O Invasor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Invasor
 Brasil
2002 •  cor •  97 min 
Direção Beto Brant
Produção Alexandre Borges
Renato Ciasca
Malu Mader
Paulo Miklos
Marco Ricca
Bianca Villar
Mariana Ximenes
Roteiro Marçal Aquino / Beto Brant / Renato Ciasca
Elenco Marco Ricca
Malu Mader
Mariana Ximenes
Paulo Miklos
Alexandre Borges
Género drama, suspense
Direção de arte Yukio Sato
Direção de fotografia Toca Seabra
Figurino Juliana Prysthon
Edição Manga Campion
Distribuição Pandora Filmes, Europa Filmes
Lançamento 5 de abril de 2002
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

O Invasor é um filme brasileiro de 2002, do gênero drama, dirigido por Beto Brant. É uma adaptação do livro homônimo, escrito por Marçal Aquino.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O INVASOR  narra a história de três amigos – companheiros desde os tempos de faculdade de engenharia – que são sócios em uma construtora há mais de 15 anos. Tudo corre bem até o dia em que um desentendimento na condução dos negócios os coloca em conflito. De um lado, Estevão (George Freire), o sócio majoritário, que ameaça desfazer a sociedade, porque não aceita negociar com o governo; de outro, Ivan (Marco Ricca) e Gilberto (Alexandre Borges) que, acuados, resolvem eliminar o sócio, acreditando que poderão conduzir a construtora ao seu estilo após a morte de Estevão. Para isso, contratam Anísio (Paulo Miklos), um matador de aluguel, que executa o serviço.

É o início de uma nova fase para Ivan e Gilberto e também de um pesadelo inesperado: Anísio tem planos de ascensão social e pouco a pouco invade a vida dos dois amigos, confrontando-os com o processo de violência que desencadearam.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Premiações[editar | editar código-fonte]

O diretor do filme, Beto Brant.

Sundance Film Festival 2002 (EUA)

  • Venceu na categoria de melhor filme latino-americano.

Festival de Brasília

  • Venceu nas categorias de melhor direção, melhor trilha sonora, prêmio da crítica, prêmio de aquisição do MinC, Prêmio São Saurê (melhor momento do Festival) e Prêmio Especial do Júri para ator revelação (Paulo Miklos).

Cine PE - Festival do Audiovisual 2002

  • Venceu nas categorias de melhor filme, melhor diretor, melhor fotografia, melhor trilha sonora, melhor ator (Marco Ricca) e melhor atriz coadjuvante (Mariana Ximenes).

Grande Prêmio BR do Cinema Brasileiro 2003

  • Venceu nas categorias de melhor ator coadjuvante (Paulo Miklos), melhor atriz coadjuvante (Mariana Ximenes) e melhor trilha sonora.
  • Indicado nas categorias de melhor diretor, melhor ator (Alexandre Borges e Marco Ricca), melhor direção de arte, melhor fotografia e melhor figurino.

Troféu APCA 2003

  • Venceu na categoria de melhor filme.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O Invasor estreou nos festivais em 2001, levando os prêmios de Melhor Filme no Festival de Recife e Melhor Diretor no Festival de Brasília. No ano seguinte foi lançado comercialmente nos cinemas, após participar de vários festivais internacionais, conquistando o prêmio de Melhor Filme Latinoamericano no Festival de Sundance.
  • O Invasor foi realizado através do concurso Programa Cinema Brasil, para filmes de baixo orçamento e organizado pela Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura.
  • O Invasor é o filme de estreia de Paulo Miklos,  integrante da banda de rock Titãs. A trilha sonora do filme é do Coletivo Instituto e do rapper Sabotage, com participações de Pavilhão 9 e Tolerância Zero, entre outros. Paulo Miklos participa da trilha com a canção Orgia.
  • Além de Paulo Miklos, Marco Ricca e Alexandre Borges, o elenco do filme tem George Freire, Malu Mader, Mariana Ximenes, Cris Couto e Sabotage.  Assinam o roteiro o escritor Marçal Aquino, o diretor Beto Brant e o produtor Renato Ciasca.
  • Um remake de O Invasor está sendo feito na França, pelo diretor Roschy Zem. (O Estado de S. Paulo, 9 de junho de 2016)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]