História do Sudão do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A História do Sudão do Sul compreende a história do país e de sua população.

Primeira Guerra Civil Sudanesa (1955-1972)[editar | editar código-fonte]

As primeiras tentativas de separação do sul do Sudão com o norte do país é datado de 1955 quando ocorreu a primeira guerra civil sudanesa. Esse conflito teve duração de 17 anos e foi dividida em três fases: a guerra de guerrilhas inicial, o Anyanya e o Movimento para a Libertação do Sudão do Sul. A guerra ocasionou em meio milhão de mortes e teve fim em 1972 com o tratado de Adis Abeba.


Periodo entre-guerra (1972-1982)[editar | editar código-fonte]

Foi um periodo de cessar-fogo que separou as duas fases de violência.

Segunda Guerra Civil Sudanesa (1983-2005)[editar | editar código-fonte]

Foi um conflito envolvendo o Norte e o sul do Sudão. O conflito iniciou quando o governo muçulmano do norte tentou impor a Charia em todo o país, inclusive no sul, onde a maioria é cristã e animista. O conflito que durou mais de 21 anos e deixou aproximadamente dois milhões de mortos e três milhões de refugiados. O impasse só se encerrou em 2005, com a autonomia do sul do Sudão.

Autonomia (2005-2011)[editar | editar código-fonte]

Depois de Três anos de negociações, no dia 9 de janeiro de 2005 foi assinado em Nairóbi no Quênia, o tratado de Naivasha da qual dava autonomia a região sul do Sudão e acabava com um conflito de 21 anos com a região norte do Sudão, o que provocou na morte de aproximadamente dois milhões de pessoas.

Esse tratado, possibilitou que o John Garang exercesse a função simultameanemte de vice-presidente do Sudão e presidente da região sul do país de 9 de janeiro de 2005 até a data de sua morte em 30 de julho do mesmo ano 1 . Após sua morte, a região passou a ser administrada por Salva Kiir Mayardit.

Pós-independência (2011 - )[editar | editar código-fonte]

Foi realizado em 5 de dezembro de 2005 uma constituição Interina do Sudão do Sul que previa para 2011 a realização de um referendo quando o povo da região decidiria pela manutenção da autonomia regional estabelecida no tratado de Naivasha, da constituição interina do Sudão do Sul e da constituição nacional interina da República do Sudão de 2005, ou pela independência.

No referendo 98,83% da população foi favorável a independência da região 2 , esse referendo previa a independência do Sudão do Sul em 9 de julho de 2011. Nessa data o Salva Kiir Mayardit foi empossado oficialmente como presidente do país.

Em Dezembro de 2013 houve uma tentativa de golpe,segundo o presidente Salva Kiir Mayardit houve disparos próximo ao local onde se realizava uma conferência do partido governista local.Isso foi seguido por um ataque à sede do Exército do Sudão do Sul perto da Universidade de Juba por um grupo de soldados aliados ao ex-vice-presidente doutor Riek Machar e seu grupo. O motivo seria o fato do presidente Salva Kiir Mayardit ter destituído Riek machar do cargo de vice-presidente em Julho de 2013. Machar pretende se candidatar para presidente nas próximas eleições. Machar nega que esteja liderando algum golpe e questiona se é verdadeiro, acusando o presidente Salva Kiir de usar deste artificio pra banir seus adversários políticos.3 . As principais ações do governo foi espalhar o exercito pelas ruas da capital Juba e impor o toque de recolher entre 18 horas e 6 da manhã.4 . Tem sido registrado violentos combates, que já mataram mais de 500 e outras 13 mil estão procurando ajuda da ONU, além de mais de 200 feridos.5 .

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. [1]
  2. [2]
  3. [http://www.folhademaputo.co.mz/001.aspx?dqa=0:0:9383:2:0:0:-1:0:0&chnl=38 Riek Machar nega tentativa de golpe de Estado].Folha de Maputo,19 de dezembro de 2013
  4. [http://br.reuters.com/article/worldNews/idBRSPE9BF06V20131216 Sudão do Sul impõe toque de recolher após "tentativa de golpe"]. Reuters brasil, 16 de dezembro de 2013
  5. [http://www.folhademaputo.co.mz/001.aspx?dqa=0:0:9383:2:0:0:-1:0:0&chnl=38 Riek Machar nega tentativa de golpe de Estado].Folha de Maputo,19 de dezembro de 2013


Flag map of South Sudan.svg Sudão do Sul
História • Política • Subdivisões • Geografia • Economia • Demografia • Cultura • Turismo • Portal • Imagens