Carlos Arthur Thiré

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carlos Arthur Thiré
Nascimento 9 de outubro de 1917
Rio de Janeiro
Morte 11 de março de 1963 (45 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade  brasileira
Filho(s) Cecil Thiré
Ocupação artista plástico

Carlos Arthur Thiré (Rio de Janeiro, 9 de outubro de 1917 — Rio de Janeiro, 11 de março de 1963) foi um desenhista, pintor, cenógrafo, figurinista, quadrinhista e cineasta brasileiro.[1]

Filho do professor de matemática Cecil Thiré, foi casado com Tônia Carrero,[2] e é o pai do ator Cecil Thiré e avô de Carlos Thiré, Luisa Thiré e Miguel Thiré.[1]

Espetáculos[editar | editar código-fonte]

  • Um Deus Dormiu Lá em Casa- estreia em 13 de dezembro de 1949 no Teatro Copacabana[1]
  • Escândalos 1950 - estreia em 30 de março de 1950 no Teatro Carlos Gomes[1]
  • Helena Fechou a Porta - estreia em 8 de junho de 1950 no Teatro Copacabana[1]
  • Don Juan - estreia em 1951[1][3]

Referências

Bibliografia
  • PONTUAL, Roberto. Dicionário das artes plásticas no Brasil. Texto Mário Barata, Lourival Gomes Machado, Carlos Cavalcanti et al. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969. 559 p.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.