Protestos no Iraque em 2011

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Localização do Iraque no contexto dos países árabes

Os Protestos no Iraque em 2011 são protestos que ocorreram em várias cidades do Iraque, e também são protestos que são considerados como partes restantes da Guerra do Iraque.Os protestos eram contra a corrupção, a falta de serviços básicos, a incompetência e o desemprego.[1] [2]

Um desses protestos ocorreu no dia 17 de fevereiro de 2011, na cidade de Suleimaniya, no Curdistão, onde tentaram entrar a força na sede do Partido Democrático do Curdistão.Nessa manifestação, duas pessoas morreram e 40 ficaram feridas.[3] O jornalista Muntazer al-Zaidi, famoso pela sua 'sapatada' em Bush, foi detido no dia 25 de fevereiro por convocar protesto no Iraque.[4] Na internet, os manifestantes organizam o "dia da fúria" para o dia 25 de fevereiro de 2011.[2] No "dia da fúria", 14 manifestantes foram mortos a tiros e 125, incluindo policiais e soldados, ficaram feridos durante o confronto.[5]

Também houve protestos em Bagdá e em outras cidades do sul do Iraque.Em Basra, as forças de segurança usaram canhões de água e cassetetes para dispersar a multidão.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Oriente Médio: protestos no Iraque deixam 14 mortos. SRZD (25 de fevereiro de 2011). Página visitada em 04 de março de 2011.
  2. a b Pela internet, iraquianos organizam 'dia de fúria' por melhorias. G1 (24 de fevereiro de 2011). Página visitada em 04 de março de 2011.
  3. Manifestações contra o governo matam dois no Curdistão iraquiano. G1 (17 de fevereiro de 2011). Página visitada em 04 de março de 2011.
  4. Autor da 'sapatada' em Bush é preso ao convocar protesto no Iraque. G1 (24 de fevereiro de 2011). Página visitada em 04 de março de 2011.
  5. Dia de protestos contra governo termina com 14 mortes no Iraque. G1 (25 de fevereiro de 2011). Página visitada em 04 de março de 2011.
  6. Iraque tem 'dia da ira' antigoverno, e tropas dispersam multidão em Basra. G1 (04 de março de 2011). Página visitada em 05 de março de 2011.