Economia do Cazaquistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Abril de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Economia do Cazaquistão
KazMunayGas, a empresa de petróleo e gás natural do Cazaquistão.
Moeda tenge
Ano fiscal Ano calendário
Blocos comerciais OMC (observador), CEI, OCE
Estatísticas
PIB 232,3 mil milhões(2012) (53º lugar)
Variação do PIB 5,5% (2012)
PIB per capita 13 900 (2012)
PIB por setor agricultura 5,2%, indústria 37,9%, comércio e serviços 56,9% (2012)
Inflação (IPC) 5,2% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
8,2% (2009)
Coeficiente de Gini 0,267 (2009)
Força de trabalho total 8 973 000 (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 25,9%, indústria 11,9%, serviços 62,2% (2010)
Desemprego 5,3% (2012)
Principais indústrias petróleo, carvão, minério de ferro, manganês, cromita, chumbo, zinco, cobre, titânio, bauxita, ouro, prata, fosfato, enxofre, ferro e aço, tratores e outros implementos agrícolas, motores elétricos, materiais de construção
Exterior
Exportações 88,61 mil milhões (2012)
Produtos exportados petróleo e derivados 59,9%, metais ferrosos 19%, produtos químicos 5%, máquinas 3%, cereais, , carne, carvão
Principais parceiros de exportação República Popular da China 21,7%, França 9,4%, Alemanha 8,3%, Rússia 5,3%, Itália 5,2%, Canadá 4,5%, Romênia 4,5% (2011)
Importações 42,82 mil milhões (2012)
Produtos importados máquinas e equipamentos, produtos de metal, alimentos
Principais parceiros de importação República Popular da China 30,1%, Rússia 20%, Alemanha 7,4%, Ucrânia 5% (2011)
Dívida externa bruta 105,5 mil milhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 43,08 mil milhões (2012)
Despesas 48,04 mil milhões (2012)
Fonte principal: [[1] CIA World Fact Book]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

Cazaquistão a maior das ex-repúblicas soviéticas em território excluindo-se a Rússia, possui grandes reservas de combustível fóssil e grandes jazidas de outros minerais e metais. Também tem um importante setor agrícola onde se destacam a produção de grãos e a criação de animais. O setor industrial do país é principalmente centrado na extração e processamento destes recursos naturais[1] . A ex-República Socialista Soviética do Cazaquistãos é rica em recursos minerais: petróleo e gás natural no mar Cáspio e carvão na bacia carbonifera de Karaganda. As reservas de petróleo estão estimadas em 12-17 bilhões de toneladas (5ª maior reserva do mundo). Entre os países não pertencentes à OPEP, o Cazaquistão ocupa o segundo lugar em reservas comprovadas (a Rússia é o primeiro). O país possui a quinta maior reserva de urânio do mundo.

O país desfrutou de crescimento de dois dígitos em 2000 e 2001, e 8% ou mais por ano entre 2002 e 2007 - graças em grande parte ao seu crescente setor de energia, mas também à reforma económica, às boas colheitas, e ao crescimento do investimento estrangeiro. O 2008 o crescimento do PIB caiu para 2.4%, e foi negativo em 2009, devido às quedas de preços do petróleo e dos metais, e a problemas no setor bancário que seguiram-se à crise financeira global[1] .

História[editar | editar código-fonte]

Até revolução de 1917, a região do atual Cazaquistão era um daqueles rincões perdidos do moribundo Imperio Russo. Foi a partir da política de deportação em massa de pessoas da Europa para a Ásia soviética (período Stalinista) que a economia da região teve uma radical mudança.

O novo regime construiu extenso sistema de ferrovias que facilitou o acesso de milhões de agricultores russos, ucranianos e alemães (principalmente após a Segunda Guerra Mundial) para as pradarias do norte da República, permitindo em pouco tempo tornar as vastas estepes virgens em grandes fazendas coletivas de produção maciça de grãos.

A Segunda Guerra Mundial acelerou o processo de desenvolvimento econômico com a transferência de inúmeras indústrias para a Ásia central soviética. No pós-guerra, visando aproveitar o enorme potencial da região, o regime comunista estimulou novas ondas de imigração; no final dos anos 50 a maioria da população cazaque era composta por eslavos e germanicos e só final dos anos 80 os cazaques voltaram a constituir a etnia mais numerosa do país.

A descoberta de carvão em Karaganda acelerou o processo de industrialização, criando na república um grande setor siderúrgico e de máquinas. Outro fator que contribuiu para tornar o Cazaquistão a república mais desenvolvida da Ásia central soviética foi a instalação do complexo aeroespacial de Baikonur, principal centro de lançamentos de foguetes da extinta URSS.

O Cazaquistão era um dos grandes celeiros da ex-União Soviética, tendo produzido 30 milhões de toneladas de grãos em 1991, 15% da produção total da URSS naquele ano. Com o fim da União Soviética, em 1991, o Cazaquistão proclamou independência e como outras repúblicas soviéticas sofreu com o desmonte do sistema econômico.

O desmantelamento do sistema de coletivas e a emigração em massa da população não-cazaque provocou quebra na produção de grãos que reduziu-se para um terço (10 milhões de toneladas) em meados dos anos 90. Milhões de hectares são abandonados, ao mesmo tempo que a industria diminuiu sua produção em 40%.

Os motivos que levaram a outrora próspera República Socialista Soviética do Cazaquistão à estagnação econômica nos anos 90 de século passado foram: a perda da mão-de-obra altamente qualificada não-cazaque formada por eslavos e germânicos, muitos dos quais migraram para seus países de origem; o desmantelamento do sistema de distribuição e dos mercados da outrora União Soviética, pois o sistema econômico era muito centralizado e interdependente (o Cazaquistão fornecia para outras repúblicas alimentos e matéria prima em troca de gêneros manufaturados de consumo); e as instabilidades políticas devidas à falta de definição de rumo político e econômico.

Em meados da década de 1990 do século passado, companhias petrolíferas norte-americanas e européias investiram em inúmeras prospecções geológicas na região do Mar Cáspio, pois sabia-se, há tempos, da possíbilidade de existência de reservas de petróleo e gás nessa área geográfica. As prospecções revelaram-se resultativas com grandes depósitos de petróleo encontrados, destacando os campos de Tenguiz e Kashagan, em território cazaque. Deu-se, desse modo, o início da recuperação econômica do país, que recebeu investimentos maciços dos países ditos ocidentais.

O Cazaquistão beneficiou-se com a alta do petróleo a partir do ano 2001, desenvolvendo a infra-estrutura e diversificando a economia com os recursos auferidos. Entre 1998 e 2008 o PIB do país cresce 10% anuais, em média. É o único páis a dobrar o PIB em menos de dez anos.

O Cazaquistão encontra-se entre as 20 nações mais atraentes para investimentos, segundo o Banco Mundial.

Referências

  1. a b c CIA. The World Factbook. Consultado em 4 de abril de 2013

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bandeira do Cazaquistão Cazaquistão
Bandeira • Brasão • Hino • Culinária • Cultura • Demografia • Economia • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens