Nico Rosso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nico Rosso
Comic image missing-pt.png

Nascimento 19 de julho de 1910
Local Turim, Itália
Local 1 de outubro de 1981 (71 anos)
Nacionalidade Itália italiano

Brasil brasileiro

Área(s) de atuação Desenhista, Publicitário, Professor

Nico Rosso (Turim, 19 de julho de 1910São Paulo, 1 de outubro de 1981) foi um desenhista de histórias em quadrinhos, professor e publicitário[1] ítalo-brasileiro. Estudou retrato com os mestres Giácomo Grosso e Giovanni Reduzzi.

Estudou na Academia Albertina de Turim. Após perder quase todos os seus na Segunda Guerra, se transferiu para o Brasil, chegando no Porto de Santos no dia 3 de outubro de 1947. Sua família chegou logo depois, em 9 de abril de 1948.[2]

Foi diretor de arte da Editora Brasilgráfica. Trabalhou também na Escola Panamericana de Arte, fazendo parte do corpo docente fundador da instituição. Em 1951 ilustrou para a Editora Melhoramentos uma cartilha - "Leitura 1" – Série Braga, de Erasmo Braga.[3]

Possivelmente seus trabalhos mais conhecidos consistam de histórias do gênero terror, mas trabalhou além de terror em outros gêneros, como histórico, infanto-juvenil, humor e guerra[2] Deixou as atividades artísticas em 1976 por razões de saúde.[2] Seus estúdios sofreram uma inundação, o qual foi responsável por perdas de quase todo o seu acervo bibliográfico e também exemplares de suas obras e originais. Em seguida, Rosso sofreu derrame cerebral e um infarto.[4] Era canhoto[3] e com o tempo se desenvolveu como ambidestro.

Desenhou, durante muitos anos, as histórias em quadrinhos do vampiro Drácula, publicadas na revista Seleções de Terror, da Editora Taika. Ainda para a Taika, ilustrou as histórias (histórias essas escritas por Helena Fonseca) de uma das mais belas e sensuais vampiresas dos quadrinhos: Naiara, a Filha de Drácula.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Revista Terrir
  • Revista Estranho Mundo de Zé do Caixão (1969)
  • Revista Contos de Terror
  • Seleções de Terror
  • Targo
  • Era Xixo um Astronauta? (humor - Chico Anysio)
  • Teve histórias publicadas também na revista Spektro
  • Naiara, a filha do Drácula (anos 1960)
  • Lobisomem, série escrita por Gedeone Malagola, sobre um misto de lobisomem e vampiro,[5] ilustrada por Rosso e arte-finalizada por Kazuhiko Yoshikawa[6][7] (reeditada pela última vez pela Opera Graphica, 2002).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Quadrinhos - Universo Hq». Consultado em 9 de Novembro de 2009 
  2. a b c «Comic creator: Nico Rosso». Consultado em 9 de Novembro de 2009 
  3. a b «Nico Rosso». Consultado em 9 de Novembro de 2009 
  4. Memória da Cartilha - Nico Rosso
  5. Gonçalo Júnior (2002). «Gedeone, o mestre do terror». Lobisomem. Col: Opera Brasil. 4. [S.l.]: Opera Graphica 
  6. Da Transilvânia para os trópicos: Drácula nos quadrinhos brasileiros
  7. Roberto Elisio dos Santos (2014). «La historieta de terror brasileña». Cuba: Editorial Pablo de la Torriente. Revista Latinoamericana de Estudios sobre la Historieta (em espanhol). 4 (16): 215-224 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]