André Diniz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde julho de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
André Diniz na edição de 2017 da Comic Con Experience.

André Diniz é um roteirista e desenhista carioca de histórias em quadrinhos. Vencedor de 14 prêmios entre os anos de 2001 e 2005. Em 2000, fundou a Editora Nona Arte,[1] em 2013, fundou o site de webcomics Muzinga.[2]

Obras publicadas:

  • Grandes Enigmas da Humanidade (série de 13 fanzines publicados entre 1994 e 1998)
  • Subversivos (1999)
  • Subversivos: Companheiro Germano (2000)
  • Fawcett, ilustrado por Flavio Colin (2000)
  • 31 de Fevereiro (2001)
  • Subversivos: A Farsa (2001)
  • Informal (série de 6 fanzines, publicados entre 2002 e 2004)
  • Chalaça, o Amigo do Rei (2005)
  • Ponha-se na Rua (2006)
  • Chico Rei (2006)
  • A Incrível História do Homem Mais Velho do Mundo (2007)
  • Coleções História do Brasil em Quadrinhos, História Geral em Quadrinhos e Filosofia em Quadrinhos (12 volumes) (2008)
  • 7 Vidas (2009)
  • Ato 5 (2009)
  • Morro da Favela (2011)
  • Duas Luas (2013)
  • O Idiota (2017) - Uma adpatação do romance de Dostoiévski [3]

Referências

Precedido por
Samuel Casal
Troféu HQ Mix - Melhor roteirista nacional
2009
Sucedido por
Danilo Beyruth

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre autor ou ilustrador de banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.