Cristóvão Tezza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cristovão Tezza
Cristóvão Tezza, 2013 (foto: Guilherme Pupo/Cultura RS)
Nacionalidade  brasileiro
Data de nascimento 21 de Agosto de 1952 (62 anos)
Local de nascimento Lages,  Santa Catarina
Género(s) Romance
Ocupação Escritor, professor universitário
Magnum opus O Filho Eterno

Cristovão Tezza (Lages, Santa Catarina, 21 de agosto de 1952[1] ) é um romancista e professor universitário brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Embora tenha nascido em Lages, Cristóvão Tezza mudou-se para Curitiba, no Paraná, com oito anos de idade. Esta cidade é cenário de boa parte de sua literatura, em que personagens visitam ruas e pontos turísticos.

Em sua juventude, Tezza fez teatro, foi da marinha mercante, trabalhador ilegal na Europa e ainda relojoeiro. Tinha enorme paixão por esta profissão, mas percebeu que os consertos de relógio não sustentariam suas ambições literárias. Já era escritor bem jovem: aos treze anos criou seu primeiro livro, designado por ele mesmo como “muito ruim”.

Já publicou dez romances. Uma das marcas de seu texto é a presença de mais de um narrador: em "Trapo", por exemplo, vemos a história do ponto de vista do professor Manoel, que estuda o poeta Trapo, e paralelamente do ponto de vista do poeta, através de seus poemas. Em 2003, Tezza publicou um ensaio sobre Mikhail Bakhtin, originalmente sua tese de doutorado.

Doutor em Literatura Brasileira, Tezza é professor de Linguística na Universidade Federal do Paraná. Em algumas declarações ele afirma que “só uns quatro ou cinco escritores brasileiros poderiam viver só dos livros” e, por esse motivo, é professor. Ganhou o prêmio da Academia Brasileira de Letras de melhor romance brasileiro de 2004, pelo seu livro “O fotógrafo”. Foi considerado pela revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes do ano de 2009[2] .

É também colunista quinzenal da Folha de S. Paulo e cronista da Gazeta do Povo, de Curitiba.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Gran Circo das Américas, São Paulo, SP: Editora Brasiliense (1979)
  • A Cidade Inventada, Curitiba, PR: Coo Editora (1980) (contos)
  • O Terrorista Lírico, Curitiba, PR: Edições Criar (1981)
  • Ensaio da Paixão (1982)
  • Trapo, São Paulo, SP: Editora Brasiliense (1988)
  • Aventuras Provisórias, Porto Alegre, RS: Mercado Aberto (1989)
  • Juliano Pavollini, Rio de Janeiro, RJ: Editora Record (1989)
  • A Suavidade do Vento, Rio de Janeiro, RJ: Editora Record (1991)
  • O Fantasma da Infância, Rio de Janeiro, RJ: Editora Record (1994)
  • Uma Noite em Curitiba, Rio de Janeiro, RJ: Rocco (1995)
Tradução eslovena por Nina Kovič, Noč V Curitibi, Novo mesto: Goga (2011)
  • Breve Espaço entre a Cor e a Sombra (1998) - Prêmio Machado de Assis da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
  • O Fotógrafo ("The Photograph"), Rio de Janeiro, RJ: Rocco (2004) - Prêmio Academia Brasileira de Letras 2005
  • O Filho Eterno, Rio de Janeiro, RJ : Editora Record (2007)
Tradução italiana por Maria Baiocchi, Bambino Per Sempre, Milan: Sperling & Kupfer (2008)
Tradução catalã por Josep Domènech Ponsatí, El Fill Etern, Barcelona: Club Editor (2009)
Tradução francesa por Sébastien Roy, Le Fils Du Printemps, Paris: Editeur Métailié (2009)
Tradução neerlandesa por Arie Pos, Eeuwig Kind, Amsterdam: Contact (2009)
Tradução inglesa por Alison Entrekin, The Eternal Son, Carlton North, VIC: Scribe Publications (2010)
Tradução espanhola por María Teresa Atrián Pineda, El Hijo Eterno, Ciudad de México: Editorial Elephas (2012)
  • Um Erro Emocional, Rio de Janeiro, RJ : Editora Record (2010)
Tradução neerlandesa por Arie Pos, Een Emotionele Fout, Amsterdam: Contact (2011)
  • Beatriz, Rio de Janeiro, RJ: Record (2011)
  • O Espírito Da Prosa: Uma Autobiografia Literária, Rio de Janeiro, RJ: Editora Record (2012)
  • O Professor, Rio de Janeiro, RJ: Editora Record (2013)


Referências

  1. Cristóvão Tezza - Biografia Tiro de Letra. Visitado em 1°/10/2014.
  2. Época - NOTÍCIAS - Os 100 brasileiros mais influentes de 2009 revistaepoca.globo.com. Visitado em 20 de Dezembro de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]