Grundrisse

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Grundrisse der Kritik der politischen Ökonomie (em português: Elementos fundamentais para a crítica da economia política, conhecido simplesmente como Grundrisse) é um manuscrito de Karl Marx, completado em 1858. A publicação póstuma em 1941 foi organizada pelo Instituto de Marxismo-Leninismo de Berlim e Moscou (na época da URSS).

Muito comentada por autores de todo o mundo embora não lançado por muitos países nem em muitas línguas (a primeira tradução para o português foi lançada no Brasil em agosto de 2011). Na verdade são os rascunhos escritos, que, reorganizados, dariam origem aos livros de O Capital. Curiosamente, Marx não recomendava sua publicação pois quando os escrevera não estava bem de saúde e achava que isso teria prejudicado o estilo. Alguns trechos foram retirados, outros foram acrescentados, quando da edição de O Capital. Esses volumosos rascunhos, organizados em cadernos, foram analisados posteriormente em Gênese e Estrutura do Capital de Marx, de Roman Rosdolsky,[1] que atestou que alguns conteúdos foram descartados ou tiveram sua formulação alterada, ao passarem para os planos de O Capital.Um exemplo é o capítulo sobre Formações econômicas pré-capitalistas (Formen, die der kapitalistischen Produktion vorhergehen).[2]

Sobre "Formações econômicas pré-capitalistas"[editar | editar código-fonte]

O texto é pequeno (cerca de 130 páginas) mas muito interessante por abordar os sistemas anteriores ao capitalismo, do nascimento da propriedade, da propriedade comum à propriedade pública (apenas posteriormente sinônimo de propriedade estatal) e propriedade privada (no começo dependente de outros tipos de propriedade ou de itens em comum como o sistema de irrigação). Antes do capitalismo, a defesa das propriedades era baseada em argumentos que não da Economia Política, sendo apoiados em convenções religiosas, entre aristocratas, etc.[3][4][5]

Referências

  1. "A gênese do Capital, segundo Rosdolsky", por Carlos Nelson Coutinho.
  2. Formações econômicas pré-capitalistas (Introdução de Eric Hobsbawm. Tradução de João Maia). São Paulo: Paz e Terra, 1991 (6ª edição).
  3. Formações Econômicas pré-Capitalistas. Paz e Terra, 2009. Com notas introdutórias de Eric Hobsbawm. ISBN 8521906439
  4. Formações Econômicas Pré-Capitalistas - Parte 1
  5. Formações Econômicas Pré-Capitalistas - Parte 2

Ligações externas[editar | editar código-fonte]