Iguanodon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Iguanodon
Intervalo temporal: Cretáceo Inferior
126–122 Ma
Iguanodon de Bernissart IRSNB 01.JPG
I. bernissartensis montado na postura quadrupedal moderno, Instituto Real Belga de Ciências Naturais, Bruxelas
Classificação científica e
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Clado: Dinosauria
Ordem: Ornithischia
Clado: Ornithopoda
Família: Iguanodontidae
Gênero: Iguanodon
Mantell, 1825
Espécie-tipo
Iguanodon bernissartensis
Boulenger, 1881
Espécies
  • I. anglicus Holl, 1829 (nomen dubium)
  • I. galvensis Verdú et al., 2015
Sinónimos
  • Delapparentia turolensis
    Ruiz-Omeñaca, 2011

Iguanodon, do latim "dente de iguana", também conhecido como iguanodonte ou iguanodon, é um gênero de dinossauro herbívoro e bípede que viveu no início do período Cretáceo Inferior. Media em torno de 9 metros de comprimento, pesava cerca de 4, 5 toneladas e pensa-se que pudessem correr a 31  km/h. Conhecem-se vestígios de Iguanodon do Reino Unido, França, Bélgica, Portugal,[1] Estados Unidos, Brasil, República Checa e Macedônia do Norte.

O gênero foi nomeado em 1825 pelo geólogo inglês Gideon Mantell, com base em amostras fósseis que agora são atribuídas ao Therossauro e Mantellodon. O Iguanodon foi o segundo tipo de dinossauro formalmente nomeado com base em amostras fósseis, após o Megalossauro. Juntamente com o Megalossauro e Hylaeossauro, foi um dos três gêneros originalmente usados para definir Dinosauria. O gênero Iguanodon pertence ao grupo maior Iguanodontia, juntamente com os hadrossauros bicos de pato. A taxonomia deste gênero continua a ser um tema de estudo, uma vez que novas espécies são nomeadas ou as antigas são reatribuídas a outros gêneros.

Anatomia[editar | editar código-fonte]

As características extraordinárias da mão são o que fazem este dinossauro ornitópode tão especial. As articulações dos três dedos médios permitiam-lhe dobrá-los posteriormente e as pontas teriam uma espécie de cascos. Em cada dedo polegar, o Iguanodon possuía um esporão afiado, que provavelmente era utilizado para defesa contra dinossauros carnívoros, como dromaeosaurídeos por exemplo. Já o quinto dedo era reduzido e poderia ser usado para agarrar e segurar os alimentos.

No início, os cientistas montaram seu esqueleto de forma errônea, colocando o esporão do polegar em seu nariz, como um chifre. Mais tarde, descobriu-se o erro e o montaram como hoje o conhecemos, porém ainda erraram na postura, deixando-o com uma postura semelhante à do canguru. Atualmente sabe-se que embora ele fosse bípede, poderia também se locomover sobre quatro patas e andar sobre as duas patas traseiras, deixando seu corpo na posição horizontal, e sua cauda, assim, suspensa no ar, e não presa ao solo como antes se pensava.

Outras espécies[editar | editar código-fonte]

  • Iguanodon anglicus
  • Iguanodon atherfieldensis
  • Iguanodon bernissartensis (espécie que deu nome ao género)
  • Iguanodon dawsoni
  • Iguanodon fittoni
  • Iguanodon hoggi
  • Iguanodon lakotaensis

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Mateus, O., Araujo, R., Natario, C. and Castanhinha, R., 2011. A new specimen of the theropod dinosaur Baryonyx from the early Cretaceous of Portugal and taxonomic validity of Suchosaurus.  Zootaxa2827(5).