Vals im Bashir

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
ואלס עם באשיר
Vals im Bashir
A Valsa com Bashir (PT)
Valsa com Bashir (BR)
Israel, França, Alemanha, Estados Unidos, Finlândia, Suíça, Bélgica, Austrália
2008 •  cor •  90 min 
Direção Ari Folman
Roteiro Ari Folman
Género Documentário animado
Idioma Hebraico
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Vals im Bashir (em hebraico: ואלס עם באשיר; no Brasil, Valsa com Bashir; em Portugal, A Valsa com Bashir) é um filme franco-teuto-américo-fino-suíço-belgo-áustralo-israelense de 2008 escrito e dirigido por Ari Folman.

No formato de documentário animado, o filme retrata as tentativas de Folman, um veterano da Guerra do Líbano de 1982, de recuperar as suas memórias perdidas dos eventos que marcaram o massacre de Sabra e Shatila. O filme foi lançado a 13 de maio de 2008 durante o Festival de Cannes e foi uma das cinco indicadas ao Óscar de melhor filme estrangeiro, além de ter sido escolhido como Melhor Filme do Ano, pela Sociedade Nacional dos Críticos dos Estados Unidos.

O filme retrata de forma sensível o facto de o Estado de Israel não ter evitado o massacre, resgatando a participação dos pequenos soldados que lutaram com bravura nesta guerra. O trauma gerado pelo massacre ainda é presente no imaginário israelita, e em várias partes do filme, é visível a explicação da psicológica relativamente aos traumas que os soldados tinham, explicação essa que foi dada por vários profissionais da área da psicologia.

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.