Maria Luísa de França

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Maria Luísa
Casa Bourbon
Nascimento 23 de julho de 1728
  Palácio de Versalhes, Versalhes, França
Morte 19 de fevereiro de 1733 (4 anos)
  Palácio de Versalhes, Versalhes, França
Enterro Basílica de Saint-Denis, Saint-Denis, França
Pai Luís XV de França
Mãe Maria Leszczyńska
Religião Catolicismo

Maria Luísa de França[1][2][3] (em francês: Marie Louise; Versalhes, 28 de julho de 1728 — Versalhes, 19 de fevereiro de 1733) foi a terceira filha do rei Luís XV de França e da sua esposa, Maria Leszczyńska, era irmã mais nova das princesas Luísa Isabel e Henriqueta Ana. Como filha do rei francês, era titulada filha da França (em francês: Fille de France).[4][5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida no Palácio de Versalhes, Maria Luísa era terceira filha dos dez filhos do rei Luís XV de França e da rainha Maria Leszczyńska, Maria Luísa era conhecida como Madame Troisième (título da realeza francesa para distinguir as filhas do rei) até o seu batismo algumas semanas antes de sua morte.

Seu nascimento não foi recebido com muito entusiasmo devido ao facto de ter nascida uma menina. Seu pai, o rei Luís XV esperava que a rainha tivesse um filho, para que assim os reis de França tivesse um herdeiro no trono. Quando ficou claro que uma menina nasceu, as celebrações antecipadas para o esperado delfim de França foram canceladas e Madame Troisième só teve uma missa cantada na Capela de Versalhes em sua homenagem.

Maria Luísa cresceu em Versalhes com suas irmãs mais velhas Luísa Isabel e Henriqueta Ana; Em 1729, nasceu o tão esperado delfim de França, que foi baptizado de Luís Fernando.

A família real foi novamente acompanhada por outro filho em 1730, Filipe de França, duque de Anjou. No inverno de 1733, Madame Troisième pegou um resfriado; Ocorreu uma epidemia em Versalhes ao mesmo tempo; Maria Luísa ficou sob os cuidados do médico Gascon Monsieur Bouillac; O médico lhe aplicou eméticos e fez por várias vezes o método de sangria. Madame Troisième foi batizada rapidamente em Versalhes (uma princesa francesa só poderia ser baptizada se ela tivesse mais de sete anos de idade) e deu-lhe os nomes de seus pais, Maria e a forma feminina de Luís, "Luísa". Morreu em Versalhes e foi enterrada na Basílica de Saint-Denis na comuna de Seine-Saint-Denis.

Referências

  1. Achaintre, Nicolas Louis, Histoire généalogique et chronologique de la maison royale de Bourbon, Vol. 2, (Publisher Mansut Fils, 4 Rue de l'École de Médecine, Paris, 1825), p. 154.
  2. American Historical Association, The American historical review, Volume 10, The Macmillan Company, 1905, 707.
  3. Pajol, Charles Pierre Victor, Les guerres sous Louis XV, Vol. 2, (Imprimeurs de L'Institut, Rue Jacob, Paris, 1883), 7: .. à Louise-Elisabeth de France, fille de Louis XV, née le 14 aout 1727, morte le 6 décembre 1759...
  4. Campbell Orr, C. (ed.) Queenship in Europe 1660-1815: the role of the consort. Cambridge: Cambridge University Press, 2004, pp. 166, 171.
  5. Hyde, M. and Milam, J. (eds.) Women, art and the politics of identity in eighteenth-century Europe. Aldershot: Ashgate, 2003, pp. 130, 132, 306.

Ancestrais[editar | editar código-fonte]