Fernando Barbosa Lima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Fernando Barbosa Lima
Nascimento 1933
Rio de Janeiro
Morte 5 de setembro de 2008 (75 anos)
Sepultamento Cemitério de São Francisco Xavier
Cidadania Brasil
Ocupação jornalista

Fernando Horácio Pereira Barbosa Lima conhecido como Fernando Barbosa Lima (Rio de Janeiro,8 de novembro de 1933 — Rio de Janeiro, 5 de setembro de 2008[1][2]) ) foi um jornalista brasileiro. Era filho de Barbosa Lima Sobrinho.

Dirigiu as redes de televisão Excelsior, Manchete e Bandeirantes e presidiu por duas vezes a TVE Brasil, do Rio de Janeiro.[3]

Exerceu o cargo de presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira de Imprensa.[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Fernando Barbosa Lima teve uma carreira marcada pela vanguarda e inovação. Criou mais de 100 programas de TV.

Entre os programas que criou e dirigiu se destacaram o Jornal de Vanguarda, O Advogado do Diabo, Preto no Branco, Em Poucas Palavras, Encontro com a Imprensa, O Grande Júri, Abertura, Sem Censura, Canal Livre, Conexão Internacional, Diálogo, Persona, Cara a Cara com Marília Gabriela, Programa de Domingo, Primeiro Time com Ronaldo Rosas.

Fernando Barbosa Lima começou a trabalhar aos 19 anos como desenhista da Standard Propaganda. Dois anos mais tarde entrou para o jornal O Tempo, de São Paulo. Aos 22 anos dirigiu seu primeiro programa de televisão, na TV Rio.

Depois que a Censura Federal tornou impossível a continuação do Jornal de Vanguarda, se quisesse manter sua linha opinativa e independente, Barbosa Lima abandonou temporariamente a televisão para fundar a revista Esquire. Voltou para a TV na Tupi com o corajoso Abertura, que em plena ditadura entrevistava políticos e ex-dissidentes, aproveitando-se do processo de abertura política propagandeado pelo Governo Militar. Roberto D'Ávila já trabalhara com ele na primeira edição do programa Canal Livre, que foi ao ar em 1973 na TV Bandeirantes, e continuou com uma parceria que se repetiria em programas semelhantes ao Abertura que Barbosa Lima traria para as emissoras em que trabalhou - Canal Livre, da TV Bandeirantes, Diálogo, Conexão Internacional e Persona, na TV Manchete.

Foi responsável por um grande sucesso de crítica da primeira fase da TV Manchete, que queria atingir um público das classes A e B, o documentário em série Xingu.

Dirigiu a TV Excelsior, a TV Bandeirantes, a Rede Manchete. Foi presidente da TVE do Rio três vezes.

Programas[editar | editar código-fonte]

Fernando Barbosa Lima criou os seguintes programas:

  • Cruzeiro Musical, 1957, TV Rio, apresentado por César Ladeira
  • Preto no Branco, 1957, TV Rio, apresentado por Sargentelli
  • Pingos nos iii..., 1957, TV Record, apresentado por Sargentelli
  • Em Poucas Palavras, 1958, TV Rio, apresentado por Sargentelli
  • Ponto & Contraponto, 1958, TV Tupi, apresentado por Jacinto de Thormes
  • Depois do Sol, 1958, TV Rio, apresentado por Ibrahim Sued
  • Coisas do Norte, 1958, TV Continental, apresentado por Gilvan Chaves
  • B. Moreira é o seu Programa, 1959, TV Tupi, apresentado por Luís Jatobá
  • Gente, 1959, TV Tupi, apresentado por Correia de Araújo
  • FNV Show, 1959, TV Tupi, apresentado por Carlos Spera
  • Aquarela do Brasil, 1959, TV Tupi, apresentado por Ari Barroso
  • Os 10 Mais, 1960, TV Tupi, apresentado por Correia Araújo
  • Big Lar Show, 1960, TV Rio, apresentado por Heron Domingues e Carlos Thiré
  • Rio, Gosto de Você, 1960, TV Rio, apresentado por Antônio Maria
  • Asfalto Selvagem, 1960, TV Rio, de Nelson Rodrigues
  • 25.a Hora, 1961, TV Rio, apresentado por Milton Fernandes
  • A Noite é da Guanabara, 1961, TV Itacolomi, apresentado por Elizabeth Gasper, Sargentelli e Lamartine Babo
  • Diário de um Repórter, 1961, TV Tupi, apresentado por Alberto Cury
  • Líder em Preto-e-Branco, 1961, TV Rio, apresentado por Sargentelli
  • Jornal da Cidade, 1962, TV Excelsior, apresentado por Ibrahim Sued, Oswaldo Cozzi
  • Jornal Feminino, 1962, TV Excelsior, apresentado por Gilda Muller
  • Jornal de Vanguarda, 1962, TV Excelsior, apresentado por Cid Moreira, entre outros
  • Bolas Brancas e Pretas, 1962, TV Excelsior, apresentado por Ibrahim Sued
  • Do Ponto de Vista Nacional, 1962, TV Excelsior, apresentado por Villas-Bôas Corrêa
  • Play Boy, 1963, TV Excelsior, com Betty Faria e Odete Lara
  • Encontro com a Imprensa, 1963, TV Excelsior, apresentado por Tarcísio Hollanda
  • Os 7 Pecados Capitais, 1963, TV Excelsior, apresentado por Ronaldo Bôscoli, Miéle e Odete Lara
  • Patrulha da Cidade, 1965, TV Tupi, com José Lewgoy e Célio Moreira
  • Noite de Gala, 1966, TV Globo, apresentado por Ilka Soares
  • Anatomia de um Crime, 1966, TV Continental, apresentado por Cid Moreira
  • Canal Livre, primeira fase, 1973, TV Bandeirantes, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Primeira Página, 1974, TVE Rio, apresentado por Tereza Fernandes Raw
  • Programa 1974, TVE, apresentado por Neila Tavares
  • Os Mágicos, 1974, TVE, apresentado por Araken Távora
  • Os Astros, 1974, TVE, apresentado por Jalusa Barcelos
  • Programa 1975, TVE, apresentado por Neila Tavares
  • Rede Brasil, TVE, apresentado por Valéria Monteiro e Evaristo Costa
  • O Advogado do Diabo, 1976, TVE, apresentado por Sargentelli
  • Sem Censura, primeira fase, 1976, TVE, apresentado por Tereza Muniz
  • Interiores, 1978, TVE, apresentado pelo psicanalista Eduardo Mascarenhas
  • A Voz do Trovão, 1978, TVE, apresentado por Sargentelli
  • Abertura, segunda fase, 1979, TV Tupi apresentado por Roberto D'Ávila
  • Boa Noite Brasil, 1981, TV Bandeirantes, apresentado por Flávio Cavalcanti
  • Canal Livre, segunda fase, 1981, TV Bandeirantes, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Manchete Esportiva, 1983, TV Manchete, apresentado por Márcio Guedes
  • Xingu, 1983, TV Manchete, apresentado por Almir Sater
  • Terra Mágica, 1983, TV Manchete, apresentado por Angélica
  • Leitura Dinâmica, 1983, TV Manchete, apresentado por Carlos Bianchini e Maitê Proença
  • Diálogo, 1983, TV Manchete, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Frente a Frente, 1983, TV Manchete, apresentado por Salomão Schwartzman
  • Primeiro Time, 1983, TV Manchete, apresentado por Paulo Stein
  • Persona, 1984, TV Manchete, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Conexão Internacional, 1984, TV Manchete, apresentado por Roberto D'Ávila
  • Programa de Domingo, 1984, TV Manchete, apresentado por Ronalldo Rosas, Cláudia Abreu, Paulo Alceu
  • O Advogado do Diabo, 1984, TV Manchete, apresentado por Roberto Maya
  • Cara a Cara, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Marília Gabriela
  • Bandeira 2, 1984, TV Bandeirantes, programa matinal com Ney Gonçalves Dias
  • Investigação Nacional, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Sérgio Motta Mello
  • Jornal de Vanguarda, segunda fase, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Dóris Giesse
  • Canal Livre, terceira fase, vespertina, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Silvia Poppovic
  • Sucesso, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por João Dória Jr.
  • Dinheiro, 1984, TV Bandeirantes, apresentado por Luís Nassif
  • Vídeo em Manchete, 1985, TV Manchete, apresentado por Kátia Maranhão
  • Tribunal do Povo, 1985, TVE
  • Toque de Bola, 1986, TV Manchete, apresentado por Paulo Stein
  • Mulher 87, 1987, TV Manchete, apresentado por Celene Araújo, Astrid Fontenelle e Xênia Bier
  • O Grande Júri, 1987, TV Manchete, apresentado por José Carlos Cataldi
  • Manchete Primeira Mão, 1988, TV Manchete, apresentado por Paulo Carvalho
  • Encontro Marcado, 1988, TV Manchete, apresentado por Paulo Markun
  • TJ Brasil, 1988, SBT, apresentado por Boris Casoy
  • No Palco da Manchete, 1989, TV Manchete, apresentado por Leila Richers
  • Momento Econômico, 1991, TV Manchete, apresentado por Salomão Schwartzman
  • Câmera Manchete, 1993, TV Manchete, apresentado por Ronalldo Rosas
  • Manchete Primeira Mão, segunda fase, 1993, TV Manchete, apresentado por Ronalldo Rosas
  • Na Rota do Crime, 1994, TV Manchete, apresentado por Marcos Waimberg
  • Primeiro Time, segunda fase, 1994, TV Manchete, apresentado por Milton Jung, Ferreira Martins, Cláudio Bojunga, Denise Campos de Toledo e Washington Rodrigues
  • Programa de Domingo, 1994, TV Manchete, apresentado por Kátia Maranhão e Carlos Batista
  • O Marajá, 1994, TV Manchete, telenovela sobre Fernando Collor de Mello impedida de ir ao ar
  • Família Brasil, 1995, TV Manchete, sitcom diário escrito por Regina Braga
  • Bate Boca, 1995, TV Manchete, apresentado por Solange Bastos
  • Os Médicos, 1995, TV Manchete, apresentado por Ana Bentes Bloch
  • Manchete Verdade, 1996, TV Manchete, apresentado por Ronalldo Rosas
  • O Grande Júri, 1996, SBT, apresentado por Eliakim Araújo
  • Programa de Domingo, terceira fase, 1997, TV Manchete, apresentado por Augusto Xavier, Marcos Waimberg e Georgia Wortmann
  • Manchete Primeira Mão, terceira fase, 1998, TV Manchete, apresentado por Berto Filho
  • Primeiro Time, 1999, TVE, apresentado por Ronaldo Rosas
  • Edição Nacional, 2001, TVE, apresentado por Leila Richers
  • A Verdade de Cada Um, 2001, TVE, apresentado por Sargentelli
  • Olhar 2001, TVE, apresentado por Lúcia Leme
  • A Vida é um Show, 2001, TVE,apresentado por Miéle e Cláudio Lins

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fernando Barbosa Lima deixou temporariamente a televisão para abrir uma agencia de propaganda chamada Esquire. Mas a própria agência passou a produzir, depois, um programa na TV Itacolomi cujo formato antecipou o Fantástico da Rede Globo, A Noite é da Guanabara, dirigido por Borjalo e exibido nas noites de domingo em Minas Gerais.

Referências

  1. «Morre Fernando Barbosa Lima». Consultado em 6 de setembro de 2008. 
  2. «Fernando Barbosa Lima». Consultado em 26 de janeiro de 2017. 
  3. a b Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome
Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.