentado por César Ladeira
  • Preto no Branco, 1957, TV Rio, apresentado por Sargentelli
  • Pingos nos iii..., 1957, TV Record, apresentado por Sargentelli
  • Em Poucas Palavras, 1958, TV Rio, apresentado por Sargentelli
  • Ponto & Contraponto, 1958, TV Tupi, apresentado por Jacinto de Thormes
  • Depois do Sol, 1958, TV Rio, apresentado por Ibrahim Sued
  • Coisas do Norte, 1958, TV Continental, apresentado por Gilvan Chaves
  • B. Moreira é o seu Programa, 1959, TV Tupi, apresentado por Luís Jatobá
  • Gente, 1959, TV Tupi, apresentado por Correia de Araújo
  • FNV Show, 1959, TV Tupi, apresentado por Carlos Spera
  • Aquarela do Brasil, 1959, TV Tupi, apresentado por Ari Barroso
  • Os 10 Mais, 1960, TV Tupi, apresentado por Correia Araújo
  • Big Lar Show, 1960, TV Rio, apresentado por Heron Domingues e Carlos Thiré
  • Rio, Gosto de Você, 1960, TV Rio, apresentado por Antônio Maria
  • Asfalto Selvagem, 1960, TV Rio, de Nelson Rodrigues
  • 25.a Hora, 1961, TV Rio, apresentado por Milton Fernandes
  • A Noite é da Guanabara, 1961, TV Itacolomi, apresentado por Elizabeth Gasper, Sargentelli e Lamartine Babo
  • Diário de um Repórter, 1961, TV Tupi, apresentado por Alberto Cury
  • Líder em Preto-e-Branco, 1961, TV Rio, apresentado por Sargentelli
  • Jornal da Cidade, 1962, TV Excelsior, apresentado por Ibrahim Sued, Oswaldo Cozzi
  • Jornal Feminino, 1962, TV Excelsior, apresentado por Gilda Muller
  • Jornal de Vanguarda, 1962, TV Excelsior, apresentado por Cid Moreira, entre outros
  • Bolas Brancas e Pretas, 1962, TV Excelsior, apresentado por Ibrahim Sued
  • Do Ponto de Vista Nacional, 1962, TV Excelsior, apresentado por Villas-Bôas Corrêa
  • Play Boy, 1963, TV Excelsior, com Betty Faria e Odete Lara
  • Encontro com a Imprensa, 1963, TV Excelsior, apresentado por Tarcísio Hollanda
  • Os 7 Pecados Capitais, 1963, TV Excelsior, apresentado por Ronaldo Bôscoli, Miéle e Odete Lara
  • Patrulha da Cidade, 1965, TV Tupi, com José Lewgoy e Célio Moreira
  • Noite de Gala, 1966, TV Globo, apresentado por Ilka Soares
  • Anatomia de um Crime, 1966, TV Continental, apresentado por Cid Moreira
  • Canal Livre, primeira fase, 1973, TV Bandeirantes, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Primeira Página, 1974, TVE Rio, apresentado por Tereza Fernandes Raw
  • Programa 1974, TVE, apresentado por Neila Tavares
  • Os Mágicos, 1974, TVE, apresentado por Araken Távora
  • Os Astros, 1974, TVE, apresentado por Jalusa Barcelos
  • Programa 1975, TVE, apresentado por Neila Tavares
  • Rede Brasil, TVE, apresentado por Valéria Monteiro e Evaristo Costa
  • O Advogado do Diabo, 1976, TVE, apresentado por Sargentelli
  • Sem Censura, primeira fase, 1976, TVE, apresentado por Tereza Muniz
  • Interiores, 1978, TVE, apresentado pelo psicanalista Eduardo Mascarenhas
  • A Voz do Trovão, 1978, TVE, apresentado por Sargentelli
  • Abertura, segunda fase, 1979, TV Tupi apresentado por Roberto D'Ávila
  • Boa Noite Brasil, 1981, TV Bandeirantes, apresentado por Flávio Cavalcanti
  • Canal Livre, segunda fase, 1981, TV Bandeirantes, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Manchete Esportiva, 1983, TV Manchete, apresentado por Márcio Guedes
  • Xingu, 1983, TV Manchete, apresentado por Almir Sater
  • Terra Mágica, 1983, TV Manchete, apresentado por Angélica
  • Leitura Dinâmica, 1983, TV Manchete, apresentado por Carlos Bianchini e Maitê Proença
  • Diálogo, 1983, TV Manchete, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Frente a Frente, 1983, TV Manchete, apresentado por Salomão Schwartzman
  • Primeiro Time, 1983, TV Manchete, apresentado por Paulo Stein
  • Persona, 1984, TV Manchete, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Conexão Internacional, 1984, TV Manchete, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Programa de Domingo, 1984, TV Manchete, apresentado por Ronalldo Rosas, Cláudia Abreu, Paulo Alceu
  • O Advogado do Diabo, 1984, TV Manchete, apresentado por Roberto Maya
  • Cara a Cara, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Marília Gabriela
  • Bandeira 2, 1984, TV Bandeirantes, programa matinal com Ney Gonçalves Dias
  • Investigação Nacional, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Sérgio Motta Mello
  • Jornal de Vanguarda, segunda fase, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Dóris Giesse
  • Canal Livre, terceira fase, vespertina, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Silvia Poppovic
  • Sucesso, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por João Dória Jr.
  • Dinheiro, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Luís Nassif
  • Vídeo em Manchete, 1985, TV Manchete, apresentado por Kátia Maranhão
  • Tribunal do Povo, 1985, TVE
  • Toque de Bola, 1986, TV Manchete, apresentado por Paulo Stein
  • Mulher 87, 1987, TV Manchete, apresentado por Celene Araújo, Astrid Fontenelle e Xênia Bier
  • O Grande Júri, 1987, TV Manchete, apresentado por José Carlos Cataldi
  • Manchete Primeira Mão, 1988, TV Manchete, apresentado por Paulo Carvalho
  • Encontro Marcado, 1988, TV Manchete, apresentado por Paulo Markun
  • TJ Brasil, 1988, SBT, apresentado por Boris Casoy
  • No Palco da Manchete, 1989, TV Manchete, apresentado por Leila Richers
  • Momento Econômico, 1991, TV Manchete, apresentado por Salomão Schwartzman
  • Câmera Manchete, 1993, TV Manchete, apresentado por Ronalldo Rosas
  • Manchete Primeira Mão, segunda fase, 1993, TV Manchete, apresentado por Ronalldo Rosas
  • Na Rota do Crime, 1994, TV Manchete, apresentado por Marcos Waimberg
  • Primeiro Time, segunda fase, 1994, TV Manchete, apresentado por Milton Jung, Ferreira Martins, Cláudio Bojunga, Denise Campos de Toledo e Washington Rodrigues
  • Programa de Domingo, 1994, TV Manchete, apresentado por Kátia Maranhão e Carlos Batista
  • O Marajá, 1994, TV Manchete, telenovela sobre Fernando Collor de Mello impedida de ir ao ar
  • Família Brasil, 1995, TV Manchete, sitcom diário escrito por Regina Braga
  • Bate Boca, 1995, TV Manchete, apresentado por Solange Bastos
  • Os Médicos, 1995, TV Manchete, apresentado por Ana Bentes Bloch
  • Manchete Verdade, 1996, TV Manchete, apresentado por Ronalldo Rosas
  • O Grande Júri, 1996, SBT, apresentado por Eliakim Araújo
  • Programa de Domingo, terceira fase, 1997, TV Manchete, apresentado por Augusto Xavier, Marcos Waimberg e Georgia Wortmann
  • Manchete Primeira Mão, terceira fase, 1998, TV Manchete, apresentado por Berto Filho
  • Primeiro Time, 1999, TVE, apresentado por Ronaldo Rosas
  • Edição Nacional, 2001, TVE, apresentado por Leila Richers
  • A Verdade de Cada Um, 2001, TVE, apresentado por Sargentelli
  • Olhar 2001, TVE, apresentado por Lúcia Leme
  • A Vida é um Show, 2001, TVE,apresentado por Miéle e Cláudio Lins

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fernando Barbosa Lima deixou temporariamente a televisão para abrir uma agencia de propaganda chamada Esquire. Mas a própria agência passou a produzir, depois, um programa na TV Itacolomi cujo formato antecipou o Fantástico da Rede Globo, A Noite é da Guanabara, dirigido por Borjalo e exibido nas noites de domingo em Minas Gerais.

Referências

  1. «Morre Fernando Barbosa Lima». Consultado em 6 de setembro de 2008 
  2. «Fernando Barbosa Lima». Consultado em 26 de janeiro de 2017 
  3. a b Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome
Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.