Carlos Arthur Thiré

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Carlos Arthur Thiré
Nascimento 9 de outubro de 1917
Rio de Janeiro
Morte 11 de março de 1963 (45 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Progenitores Pai:Cecil Thiré
Cônjuge Tônia Carrero
Filho(s) Cecil Thiré
Ocupação artista de história em quadrinhos, ator, ilustrador, pintor, cenógrafo, figurinista, cineasta

Carlos Arthur Thiré (Rio de Janeiro, 9 de outubro de 1917 — Rio de Janeiro, 11 de março de 1963) foi um desenhista, pintor, cenógrafo, figurinista, quadrinhista e cineasta brasileiro.[1]

Filho do professor de matemática Cecil Thiré, foi casado com Tônia Carrero,[2] pai do ator Cecil Thiré e avô de Carlos Thiré, Luisa Thiré e Miguel Thiré.[1]

Espetáculos[editar | editar código-fonte]

  • Um Deus Dormiu Lá em Casa- estreia em 13 de dezembro de 1949 no Teatro Copacabana[1]
  • Escândalos 1950 - estreia em 30 de março de 1950 no Teatro Carlos Gomes[1]
  • Helena Fechou a Porta - estreia em 8 de junho de 1950 no Teatro Copacabana[1]
  • Don Juan - estreia em 1951[1][3]

Referências

Bibliografia
  • PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Texto Mário Barata, Lourival Gomes Machado, Carlos Cavalcanti et al. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969. 559 p.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.