La Cage aux folles (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde junho de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
La Cage aux Folles
A Gaiola das Malucas[1] (PT)
A Gaiola das Loucas[2] (BR)
 França
 Itália

1978 •  Cores •  110 min 
Direção Édouard Molinaro
Roteiro Édouard Molinaro
Jean Poiret
Francis Veber
Marcello Danon
Elenco Ugo Tognazzi
Michel Serrault
Claire Maurier
Rémi Laurent
Carmen Scarpitta
Michel Galabru
Luisa Maneri
Género Comédia dramática
Música Ennio Morricone
Cinematografia Armando Nannuzzi
Edição Monique Isnardon e Robert Isnardon
Distribuição United Artists
Lançamento 25 de Outubro de 1978
Idioma francês
Receita US$ 20,424,259
Página no IMDb (em inglês)

La cage aux folles (A Gaiola das Loucas no Brasil; A Gaiola das Malucas em Portugal) é um filme franco-italiano de 1978 dirigido por Édouard Molinaro e adaptado por Molinaro, Poiret, Francis Veber e Marcello Danon. da peça homônima de Jean Poiret.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme narra a chegada de Laurent Baldi à casa dos pais, um casal homossexual formado por Renato, o gerente de uma boate drag de Saint-Tropez, e Albin, a atração principal do estabelecimento. Laurent volta para casa para anunciar que está noivo de Andrea, filha do político ultra-conservador Simon. Com a ocorrência de um escândalo sexual em seu partido político, Simon decide casar sua filha com Laurent para poder fazer a mídia esquecer tudo, sem imaginar como é a família do noivo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

La cage aux folles tem ampla aclamação por parte da crítica especializada. Possui tomatometer de 100% em base de 18 críticas no Rotten Tomatoes. Tem 84% de aprovação por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[3]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Oscar

Prêmio César

  • Vencedor: Melhor ator (Michel Serrault)

Prêmio David di Donatello

  • Vencedor: Melhor ator estrangeiro (Michel Serrault)

Globo de Ouro

  • Vencedor: Melhor filme estrangeiro

National Board of Review

  • Vencedor: Melhor filme estrangeiro

Sequências e remake[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu duas sequências: Cage aux folles II (1980), também dirigida por Molinaro, e La cage aux folles III - 'Elles' se marient (1985), dirigida por Georges Lautner.

Em 21 de agosto de 1983, um musical homônimo estreou na Broadway. Este musical fez muito sucesso e ganhou seis prêmios Tony em sua primeira produção e outros dois quando foi reencenado em 2004.

Em 1996, um remake norte-americano do filme, intitulado The Birdcage e dirigido por Mike Nichols, foi lançado. Nele, os personagens foram transferidos para Miami Beach, Flórida e algumas cenas receberam uma ótica um pouco mais contemporânea.

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

  1. A Gaiola das Malucas no SapoMag (Portugal)
  2. A Gaiola das Loucas (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  3. «La cage aux folles» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 20 de abril de 2014. 
  4. «52nd Winners» (em inglês). oscars.org. Consultado em 20 de abril de 2014. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme do cinema italiano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.