Fundação Bradesco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Fundação Bradesco é uma instituição benemerente, privada e sem fins lucrativos. Atualmente, possui 40 escolas próprias espalhadas em todo território nacional e Distrito Federal. Com objetivo de favorecer famílias de baixa renda, todos os anos novos processos de seleção são realizados para captação de novos aluno. [1]

Seus curadores são membros da diretoria do Bradesco ou membros da diretoria da Cia Cidade de Deus. Na área estudantil, a Fundação Bradesco é a maior instituição filantrópica do Brasil, e está entre as cinco maiores da América Latina. O atual presidente é Lázaro de Mello Brandão.[2]

A Fundação Bradesco foi criada em 1956 por Amador Aguiar, com o objetivo de proporcionar educação e profissionalização às crianças, jovens e adultos. Inaugurou sua primeira escola em 29 de junho de 1962, na Cidade de Deus - Osasco/SP, com 300 alunos e 7 professores. O museu do Bradesco resgata a história vitoriosa do Banco e a ação social da Fundação Bradesco.[3]

As escolas constituem-se referência sociocultural para cada região. A comunidade vê na Fundação Bradesco possibilidades de ampliar horizontes de trabalho e de realizações. Em cada unidade multiplicam-se os princípios éticos que orientam ações coletivas e pessoais. As unidades destacam-se pela qualidade de trabalho e excelente infraestrutura. Entende-se que tudo isso justifique a grande procura de moradores da região por matrículas em todos os cursos.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Com o objetivo de promover a inclusão social por meio da educação, foi criada em 1956 a Fundação Bradesco, que viria a se tornar um dos mais importantes programas sociais do país.[5][6][7]

Amador Aguiar, idealizador do projeto, acreditava na capacitação de jovens para, posteriormente, atuarem dentro das agências e, dessa forma, construir uma carreira no Banco. O projeto que completou 60 anos em 2016, teve a sua primeira escola aberta em 1962,[8] em Osasco, e contava com 7 professores e 289 alunos. Em 1998, inovou ao lançar o primeiro curso de informática para deficientes visuais do Brasil.

Até 2017, a Fundação contava com 40 escolas próprias, além de projetos educacionais em paralelo, como a Escol@ Virtual, o projeto Educa + Ação, o Programa Jovem Aprendiz Técnico.[7]

Ao longo de seis décadas, a instituição ofereceu educação a mais de 4 milhões de pessoas, levando em consideração os cursos presenciais e à distância.[7]

Unidades[editar | editar código-fonte]

Região Norte

Região Nordeste

Região Sul

Região Sudeste

Região Centro-Oeste

Referências

  1. «Educação de Qualidade e Impacto Social». fundacao.bradesco. Consultado em 13 de junho de 2019 
  2. «Fundação Bradesco, Quem somos» 
  3. Fundação Bradesco, Nossa história
  4. Fundação Bradesco, Como ensinamos
  5. «Fundação Bradesco celebra 60 anos resgatando histórias - propmark». propmark. Consultado em 27 de dezembro de 2017 
  6. «Bradesco reforça poder transformador da educação em campanha que celebra seus 60 anos». Exame. 16 de Novembro de 2016. Consultado em 27 de Dezembro de 2017 
  7. a b c «Bradesco celebra 70 anos e é hoje a maior rede bancária do país». Migalhas. 13 de Março de 2013. Consultado em 27 de Dezembro de 2017 
  8. «Firms open alternatives to weak Brazilian schools». Washington Post. 21 de Abril de 2011. Consultado em 27 de Dezembro de 2017 
  9. Fundação Bradesco, Unidades no Brasil

Ligações externas[editar | editar código-fonte]