Saltar para o conteúdo

André Diniz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 Nota: Para outros significados de André Diniz, veja André Diniz (desambiguação).
André Diniz
André Diniz
André Diniz na edição de 2017 da Comic Con Experience.
Nascimento André Diniz Fernandes
5 de setembro de 1975 (48 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação desenhista de banda desenhada, editor de fanzine, argumentista de banda desenhada
Prêmios
Obras destacadas Morro da Favela, 7 Vidas, Duas Luas, Fawcett
Página oficial
http://muzinga.net

André Diniz Fernandes[1] (Rio de Janeiro, 5 de setembro de 1975) é um quadrinista brasileiro.

Ele começou a trabalhar com quadrinhos em 1994 com o fanzine Grandes Enigmas da Humanidade, que chegou a ter uma tiragem de 5 000 exemplares.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

André nasceu no Rio de Janeiro, em 1975. Seu primeiro trabalho profissional foi entre 1997 e 1998, quando participou de dois projetos da Taquara Editorial: Tiririca em Quadrinhos e O Estranho Mundo de Zé do Caixão, adaptações para os quadrinhos, respectivamente, do palhaço Tiririca e o personagem Zé do Caixão, de José Mojica Marins. Em 1999, André lançou seu primeiro quadrinho independente: Subversivos, sobre a resistência armada contra a ditadura militar brasileira.[2][3]

Em 2000, André criou a editora Nona Arte, inicialmente destinada a publicar seus próprios trabalhos, mas que depois passou a publicar livros de outros quadrinistas independentes. O primeiro romance gráfico lançado pela Nona Arte foi Fawcett (desenhos de Flavio Colin), baseado em Percy Fawcett,[1] o segundo foi Subversidos - Companheiro Germano (desenhos de Laudo Ferreira Jr.). Ambos os livros têm roteiro de André. Em 2001, Fawcett ganhou o Troféu HQ Mix e o Prêmio Angelo Agostini, respectivamente nas categorias "melhor graphic novel nacional" e "melhor lançamento".[4][5][6]

A Nona Arte disponibilizava seus quadrinhos em formato digital através de arquivos PDF gratuitos, mesmo quando havia versão impressa paga. Entre 2000 e 2005, quando a editora foi fechada, foram mais de 80.000 downloads de diversos quadrinhos. A editora ganhou o Troféu HQ Mix na categoria "melhor website de quadrinhos" de 2002 a 2006 e na categoria "editora do ano" em 2003, dividindo o prêmio com a Panini Comics.[7][8][9][10][11][12]

Entre 2002 e 2004, André o Antonio Eder publicaram o fanzine Informal, que trazia histórias em quadrinhos curtas de diversos artistas independentes. Em 2003, o fanzine ganhou o Troféu HQ Mix na categoria "melhor fanzine". Outros prêmios ganhos por André foram: Troféu HQ Mix de melhor roteirista em 2004, 2010 e 2012; Troféu HQ Mix de destaque internacional em 2013, 2014 e 2015; Prêmio Angelo Agostini de melhor roteirista em 2001; e Troféu Jayme Cortez em 2004.[6][10][13][14][15][16][17][18][19]

Um dos principais trabalhos de André é o romance gráfico Morro da Favela, que conta a história do fotógrafo brasileiro Maurício Hora, que cresceu no Morro da Providência, a primeira favela do Rio de Janeiro. O livro ganhou o Troféu HQ Mix de 2012 como "melhor edição especial nacional" e foi publicado em Portugal, Reino Unido (como Picture a Favela) e França (com o nome Photo de la Favela). Em 2017 e 2018, André publicou, respectivamente, o romance gráfico Olimpo Tropical (com Laudo Ferreira Jr.) e a adaptação de O Idiota, de Fiódor Dostoiévski, ambos publicados no Brasil e em Portugal.[16][20][21][22][23]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Coronel inglês busca Eldorado pela Amazônia em HQ com fatos reais». Folha de S.Paulo. 2 de outubro de 2011. Consultado em 1 de julho de 2020 
  2. a b «André Diniz». Omelete. 8 de fevereiro de 2001 
  3. «HQs de André Diniz estarão no site Muzinga». Pipoca e Nanquim. 27 de novembro de 2013 
  4. «Um retrato fiel do mercado - Entrevista: Editora Nona Arte». Universo HQ. 3 de março de 2001 
  5. «Equipe do Universo HQ ganha dois troféus HQ Mix». Universo HQ. 13 de setembro de 2001. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 28 de março de 2013 
  6. a b «Tudo sobre o Dia do Quadrinho Nacional e o Troféu Angelo Agostini». Bigorna.net. 16 de dezembro de 2005 
  7. «Equipe do Universo HQ é bicampeã do HQ Mix em duas categorias». Universo HQ. 11 de setembro de 2002. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 27 de março de 2013 
  8. «Novidades da Nona Arte». Omelete. 18 de fevereiro de 2003 
  9. «Equipe do Universo HQ conquista tricampeonato do HQ Mix em duas categorias». Universo HQ. 10 de junho de 2003. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 28 de março de 2013 
  10. a b «Universo HQ é tetracampeão do HQ Mix em duas categorias». Universo HQ. 23 de junho de 2004. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2010 
  11. «Universo HQ Pentacampeão: confira os resultados do 17° HQ Mix». Universo HQ. 18 de julho de 2005. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 2 de fevereiro de 2010 
  12. «Universo HQ e Sidney Gusman são hexacampeões do HQ Mix». Universo HQ. 5 de junho de 2006. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 7 de janeiro de 2011 
  13. «Editora Nona Arte lança o quarto número do fanzine Informal». Universo HQ. 8 de julho de 2003 
  14. «Divulgados vencedores do 20º Troféu Angelo Agostini». Universo HQ. 20 de janeiro de 2004 
  15. «Conheça os vencedores do 22º Troféu HQ Mix». Universo HQ. 29 de setembro de 2010. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 27 de outubro de 2011 
  16. a b «Divulgados os vencedores do prêmio HQ Mix 2012». Universo HQ. 19 de junho de 2012. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 4 de agosto de 2012 
  17. «Os vencedores do 25º Troféu HQ Mix». Universo HQ. 19 de julho de 2013 
  18. «A lista dos vencedores do 26° Troféu HQ Mix». Universo HQ. 8 de setembro de 2014 
  19. «Os vencedores do 27º Troféu HQ Mix». Universo HQ. 6 de agosto de 2015 
  20. a b «Quadrinho revela história da primeira favela brasileira». Folha de S.Paulo. 26 de maio de 2011 
  21. «Reviews: Picture a Favela» (em inglês). Forbidden Planet. 19 de outubro de 2012. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 15 de julho de 2018 
  22. «Banda desenhada "Morro da favela" editada em Portugal». Público. 5 de fevereiro de 2013 
  23. «O Idiota, de André Diniz». Bandas Desenhadas. 5 de outubro de 2017 
  24. a b «Lançamento de duas novas HQs de André Diniz». HQ Maniacs. 23 de maio de 2007. Consultado em 22 de julho de 2018. Arquivado do original em 15 de julho de 2018 
  25. «Entrevista com o roteirista André Diniz, autor da história em quadrinhos 7 vidas». Correio Braziliense. 13 de setembro de 2009 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]