Júlio Emílio Braz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde outubro de 2017). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Júlio Emílio Braz - (Manhumirim, Minas Gerais. 16 de Abril de 1959) é um ilustrador e escritor de literatura infanto-juvenil, autodidata. Sua carreira literária começou quando estava a ficar desempregado.

Júlio nasceu em Manhumirim, MG, começou a escrever pequenas histórias com 7 anos, começou a escrever profissionalmente aos vinte e um anos. Segundo Júlio, sua paixão sempre foi história, apesar de não poder concluir o curso de História, e acabou formando-se em Contabilidade.

Ele escreveu desde roteiro para histórias em quadrinhos (publicadas no Brasil, Portugal, Bélgica, França, Cuba e EUA) até livros de bolso de faroeste, com diversos pseudônimos.[1]

Após receber elogios, começou a se destacar, tendo novas oportunidades para publicar seus contos em algumas editoras. Escreveu romancesa de faroeste com 39 pseudônimos diferentes. Depois de começar a escrever livros ficou conhecido mundialmente e ganhou prêmios como o Austrian Children Book's Awards e o Blue Cobra Award do Swiss Institute for Children's Books. Desde então, Júlio passou a escrever comédias, suspense e ação. Um de seus livros de mais sucesso é "Esperando os Cabeças Amarelas".

Na televisão, escreveu quadros para o programa Os Trapalhões, da TV Globo, e uma telenovela em dez capítulos para uma emissora do Paraguai. É autor de livros infanto-juvenil, entre eles Saguairu, que obteve o Prêmio Jabuti em 1989 Entre suas outras obras, destacam-se os livros "Uma Pequena História de Natal", "Anjos no aquário", "Crianças na escuridão", "Felicidade não tem cor" e "Corrupto". Escreveu em parceria com a escritora Léia Cassol a obra "Uma História Apaixonada & A Gota: uma biografia bem apressada."

Hoje tem por volta de 169 livros publicados, todos destinados a crianças e adolescentes. A obra Crianças na Escuridão já foi traduzida para o alemão e para o espanhol.

Referências

  1. Oswaldo Faustino (2012). «Os griots à brasileira». Editora Escala. Raça Brasil (170) 


Bibliografia

Franco de Rosa (2016). «Entrevista - Julio Emílio Braz». Editora Escala. Conhecimento Prático Literatura (64) 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Palestras Infantis[editar | editar código-fonte]

Júlio fez palestras no Colégio Estadual Isolda Schmid em Curitiba no Paraná,sobre sua vida pessoal e obras.