Fabiana Claudino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fabiana Claudino
Fabiana durante o Grand Prix de 2011.
Informações pessoais
Nome completo Fabiana Marcelino Claudino
Apelido Fabizona
Modalidade Voleibol
Nascimento 24 de Janeiro de 1985 (29 anos)
Santa Luzia,  Minas Gerais
Nacionalidade  Brasil
Compleição Peso: 76 kg Altura: 1,93 m
Clube Brasil SESI
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Pequim 2008 Equipe
Ouro Londres 2012 Equipe
Campeonato Mundial
Prata Japão 2006 Equipe
Prata Japão 2010 Equipe
Copa do Mundo
Prata Japão 2003 Equipe
Prata Japão 2007 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Ouro Guadalajara 2011 Equipe
Prata Rio de Janeiro 2007 Equipe
Grand Prix
Ouro Reggio Calabria 2004 Equipe
Ouro Reggio Calabria 2006 Equipe
Ouro Yokohama 2008 Equipe
Ouro Toquio 2009 Equipe
Prata Ningbo 2010 Equipe
Prata Macau 2011 Equipe
Copa dos Campeões
Ouro Japão 2005 Equipe
Ouro Japão 2013 Equipe
Prata Japão 2009 Equipe

Fabiana Marcelino Claudino, mais conhecida como Fabiana (Santa Luzia, 24 de janeiro de 1985), é uma jogadora de voleibol brasileira que atua na posição de meio-de-rede. Suas principais funções em sua posição são bloqueio e ataque. Atua pela equipe paulista do Sesi e pela Seleção Brasileira de Voleibol Feminino.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Confira mais sobre a carreira da bicampeã olímpica Fabiana Claudino na Fan Page da atleta: http://www.facebook.com/FabianaVolei

Clubes[editar | editar código-fonte]

Fabiana começou a jogar vôlei no Minas Tênis Clube. Passou apenas cinco meses na escolinha do clube antes de começar a competir pelo time infantil, e cinco meses depois já era promovida à categoria infanto-juvenil. Logo era convocada para a seleção mineira e a brasileira sub-18. Fabiana foi promovida pelo Minas ao time adulto em 2001, e logo foi campeã da Superliga 2001/2002, com apenas 16 anos.[1] No Minas jogou ao lado de Sheilla Castro, que se tornaria sua companheira na seleção.

Em 2003, foi para o Rexona-Ades, com o qual conseguiu a maioria de seus titúlos como o tetracampeonato da Superliga, Campeonato Carioca e Salonpas Cup.

Em 2010 após conquistar o vice campeonato da Superliga, Fabiana disse que não permaneceria na equipe carioca pois assinaria contrato para defender algum time da Europa. Mas semanas depois recebeu uma proposta do Vôlei Futuro de Araçatuba. Fabiana passou a defender a equipe paulista por um ano, até assinar com o Fenerbahçe Universal da Turquia, comandada pelo técnico da seleção José Roberto Guimarães. Voltou ao Brasil em 2012 para defender o Sesi, de São Paulo.[2]

Clube País De Até
MRV/Minas  Brasil 2001 2003
Rexona-Ades / Unilever  Brasil 2003 2010
Vôlei Futuro  Brasil 2010 2011
Fenerbahçe Universal  Turquia 2011 2012
Sesi  Brasil 2012 presente

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Nas categorias de base, Fabiana foi vice-campeã do Mundial Sub-18 de 2001, na Croácia, na qual foi eleita melhor jogadora e melhor bloqueio, e campeã do Mundial Sub-20 em 2001, na República Domincana.[1]

A estréia de Fabiana no time principal do Brasil aconteceu em 2002 (aos 18 anos), quando a Seleção Brasileira era dirigida pelo técnico Marco Aurélio Motta. Na época, Fabiana também jogava pela Seleção Juvenil na qual Fabiana foi campeã mundial na Tailândia. Em 2003 Fabiana disputou os Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo. Na ocasião o Brasil competiu com uma equipe juvenil.

Com a queda de Motta e a chegada de José Roberto Guimarães em 2003, Fabiana continuou a integrar a equipe principal do Brasil. Disputou a Copa do Mundo em 2003 conquistando o vice campeonato. Mais tarde disputou o Grand Prix no qual conquistou o primeiro lugar e as Olimpíadas de Atenas em 2004 ficando em quarto lugar. Em ambos campeonatos a meio-de-rede foi na condição de reserva em sua posição.[3]

Após os Jogos Olímpicos de Atenas, Fabiana ganhou espaço e se tornou titular na Seleção Brasileira. Após ter ficado de fora do Grand Prix em 2005, a meio-de-rede conseguiu voltar ainda no mesmo ano para conquistar a Copa dos Campeões.

Em 2006 Fabiana conquistou o bicampeonato do Grand Prix e foi um dos destaques na conquista do vice no Campeonato Mundial.

O ano de 2007 foi um ano de decepcões para Fabiana e para a Seleção Brasileira que sofreu a derrota dos Jogos Pan-Americanos para Cuba na final, o amargo quinto lugar no Grand Prix e o vice-campeonato na Copa do Mundo. O único título conquistado foi o Campeonato Sul-Americano no Chile.

Em 2008 Fabiana faturou o tricampeonato do Grand Prix e sagrou-se campeã olímpica nos Jogos de Pequim. Além desses dois títulos, conquistou a medalha de ouro na primeira edição do Final Four em Fortaleza sendo eleita a melhor bloqueadora do torneio.

Depois de ganhar os Jogos Pan-Americanos de 2011, a seleção teve desempenhos abaixo da média nos outros torneios do ano e da primeira metade de 2012, se classificando para as Olimpíadas de Londres apenas na eliminatória sul-americana. Mesmo após um começo ruim que quase desclassificou a equipe na primeira fase, a seleção capitaneada por Fabiana ganhou mais uma medalha de ouro, e a capitã foi eleita a melhor bloqueadora dos Jogos.[2]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

MRV/Minas[editar | editar código-fonte]

Rexona-Ades/Rio de Janeiro[editar | editar código-fonte]

  • Tetracampeã da Superliga (2005/2006, 2006/2007, 2007/2008 e 2008/2009)
  • Campeã do Salonpas Cup 2004

Unilever/Rio de Janeiro[editar | editar código-fonte]

  • Campeã do Top Volley 2009
  • Vice-campeã da Superliga (2009/2010)

Vôlei Futuro/Araçatuba[editar | editar código-fonte]

  • Campeã dos Jogos Abertos do Interior 2010
  • Vice-campeã do Campeonato Paulista 2010
  • Bronze na Superliga 2010/2011

Fenerbahçe Universal[editar | editar código-fonte]

  • Campeã da Liga dos Campeões da Europa - Champions League 2012

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Drummond, Ivan. Uma gigante que cresceu nas quadras; Estado de Minas, 23 de Julho de 2012.
  2. a b Freitas, Bruno. Festa para a capitã em Santa Luzia, Estado de Minas
  3. Atletas Brasileiros: Fabiana, UOL Olimpíadas
  4. Força e fibra, Raça

Ligações externas[editar | editar código-fonte]