Morte de Saddam Hussein

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Saddam Hussein quando era Presidente do Iraque

A execução de Saddam Hussein ocorreu em 27 de março de 2006[1] [2] (primeiro dia do Eid-al-Adha). Saddam Hussein foi condenado à morte por enforcamento, depois de ter sido considerado culpado e condenado por crimes contra a humanidade pelo Tribunal Especial Iraquiano pelo assassinato de 148 xiitas iraquianos na cidade de Dujail em 1982, em retaliação a uma tentativa de assassinato contra ele.[3]

Saddam Hussein foi presidente do Iraque de 16 de julho de 1979 até 9 de abril de 2003, quando foi deposto durante a invasão de 2003 por uma coalizão de aliados liderada pelos EUA. Após a captura de Saddam em ad-Dawr, perto de sua cidade natal Tikrit, ele foi preso em Camp Cropper. Em 5 de novembro de 2006, foi condenado à morte por enforcamento.

Em 30 de dezembro de 2006, foi levado ao cárcere para ser executado. O governo iraquiano lançou um vídeo oficial de sua execução, mostrando-lhe sendo levado para a forca, e terminando depois que a sua cabeça estava no laço do carrasco.

Saddam foi executado na presença de um clérigo, um médico e um juiz, e um grande número de testemunhas, todos de origem iraquiana.

Em um vídeo filmado com um celular no momento da execução, ouve-se o ex-líder iraquiano enfrentando dialeticamente seus carrascos. .[4] Saddam Hussein se recusou que cobrissem sua a cabeça com um capuz antes do enforcamento e leu frases da profissão de lei islâmica: "Não há outro Deus senão Alá e Maomé é seu profeta".[5]

Após a execução, em simultâneo, uma série de atentados sacudiram Bagdá matando pelo menos 70 pessoas depois que o Partido Baath pediu vingança aos iraquianos.[6]

Várias controvérsias internacionais públicas surgiram quando uma gravação não autorizada de telefone móvel do enforcamento mostrou-o caindo pelo alçapão do patíbulo. A alegada atmosfera pouco profissional e indigna da execução provocou críticas em todo o mundo tanto de nações que se opõem como as que apoiam a pena capital. Em 31 de dezembro de 2006, o corpo de Saddam Hussein foi devolvido ao seu local de nascimento de Al-Awja, perto de Tikrit, e foi sepultado perto do túmulo dos outros membros da família. O corpo de Saddam nunca foi mostrado.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]