Economia da Síria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Economia da Síria
Banco Al-Sharq e Hotel Blue Tower, em Damasco.
Moeda Libra síria
Ano fiscal Ano calendário
Blocos comerciais Conselho de Unidade Econômica Árabe
Estatísticas
PIB 107,6 bilhões (2011) (69º lugar)
Variação do PIB -25% (2012)
PIB per capita 5.100 (2011)
PIB por setor agricultura 18.1%, indústria 25.3%, comércio e serviços 56.6% (2012)
Inflação (IPC) 33.7% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
11.9% (2006)
Força de trabalho total 5.54 milhões (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 17%, indústria 16%, comércio e serviços 67% (2008)
Desemprego 18% (2011)
Principais indústrias petróleo, têxtil, processamento de alimentos, bebidas, tabaco, extração de fosfato, cimento, processamento de sementes oleaginosas, montagem de automóveis
Exterior
Exportações 4 981 milhões (2012)
Produtos exportados petróleo bruto, minerais(minério de cromo,fosfatos,asfalto,minério de manganês,sal,minério de ferro,mármore,gesso e água)[1] , derivados de petróleo, frutas e legumes, fibra de algodão, têxteis e roupas, carne e animais vivos, trigo
Principais parceiros de exportação Iraque 38.8%, Itália 7.9%, Alemanha 7.1%, Arábia Saudita 6.5%, Kuwait 4.2% (2011)
Importações 10 010 milhões (2012)
Produtos importados máquinas e equipamentos de transporte, máquinas elétricas, alimentos e animais de criação, metais e produtos metalúrgicos, produtos químicos, plásticos, fios, papel
Principais parceiros de importação Arábia Saudita 14.8%, República Popular da China 10.3%, Emirados Árabes Unidos 7.3%, Turquia 6.8%, Irã 5.4%, Itália 5.1%, Rússia 4.6%, Iraque 4.4% (2011)
Dívida externa bruta 8 818 milhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 6 511 milhões (2012)
Despesas US$ 12 680 milhões (2012)
Fonte principal: [[2] CIA World Fact Book]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

A Síria é considerada um país em desenvolvimento, com uma economia diversificada, baseada na agricultura[3] , na indústria e na produção de energia. Durante a década de 1960, devido à ideologia socialista de seu governo, foram nacionalizadas as principais empresas do país e foram adotadas políticas econômicas que visavam reduzir as disparidades regionais e entre classes sociais.

Em julho de 2013, devido ao desgaste da guerra civil que assola o país, a economia síria sofreu sérios danos, registrando um encolhimento de 45% desde o começo das hostilidades. O desemprego, que já era alto, atingiu níveis históricos e a moeda síria se desvalorizou quase que completamente e o setor público perdeu mais de 15 bilhões de dólares. A infraestrutura do país também se deteriorou consideravelmente por causa dos combates.[4] Em 2014, o regime sírio estimou em US$ 31 bilhões de dólares as perdas que o país sofrera com o conflito até aquele momento.[5]

Referências

  1. [http://www.odiario.info/b2-img/Siria_Fev2013_cor_01.pdf Síria: verdades e factos sobre o conflito] (em português). Conselho Português para a Paz e Cooperação. Página visitada em 10 de fevereiro de 2013.
  2. The World Factbook.
  3. Pese al Conflicto, Siria Incrementa su Producción Agrícola (em espanhol). Al-Manar. Página visitada em 10 de agosto de 2012.
  4. "Syria Weighs Its Tactics As Pillars of Its Economy Continue to Crumble", 13 de julho de 2013.
  5. "Síria avalia perdas da guerra em US$ 31 bilhões". Página acessada em 19 de março de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Bandeira da Síria Síria
Bandeira • Brasão • Hino • Cultura • Demografia • Economia • Forças Armadas • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens