Iguanodon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Como ler uma caixa taxonómicaIguanodon
Dollodon bampingi Steveoc86.jpg

Estado de conservação
Extinta (fóssil)
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Reptilia
Superordem: Dinosauria
Ordem: Ornithischia
Subordem: Ornithopoda
Infraordem: Iguanodontia
Família: Iguanodontidae
Género: Iguanodon

O iguanodon, do latim "dente de iguana", também conhecido como iguanodonte ou iguanossáurio, é um gênero de dinossauro herbívoro e bípede que viveu no início do período Cretáceo Inferior. Media em torno de 9 metros de comprimento, pesava cerca de 4,5 toneladas e pensa-se que pudessem correr a 31 km/h. Conhecem-se vestígios de Iguanodon do Reino Unido, França, Bélgica, Portugal[1], Estados Unidos, República Checa e Macedônia.

O gênero foi nomeado em 1825 pelo geólogo inglês Gideon Mantell, com base em amostras fósseis que agora são atribuídas ao Therossauro e Mantellodon. O Iguanodon foi o segundo tipo de dinossauro formalmente nomeado com base em amostras fósseis, após o Megalossauro. Juntamente com o Megalossauro e Hylaeossauro, foi um dos três gêneros originalmente usados para definir Dinosauria. O gênero Iguanodon pertence ao grupo maior Iguanodontia, juntamente com os hadrossauros bicos de pato. A taxonomia deste gênero continua a ser um tema de estudo, uma vez que novas espécies são nomeadas ou as antigas são reatribuídas a outros gêneros.

Esqueleto dum I. bernissartensis exposto no Instituto Real Belga de Ciências Naturais, em Bruxelas.

Anatomia[editar | editar código-fonte]

As características extraordinárias da mão são o que fazem este dinossauro ornitópode tão especial. As articulações dos três dedos médios permitiam-lhe dobrá-los posteriormente e as pontas teriam uma espécie de cascos. Em cada dedo polegar, o Iguanodon possuía um esporão afiado, que provavelmente era utilizado para defesa contra dinossauros carnívoros. Já o quinto dedo era reduzido e poderia ser usado para agarrar e segurar os alimentos.

Em cada dedo polegar, o iguanodonte possuía um esporão afiado, que provavelmente era utilizado para defesa contra dinossauros carnívoros que conviviam com ele, como os raptores, por exemplo. No início, os cientistas montaram seu esqueleto de forma errônea, colocando o esporão do polegar em seu nariz, como um chifre. Mais tarde, descobriu-se o erro e o montaram como hoje o conhecemos, porém ainda erraram na postura, deixando-o com uma postura semelhante à do canguru. Atualmente sabe-se que embora ele fosse bípede, poderia também se locomover sobre quatro patas e andar sobre as duas patas traseiras, deixando seu corpo na posição horizontal, e sua cauda, assim, suspensa no ar, e não presa ao solo como antes se pensava.

Outras espécies[editar | editar código-fonte]

  • Iguanodon anglicus
  • Iguanodon atherfieldensis
  • Iguanodon bernissartensis (espécie que deu nome ao género)
  • Iguanodon dawsoni
  • Iguanodon fittoni
  • Iguanodon hoggi
  • Iguanodon lakotaensis

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre dinossauros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Mateus, O., Araujo, R., Natario, C. and Castanhinha, R., 2011. A new specimen of the theropod dinosaur Baryonyx from the early Cretaceous of Portugal and taxonomic validity of Suchosaurus. Zootaxa2827(5).