Estádio Algarve

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estádio Algarve
EstadioAlgarve.JPG
Nomes
Nome Estádio Algarve
Antigos nomes Intermunicipal Faro/Loulé
Características
Local Loulé, Portugal
Capacidade 30.305 espetadores
Construção
Data 2003
Custo 30.647.923 €
Inauguração
Data 23 de Novembro de 2003
Partida inaugural SC Farense - Louletano DC (1 de Janeiro de 2004)
Primeiro gol Bráulio, Louletano DC
Recordes
Público recorde 29.021 espetadores
Data recorde 14 de Agosto de 2013
Partida com mais público Portugal - Holanda
Outras informações
Proprietário Municípios de Faro e Loulé
Administrador Parque das Cidades EEIM
Arquiteto Damon Lavelle - HOK S+V+E
Mandante SC Farense / Louletano DC

O Estádio Algarve, em Loulé, foi construído para o Campeonato Europeu de Futebol, o "Euro 2004", e tem uma capacidade total de 30.305 lugares.

O Sporting Clube Farense e o Louletano Desportos Clube são os clubes residentes, sendo que atualmente nenhuma das duas o utiliza como "casa". Nas épocas 2006/2007 e 2010/2011, também o Portimonense fez daqui a sua casa até que as obras no Estádio Municipal de Portimão estivessem concluídas[1] , e em 2013/2014 foi a vez do Olhanense que devido ao mau estado do relvado do Estádio José Arcanjo se viu obrigado a jogar aqui os jogos caseiros da sua equipa[2] .

Tendo sido inaugurado a 23 de Novembro de 2003, teve o seu primeiro jogo oficial a 1 de Janeiro de 2004 e opôs em jogo amigável as equipas do Sporting Clube Farense e do Louletano Desportos Clube.

A autoria do projecto é da empresa australiana HOK S+V+E, a mesma que projectou o Estádio Olímpico de Sydney na Austrália ou o novo estádio da Luz em Portugal.

Jogos e eventos realizados[editar | editar código-fonte]

O primeiro grande evento foi a 18 de Fevereiro de 2004 aquando do jogo de preparação da selecção nacional para o Euro 2004 contra a Inglaterra.

Durante o Euro 2004 acolheu 2 jogos da 1ª fase (Rússia-Espanha e Grécia-Rússia) e 1 dos quartos-de-final (Holanda-Suécia).

A 12 de Julho de 2004, teve lugar o All Stars Game onde jogaram algumas das grandes estrelas mundiais do futebol (e não só), num evento organizado por Luís Figo de apoio às crianças mais desfavorecidas. A 2 de Julho de 2005 repetir-se-ia o mesmo evento.

A 4 de Agosto de 2004 o teve lugar o encontro de preparação para o Torneio Olímpico de Futebol entre as selecções de Portugal e do Paraguai.

A 15 de Março de 2005 realizou-se o XII Mundialito de Futebol Feminino. Disputaram-se os jogos relativos ao 3º e 4º lugar e a grande final do torneio.

A 24 de Abril de 2005 recebeu o jogo referente à 30º jornada, entre o Estoril e o Benfica, a contar para o Campeonato Nacional da Superliga.

A 12 de Junho de 2005, foi palco do Algarve Summer Festival, por onde passaram artistas como Lenny Kravitz, Ivete Sangalo, Da Weasel e Orishas.

A 30 de Julho de 2005 jogou-se a final do Torneio Internacional de Futebol do Guadiana entre o Vitória de Setúbal e o Sporting Clube de Portugal, bem como o jogo para atribuição do 3º e 4º lugar entre o Real Betis Balompié e o Middlesbrough Football Club.

A 13 de Agosto de 2005 acolheu o jogo da Supertaça Cândido de Oliveira entre o vencedor do Campeonato (Benfica) e o vencedor da Taça de Portugal (Vitória de Setúbal).

No dia 3 de Setembro de 2005 recebeu o jogo de qualificação para o Mundial de Futebol de 2006 entre as selecções principais de Portugal e do Luxemburgo, numa organização da Federação Portuguesa de Futebol.

Entre os dias 13 e 15 de Março de 2006, realizou-se o XIII Mundialito de Futebol Feminino, e foram disputados no Estádio Algarve os jogos entre os EUA e França, Alemanha e Noruega, 3º e 4º lugar e a final do torneio. O Estádio Algarve voltou a acolher nos dias 7 e 9 de Março de 2007, 4 jogos do XIV Mundialito de Futebol Feminino.

A 18 de Março de 2006 recebeu a última etapa do PT Rally de Portugal 2006 nas suas imediações, e a consequente cerimónia de entrega de prémios.

No verão de 2006, o Estádio Algarve afirma-se como o principal palco de espectáculos do Algarve, recebendo a segunda edição do "Algarve Summer Festival" nos dias 17 e 18 de Junho, por onde passaram artistas como Black Eyed Peas, James Blunt, Melanie C, Rui Veloso e Boss AC. A 28 de Julho, no "Algarve Rocks" tocaram Simple Minds, Sean Paul e Pitty.

A época de 2006/07 traria mais uma equipa para fazer do estádio a sua casa, o Portimonense SC, ainda que provisoriamente.

Assim sendo, Farense, Louletano e Portimonense partilharam o Estádio Algarve sendo a casa de 3 das principais equipas algarvias durante essa época, fazendo assim jus ao seu nome.

Em 2007 o Vodafone Rally de Portugal, prova a contar para o mundial de ralis (WRC), faz do Estádio Algarve o ex-libris da prova transformando-o em autódromo e sediando aqui definitivamente toda a comitiva do rali. Foi retirado todo o relvado, sendo este substituído por uma pista automobilística, onde se realizaram nos dias 29 de Março e 1 de Abril duas etapas (Super Especiais) da prova perante uma assistência de 30 mil espectadores. Após o evento, a organização e patrocinadores instalaram um novo relvado, amovível, para que o estádio seja ainda mais versátil.

A 22 de Março de 2008 recebeu a final da estreante Taça da Liga (Carlsberg Cup).

A 11 de Fevereiro de 2009 a Selecção Nacional de Futebol recebeu a Finlândia em jogo de preparação.

O ano de 2009 trará volta a final da Taça da Liga (Carlsberg Cup) a 21 de Março. Segundo Hermínio Loureiro da LPFP, "o êxito da edição de 2008 e o forte empenho das autoridades regionais foram decisivos para que a Liga Portuguesa de Futebol Profissional decidisse voltar a realizar a final da Taça da Liga no Estádio Algarve".

Regressa também o Vodafone Rally de Portugal, de 2 a 5 de Abril de 2009, "com super-especiais, a iniciar e a fechar a parte competitiva do rali, em dois momentos que prometem elevados níveis de espectáculo".

No dia 10 de Agosto de 2011, a Selecção Portuguesa recebeu o Luxemburgo num particular de preparação para a fase final de apuramento para o Euro 2012.

A 14 de Agosto de 2013, é batido o recorde de assistência do Estádio Algarve, no jogo particular de preparação para o Mundial 2014 entre Portugal e Holanda.

Este estádio será utilizado pela Seleção de Gibraltar de Futebol para a fase de apuramento para o Campeonato Europeu de Futebol de 2016.[3]

Custos financeiros para o erário público[editar | editar código-fonte]

O Estádio Algarve, tem um custo diário de cerca de 10 mil euros, que são suportados pelas Câmaras Municipais de Loulé e Faro, que perfaz cerca de 3,6 milhões de euros por ano. Este custo representa o pagamento de amortizações, juros, funcionamento e manutenção do estádio que anualmente totaliza um investimento total na ordem dos três milhões de euros pagos unicamente pelas Câmaras de Loulé e Faro. Segundo fontes do jornal Expresso a situação é de tal forma "pesada" e as receitas tão diminutas perante os custos que o futuro do estádio é cada vez mais discutido. É referido também que apesar de até ao momento a Associação de Municípios Faro/Loulé e a direcção do Parque das Cidades estarem a disponibilizar o estádio e as áreas contíguas para a realização de grandes eventos, o número de eventos não consegue dar o alívio financeiro desejado.[4]

As autarquias de Loulé e Faro contraíram, em 2002, um empréstimo de 17 milhões de euros, por um prazo de 20 anos, para financiar a construção do Estádio Algarve e infra-estruturas conexas para receber jogos. A empresa municipal que gere o estádio teve um prejuízo de 939 mil euros em 2007 e deverá fechar o ano de 2013 com um saldo negativo de 605 mil euros. Segundo fontes ouvidas pela Agência Lusa é totalmente certo que as receitas suplementarão os custos, aquando da maturidade do empréstimo que será em 2022.

Até ao momento, os dois municípios já transferiram cerca de 40,6 milhões de euros para a empresa municipal que gere o estádio. Em 2007, a despesa total ascendeu a 3,9 milhões de euros, mais 500 mil euros do que em 2006. De acordo com documentação fornecida pelo presidente da câmara de Faro, José Apolinário, o custo final da obra atingiu os 38 milhões de euros. Já de acordo com uma auditoria realizada pelo Tribunal de Contas, só o estádio custou 46,1 milhões de euros aos contribuintes, mas globalmente, as obras representaram um investimento de 66,3 milhões de euros.[5]

Referências

  1. Virgílio Rodrigues. Jornal Record. 2 de agosto de 2010.
  2. João José Pedro. Jornal "A Bola". 13 de agosto de 2013.
  3. Fernandes, Nuno (18 de setembro de 2013). Seleção de Gibraltar vai jogar no Estádio do Algarve. dn.pt (página Web do Diário de Notícias). Página visitada em 27 de julho de 2014.
  4. Sofia Cavaco Silva. Jornal Expresso. 15 de julho de 2010.
  5. Agência Lusa. Jornal Barlavento. 15 de agosto de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.