Saltar para o conteúdo

Transportes Coletivos do Barreiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Serviços Municipalizados de Transportes Coletivos do Barreiro
Transportes Coletivos do Barreiro
Transportes Coletivos do Barreiro
Slogan
Fundação 1957 (há 66 anos)
Sede Av. dos Resistentes Antifascistas
Lavradio, Barreiro
Área(s) servida(s)
Proprietário(s) Câmara Municipal do Barreiro
Presidente Frederico Rosa
Marcas TCBikes
Serviços
  • Transporte rodoviário coletivo de passageiros
  • Partilha de bicicletas de mobilidade
Website oficial http://www.tcbarreiro.pt/

Os Transportes Coletivos do Barreiro (TCB) são uma empresa municipal portuguesa de transporte rodoviário coletivo de passageiros fundada em 1957. Operam uma frota de 74 viaturas[2] servindo uma rede de 25 carreiras centrada principalmente no município do Barreiro[1] e desde 1995 transportam anualmente 20 milhões de passageiros.[3] O seu serviço foi alargado à Moita em 2016,[4] e complementado pelo serviço TCBikes em 2017, aquando do 60.º aniversário da empresa.[5]

Parque de recolha do Lavradio, em 2020, evidenciando a mudança de librés em curso.
Logótipo anterior

Fundados em 1957 como Serviço de Transportes Colectivos de Pessoas, os TCB existiram até recentemente[quando?] como os SMTCBServiços Municipalizados de Transportes Colectivos do Barreiro, autonomizados como empresa municipal. Este modelo municipal de exploração do serviço de transportes coletivos rodoviários de passageiros foi único na Grande Lisboa, onde predominaram as empresas privadas[6] desde a extinção da Rodoviária Nacional em 1995 até aos finais da década de 2010.[7]

Em 2009, a frota dos TCB foi complementada com sete novos veículos: cinco Volvo B7RLE Marcopolo mídi, para operação regular, e dois Toyota CaetanoBus Optimo 2K, para alugueres.[8] No mesmo ano, um veículo TCB (minibus Evobus Mercedes-Benz Sprinter City 65, n.º 74) foi atribuído a uma carreira circular em Pinhal Novo com 24 paragens em 10,4 km, da responsabilidade da Câmara Municipal de Palmela, que servia o Bairro da Cascalheira e a estação ferroviária.[9]

Em 2013 os TCB permutaram veículos com a Carris, tendo recebido dez Mercedes-Benz O405N2 (mais dois para peças), com carroçaria CAMO/Camus construídos em 1997-1998; esta aquisição, com a saída correspondente de quatro Mercedes-Benz Sprinter City de 2007-2008 e do abate de vários Mercedes-Benz O305 e Volvo B10R da década de 1980, aumentou a oferta de lugares e reduziu a idade média da frota. [10]

Evolução da libré

Em 2012, o vereador responsável na C.M.B. e vogal da administração da empresa, Rui Lopo (P.C.P.), declarara que esta «gere este setor de forma mais próxima e consequentemente melhor» e que a «privatização não é encarada como hipótese».[11] Conflitos entre funcionários e a administração agudizaram-se em 2014, com convocação de greves.[12] Em novembro de 2014, a concelhia do P.S. exprimia a sua preocupação com o «desinvestimento na manutenção do material circulante» da empresa, realçando que esta é um «serviço público raro, apenas existente em cinco concelhos no país»[obs. 1] e anunciando-se «contra qualquer forma de privatização».[13]

Em 2017 foi aprovada uma renovação total da frota, com a aquisição de sessenta autocarros a gás natural faseada ao longo de três anos num investimento total de 18 M, o maior jamais realizado pela C.M.B.[14] Com esta renovação, os TCB destacaram-se entre as empresas de camionagem que «ajudarão a descarbonizar a mobilidade nacional, movidos com tecnologias amigas do ambiente»[15], detendo 30 dos 715 novos autocarros menos poluentes adquiridos em Portugal em 2019.[16]

A partir de 2020, as carreiras da gama 0-9 passaram a ser indicadas em alguma sinalética com acrescento de zero não-significativo, sem mais alterações.[obs. 2]

Em dados de 2022, os TCB regista uma frota histórica de 195 veículos, dos quais 66 se encontram operacionais em seu nome.[18] Entre julho de 2022 e janeiro de 2023 entram em vigor as concessões da marca Carris Metropolitana, reformulando profundamente os transportes públicos rodoviários da Grande Lisboa; neste contexto, mantiveram-se inalterados apenas os serviços intramunicipais de Barreiro (TCB), Cascais (MobiCascais), Lisboa (Carris).[19]

Autocarros dos TCB no terminal fluvial, em 2011.
Passageiros da 03, em 2012.
Autocarros dos TCB no terminal fluvial, em 2020.
Postalete de paragem da 02 e da 701, em 2020.
Parque dos TCB no Lavradio, em 2020.
Autocarro n.º 166 dos TCB em Coina, fazendo a carreira 10 em 2022.

Fim de semana

[editar | editar código-fonte]


Ao longo dos anos várias carreiras foram alteradas, nas suas designações e/ou percursos, e várias foram recriadas e/ou eliminadas[20][21][22]:

[30]

Desde 2017, os TCB disponiblizam as TCBikes — um serviço partilhado de bicicletas urbanas.[5]

Observações

  1. Braga, Aveiro, Coimbra, Portalegre, e Barreiro.[13]
  2. Como exemplo, veja-se postalete em foto de 2020 com "02" em contraste com "3" em bandeira de veículo novo (MAN) fotografado em 2021; compare-se igualmente as opções, em contexto mais completo e refletido, no diagrama de 2024,[17]Diagrama de Rede T.C.B.: 2024.04</ref> sem zeros à esquerda, e as espinhas de 2021,[1] com eles.

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z carreiras : percursos : espinhas. T.C.B.: Barreiro, 2024.04. 32 p. (SGQ-22-P4-COM-AP-V2)
  2. Frota, em arquivo
  3. SMTCB » A Sua Companhia. Todos os Dias, em arquivo
  4. PÚBLICO. «Transportes Colectivos do Barreiro vão começar a circular na Moita» 
  5. a b «O 60º aniversário dos TCB trouxe bicicletas partilhadas ao Barreiro | Smart Cities» 
  6. João Paulo Beles da Cruz: Design contra o crime nos transportes públicos de Lisboa e Porto Universidade de Aveiro / Departamento de Comunicação e Arte: Aveiro, 2005: p.74-75
  7. «Autoridade de Transportes do Município de Cascais | Câmara Municipal de Cascais». www.cascais.pt. Consultado em 8 de janeiro de 2020 
  8. Leandro FERREIRA: “Transportes Colectivos do Barreiro adquirem 7 veículosTransportes XXI (2009.07.30)
  9. a b Marco VALENTE: “Pinhal Novo cria serviço urbanoTransportes XXI (2009.09.04)
  10. Leandro FERREIRA: “SMTCB adquirem 12 Mercedes-Benz O405N2 à CarrisTransportes XXI (2013.08.17)
  11. Barreiro discutiu transportes públicos : “Hoje é difícil imaginar o Barreiro sem Transportes Coletivos”Agência de Notícias (2012.09.18)
  12. Motoristas dos Transportes Coletivos do Barreiro avançam para greveExpresso (2014.09.24)
  13. a b Transportes Coletivos do Barreiro preocupa PS : Socialistas estão contra qualquer tipo de privatização dos TCBAgência de Notícias (2014.11.21)
  14. Leandro FERREIRA: “Assembleia Municipal do Barreiro aprova aquisição de 60 autocarrosTransportes XXI (2017.01.17)
  15. André Pinotes BATISTA: “Após o circo, a saia e o cerco: os transportes e a mobilidade : A aposta no transporte público constitui um desígnio de coesão nacional.Público (2019.11.05)
  16. Liliana VALENTE: “PS: Entre o passado da “geringonça” e o futuro da humanidadePúblico (2019.09.24)
  17. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w diagrama. T.C.B.: 2024.01
  18. Tabela TCB - Transportes Colectivos do Barreiro (consultado a 2022.10.16)
  19. «Novos autocarros da Grande Lisboa operados por quatro empresas». Dinheiro Vivo. 15 de setembro de 2020. Consultado em 30 de maio de 2022 
  20. Diagrama da rede em 2012 (arquivado)
  21. Novas carreiras em 2012 (arquivado)
  22. Carreiras / Horários / Percursos, em arquivo
  23. [https://issuu.com/renatojorge/docs/horarios_tcb Horários de Setembro de 2009, onde está incluída a carreira Nº 5.)
  24. TRANSPORTES COLETIVOS DO BARREIRO | UNIÃO DO PERCURSO DAS CARREIRAS 5 E 16
  25. TCB une carreira 5 com 16
  26. Horário oficial da carreira 72 em 2012 (arquivado)
  27. https://www.cm-palmela.pt/cmpalmela/uploads/writer_file/document/742/horariostransporteurbanopinhalnovo.pdf
  28. Novos horários a partir de Junho de 2024, já sem as carreiras 701 e 702
  29. Novos horários a partir de Junho de 2024, já sem as carreiras 701 e 702
  30. Lista das carreiras suburbanas TST (arq. julho 2021)
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Transportes Coletivos do Barreiro

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]
Ícone de esboço Este artigo sobre transportes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.