Chemtrail

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fenômeno tem se intensificado ao longo dos anos

A teoria da conspiração sobre a chemtrail (do inglês, chemical trail: 'trilha química') sustenta que os rastros deixados por alguns aviões são na verdade trilhas químicas, deliberadamente pulverizados a grandes altitudes, com propósitos de controle do clima, causando danos à saúde da população.[1] Versões da teoria da conspiração da chemtrail circulam na Internet, e programas de rádio dizem que a atividade é dirigida por funcionários dos governos. [1] [2] [3] citando o documento Weather as a Force Multiplier: Owning the Weather in 2025,[4] que sugere que a Força Aérea dos Estados Unidos está conduzindo experiências de mudança do tempo. De fato, existem programas de controle climático como o HAARP (High Frequency Active Auroral Research Program) que agora está sob jurisdição da agência Darpa[5] , com fins militares. O governo americano também possui patentes de air spraying, inclusive de vacinação em massa[6] . O termo mais usado para classificar esta atividade é Geoengenharia[7] .

Existem documentários sobre o assunto, como "Look Up" e "Why in the world they are spraying?" ou o francês "Bye Bye Blue Sky", do diretor Patrick Pasin. Também existem ONGs direcionadas a monitorar esta atividade como a Geoengineering Watch[8] e a Skyderalert[9] .

A existência de chemtrails tem sido repetidamente negada pelas agências governamentais e por cientistas de todo o mundo.[10] [11] [12]

A Força Aérea dos Estados Unidos afirma que a teoria é um embuste "que tem sido investigado e refutado por muitas órgãos credenciados, organizações científicas e principais publicações da mídia". [13] . O que para os ativistas da teoria seria mais um sinal de acobertamento, principalmente por parte da mídia corporativa e do governo.

O Departamento Britânico para o Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais afirmou que chemtrails "não são fenômenos reconhecidos cientificamente".[11] O Líder do governo da Câmara dos Comuns do Canadá declarou que "o termo chemtrails é uma expressão popular, e não há provas científicas para apoiar a sua existência."[14]

Trilhas que seriam compatíveis com as chemtrails, segundo os adeptos desta teoria.

O termo chemtrail não se refere a formas comuns de pulverização aérea, tais como a de uso agrícola, a semeadura de nuvens ou o combate aéreo de incêndios. O termo refere-se especificamente a trilhas aéreas decorrentes do lançamento sistemático, em grande altitude, de substâncias químicas não encontradas nas trilhas de condensação (em inglês, contrails), resultando no aparecimento de faixas não usuais no céu. Os adeptos dessa teoria especulam que as finalidades da liberação de produtos químicos poderiam ser: resfriamento por reflexão de radiação solar, controle climático e por fim, associado ao uso do Haarp, uma arma climática; e essas trilhas estariam causando doenças respiratórias e outros problemas de saúde.[1] [2] [15] [16]


Referências

  1. a b c 03/07/2001 Conspiracy theories find menace in contrails, por Traci Watson. USA Today, 3 de julho de 2001.
  2. a b Citizen concern lingers over aluminum in water, por Charlie Unkefer. 4 de março de 2009.
  3. Ver:
  4. Weather as a Force Multiplier: Owning the Weather in 2025
  5. http://beforeitsnews.com/science-and-technology/2012/10/darpa-reveals-haarp-plans-for-2013-2484498.html
  6. http://www.geoengineeringwatch.org/links-to-geoengineering-patents/
  7. https://en.wikipedia.org/wiki/Geoengineering
  8. Geoengineering Watch.
  9. SkyderAlert.
  10. Ver:
  11. a b ENVIRONMENT, FOOD AND RURAL AFFAIRS. Advisory Committee on Pesticides. 8 de novembro de 2005.
  12. Conspiracy theorists look up, some argue jet contrails are E U.S. chemical spray. Akron Beacon Journal, 16 de março de 2002.
  13. The "Chemtrail" Hoax
  14. A Petition to the Canadian House of Commons: The Government's Response.
  15. Ver:
  16. Chemtrail Controversy.

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]