Jogos Olímpicos de Verão de 2004

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jogos da XXVIII Olimpíada
Atenas 2004
2004-athens.jpg
Dados
Países participantes 201 CONs
Slogan Welcome home
(pt: Bem-vindos de volta)
País anfitrião  Grécia
Atletas 10 625
Eventos 301 em 28 esportes
Cerimônia de abertura 13 de agosto
Cerimônia de encerramento 29 de agosto
Abertura oficial Presidente Konstantinos Stephanopoulos
Juramento do atleta Zoi Dimoschaki
Juramento do árbitro Lazaros Voreadis
Tocha olímpica Nikolaos Kaklamanakis
Estádio principal Estádio Olímpico
◄◄ Sydney 2000 {{{evento}}} Pequim 2008 ►►

Jogos Olímpicos de 2004 oficialmente Jogos da XXVIII Olimpíada[1] foram um evento multiesportivo realizado em Atenas, capital da Grécia, entre 11 e 29 de agosto. Foi a segunda edição de Jogos Olímpicos realizada na cidade, 108 anos após a primeira.

Durante os dezoito dias de disputa, 10 625 atletas de 201 nações competiram em 301 eventos de 28 modalidades.[1]

Após um período de dúvidas em relação à capacidade da Grécia de realizar os Jogos, causadas pelo atraso nas obras de construção e reforma dos locais de competição,[2] Atenas contou com uma grande popularidade. 3,9 bilhões de pessoas em todo o mundo acompanharam as competições por mais de trezentos canais de televisão, um recorde na história olímpica.[3]

Alguns locais de competição trouxeram uma grande carga de história: o estádio da cidade de Olímpia em que foram disputados os Jogos na Antiguidade recebeu as provas de arremesso de peso.[4] A cidade de Maratona recebeu a largada das provas que levam o nome da cidade. Os atletas repetiram o trajeto feito pelo herói grego Fidípides cerca de 2.500 anos antes.[5] A chegada das provas e as competições de tiro com arco ocorreram no Estádio Panathinaiko, palco central dos Jogos de 1896.[6] Ao lado dessas, modernas instalações, como o Estádio Olímpico, totalmente reformado para receber o atletismo, a final do futebol e as cerimônias de abertura e encerramento.[7]

Processo de candidatura[editar | editar código-fonte]

Resultados de candidatura dos Jogos da XXVIII Olimpíada
Cidade CON Rodadas
1 D 2 3 4
Atenas  Grécia 32 - 38 52 66
Roma  Itália 23 - 28 35 41
Cidade do Cabo África do Sul 16 62 22 20
Estocolmo  Suécia 20 - 19
Buenos Aires  Argentina 16 44

Onze cidades expressaram interesse em realizar os Jogos da XXVIII Olimpíada. Devido ao grande número de inscritos, o Comitê Olímpico Internacional decidiu dividir pela primeira vez processo de eleição em duas fases.[8] Na primeira fase, seis cidades foram eliminadas: Istambul, Lille, Rio de Janeiro, San Juan, Sevilha e São Petersburgo. A eleição da cidade-sede ocorreu durante a 106.ª sessão do Comitê Olímpico Internacional, no dia 5 de setembro de 1997 na própria instituição em Lausanne, Suíça.[9]

Sete anos antes, Atenas havia perdido a eleição para os Jogos de 1996. Dessa vez, a cidade grega ficou à frente das outras concorrentes. Na última, a cidade grega derrotou Roma e ganhou o direito de sediar os Jogos da XXVIII Olimpíada.[8]

Preparação[editar | editar código-fonte]

Imagem de satélite do complexo olímpico.

Os Jogos Olímpicos de Verão de 2004 custaram 8,9 bilhões de euros. Quase 40% desse valor (2,8 bilhões de euros) foram empregados em infraestrutura, enquanto 30% (ou 2,1 bilhões) foram usados na construção de praças esportivas e 15% (cerca de 1 bilhão) apenas para a segurança, tema que teve importância elevada após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001. Os 15% restantes foram gastos com acomodação de atletas, promoção da cultura grega e questões ambientais.[10] 7,2 bilhões de euros foram cobertos pelo Estado grego e o restante veio do Comitê Organizador, da venda de ingressos, dos direitos televisivos (apenas a NBC gastou 793 milhões de dólares com os direitos de transmissão[11] ) e da venda de produtos licenciados.[10]

Atrasos nas obras[editar | editar código-fonte]

A menos de 200 dias da abertura dos Jogos, diversas obras estavam por ser terminadas em Atenas.[2] O Estádio Olímpico, obra do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, foi uma das construções que mais demorou a ficar pronta, por conta do imenso teto de vidro projetado, que foi instalado poucas semanas antes dos Jogos.[12] Devido ao atraso, a construção do teto do parque aquático, também obra de Calatrava, foi cancelada.[13] Obras de infraestrutura, como os sistemas de transporte, também atrasaram.[14]

Marketing[editar | editar código-fonte]

Boneco de argila em que as mascotes foram inspiradas.

O logotipo oficial dos Jogos é uma coroa de ramos de oliveira (chamada de kotinos), numa referência aos Jogos Olímpicos antigos. As cores, azul e branco, são as da bandeira do país.[15]

As mascotes foram desenhadas com base em bonecas de argila que tinham representação religiosa na cultura grega antiga e foram encontradas em sítios arqueológicos no país. O irmãos Athena e Phevos receberam esses nomes em homenagens a Atena (deusa da sabedoria) e Apolo (deus das artes).[16]

No total, 4 000 produtos (entre moedas, selos, broches, bonecos, pôsteres e álbuns musicais) licenciados foram criados para os Jogos de Atenas. Eles foram comercializados em 10 000 pontos de venda em toda a Grécia e em dez lojas exclusivas (seis na Grécia e quatro em outros países). Os produtos renderam mais de 530 milhões de dólares.[17]

Cobertura online[editar | editar código-fonte]

Pela primeira vez na história olímpica as competições foram transmitidas via Internet.[18] A rede de televisão britânica BBC, por exemplo, exibiu mais de 1.200 horas de Jogos Olímpicos em seu site gratuitamente.[19] A emissora americana NBC exibiu apenas os destaques da competição.[20] Os atletas, entretanto, ficaram proibidos de participar da cobertura da imprensa com blogs e sites próprios.[21]

Tocha olímpica[editar | editar código-fonte]

O percurso da tocha olímpica através do mundo.

A chama olímpica foi acesa em 25 de março de 2004 (data correspondente ao início dos Jogos Olímpicos de Verão de 1896) nas ruínas da cidade de Olímpia, em uma cerimônia que utilizou um espelho parabólico para refletir os raios solares e gerar a primeira faísca.[22]

Na primeira fase do revezamento, a tocha viajou durante sete dias pela península do Peloponeso e por diversas ilhas até chegar ao Estádio Panathinaiko. Em 3 de junho teve início a fase internacional do trajeto.[23]

A tocha olímpica passou pela primeira vez por todos os continentes,[24] visitando todas as cidades-sede dos Jogos Olímpicos de Verão anteriores. Também foi a primeira visita da tocha à África (Cairo, no Egito, e Cidade do Cabo, na África do Sul)[25] e à América do Sul (Rio de Janeiro, no Brasil).[26]

Após passar pelo Chipre, a tocha voltou à Grécia em 9 de julho, a partir da cidade de Heraclião. No total, 12.102 pessoas conduziram a tocha por 27 países em 78 dias.[27]

O desenho da tocha foi baseado nas formas de uma folha de oliveira, a árvore sagrada do país. Com 700 gramas e 68 centímetros, foi confeccionada com alumínio e madeira de oliveira.[28]

Países participantes[editar | editar código-fonte]

Países participantes.

Participaram dos Jogos Olímpicos 202 nações.

Todos os Comitês Olímpicos Nacionais (CONs) enviaram delegações aos Jogos de Atenas, fato que havia ocorrido pela última vez nos Jogos de Atlanta.

O Afeganistão, que havia sido banido do COI devido ao regime taliban, retornou.[29] Timor-Leste e Kiribati participaram pela primeira vez dos Jogos Olímpicos.[1]

Em 2003, a confederação de Sérvia e Montenegro sucedeu a República Federal da Iugoslávia. O novo país passaria a ser denominado pela sigla SCG. Esta foi a única participação do novo estado, já que em 2006 ele se dissolveria após a independência de Montenegro.[30]

Modalidades disputadas[editar | editar código-fonte]

Os eventos do tiro com arco ocorreram no Estádio Panathinaiko.

O programa dos Jogos de Atenas sofreu algumas modificações em relação ao de quatro anos antes:

  • Boxe: a categoria super-médio deixou de ser disputada.[31]
  • Esgrima: o florete por equipes feminino foi substituído pelo sabre individual.[32]
  • Lutas: o número de classes masculinas (tanto na luta livre quanto na greco-romana) caiu de oito para sete e foram incluídas quatro classes femininas.[33]
  • Vela: a classe Soling foi substituída pela classe Yngling, enquanto a classe Star passou a ser disputada apenas por homens.[34]

No total, 301 eventos foram disputados (um a mais que em Sydney) em 32 modalidades. Abaixo a lista de modalidades que foram disputadas nos Jogos. Os esportes aquáticos (natação, nado sincronizado, saltos ornamentais e pólo aquático) são regulamentados pelo mesmo órgão. Em parênteses o número de eventos em cada modalidade:[35]

Calendário[editar | editar código-fonte]

As caixas em azul representam uma competição, ou um evento qualificatório de determinada data. As caixas em amarelo representam um dia de competição valendo medalha. Os números dentro das caixas representam a quantidade de finais do dia. A coluna T representa o total de finais do esporte.[36]

 ●  Cerimônia de abertura  ●  Competições  ●  Finais de competições  ●  Cerimônia de encerramento
Agosto Q Q S S D S T Q Q S S D S T Q Q S S D T
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29
Cerimônias
Atletismo 2 2 2 7 6 5 3 3 7 8 1 46
Badminton 2 1 2 5
Basquetebol 2 2
Beisebol 1 1
Boxe 5 6 11
Canoagem 2 2 6 6 16
Ciclismo 1 1 2 2 2 1 1 3 3 1 1 18
Esgrima 1 1 1 2 1 1 1 1 1 10
Futebol 1 1 2
Ginástica 1 1 1 1 1 1 5 5 1 1 18
Halterofilismo 1 2 2 2 2 1 2 1 1 1 15
Handebol 2 2
Hipismo 2 1 1 1 1 6
Hóquei sobre a grama 1 1 2
Judô 2 2 2 2 2 2 2 14
Lutas 4 4 3 4 3 18
Nado sincronizado 1 1 2
Natação 4 4 4 4 4 4 4 4 32
Pentatlo moderno 1 1 2
Polo aquático 1 1 2
Remo 7 7 14
Saltos ornamentais 2 2 1 1 1 1 8
Softbol 1 1
Taekwondo 2 2 2 2 8
Tênis 2 2 4
Tênis de mesa 1 1 1 1 4
Tiro 2 2 2 2 2 2 2 2 1 17
Tiro com arco 1 1 1 1 4
Triatlo 1 1 2
Vela 4 2 2 1 2 11
Voleibol 1 1 2
Voleibol de praia 1 1 2
Total de finais 13 12 14 11 21 15 20 32 28 19 12 18 15 20 34 17 301
Total acumulado 13 25 39 50 71 86 106 138 166 185 197 215 230 250 284 301 -

Cerimônias[editar | editar código-fonte]

Cerimônia de abertura[editar | editar código-fonte]

Estádio Olímpico de Atenas na Cerimônia de Abertura.

O estádio olímpico se transformou num mar para receber a cerimônia de abertura, que começou com a entrada de um grupo de percussionistas. Após a apresentação, uma chama desceu e formou os anéis olímpicos sobre a água.[37] Em seguida, um garoto atravessou o espelho d'água dentro de um barco de papel, trazendo uma pequena bandeira grega.[38] Após o hino grego, um centauro invocou a presença de uma máscara típica das Cíclades, uma das mais antigas representações de arte grega.[39] A máscara se abriu em dezoito partes, representando as ilhas gregas.[37] A história grega, desde a Civilização Minoica até os dias atuais, foi contada em ordem cronólogica por carros alegóricos que passaram pelo estádio.[39]

A parada das nações veio em seguida, trazendo como principal atrativo a entrada conjunta das Coreias do Norte e do Sul, simbolizando uma "trégua olímpica" em relação às diferenças políticas entre os dois países.[40] A delegação grega se esticou em torno das outras delegações que estavam no centro do estádio, simbolizando uma coroa de louros.[37]

Após o desfile das delegações, a cantora Björk interpretou a música "Oceania" que foi composta especificamente para os Jogos, seguida de uma mensagem ao vivo de dois astronautas residentes na Estação Espacial Internacional.[37] Um grego deu uma volta no estádio rompendo fitas representando as edições dos Jogos Olímpicos.[37] Encerrando a cerimônia, o iatista Nikolaos Kaklamanakis acendeu a pira olímpica, seguido por um show pirotécnico.[41]

Cerimônia de encerramento[editar | editar código-fonte]

Cerimônia de encerramento.

A cerimônia de encerramento foi apresentada por 3.691 voluntários de quinze países.[42] A primeira parte apresentou ao mundo a cultura grega, com diversas manifestações de música e dança e a apresentação de artistas muito populares no país como Haris Alexiou e Giórgos Daláras.[43] Após as apresentações culturais, ocorreu a entrega das medalhas da maratona masculina, vencida pelo italiano Stefano Baldini. A cerimônia prosseguiu com a entrada das bandeiras dos 202 países e dos atletas, sem separação por delegações.[43]

Os Jogos de Atenas foram encerrados oficialmente pelo então presidente do COI Jacques Rogge, que disse que o evento havia sido inesquecível.[44] Após as execuções dos hinos grego e chinês, a bandeira olímpica foi entregue ao prefeito de Pequim, Wang Qishan, pela prefeita de Atenas, Dora Bakoyannis.[45]

A cidade de Pequim se apresentou no Estádio Olímpico, com performances de música e artes marciais.[46] A pira olímpica se apagou e a cerimônia se encerrou com um show de artistas gregos. Entre eles, Sákis Rouvás e Ánna Víssi.[45]

Fatos e destaques[editar | editar código-fonte]

Gal Fridman conquistou a primeira medalha de ouro de Israel em Jogos Olímpicos.
A Argentina (de uniforme branco) derrotou a Itália na semifinal do futebol masculino.
  • Dois fatos marcaram as provas de maratona dos Jogos de Atenas. Na prova feminina, a recordista mundial Paula Radcliffe, que liderava a disputa, abandonou exausta e aos prantos a corrida.[59] Na prova masculina, o brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima também liderava quando foi empurrado para fora da pista pelo ex-padre irlandês Cornelius Horan, que havia burlado a segurança. Vanderlei voltou à prova, mas não conseguiu manter o ritmo e chegou no terceiro lugar.[60] Pelo espírito esportivo demostrado, Vanderlei recebeu a Medalha Pierre de Coubertin, honraria concedida pelo Comitê Olímpico Internacional.[61]
  • O Brasil teve em Atenas a sua melhor participação olímpica, conseguindo cinco medalhas de ouro e o 16º lugar geral (números atingidos após Rodrigo Pessoa herdar o ouro da prova de saltos do hipismo).[62]
  • Pela primeira vez na história, transexuais foram liberados para participar dos Jogos Olímpicos, com a condição de que os hormônios presentes em seus corpos não os favorecessem durante as provas.[63]
  • A alemã Birgit Fischer tornou-se a primeira mulher a conquistar medalhas de ouro em seis edições de Jogos Olímpicos com duas conquistas na canoagem.[64]
  • O japonês Tadahiro Nomura tornou-se o primeiro tricampeão do judô, na categoria até 60 kg.[65]

Polêmicas[editar | editar código-fonte]

Erros na ginástica artística[editar | editar código-fonte]

Notas dadas na ginástica artística causaram grandes polêmicas nos Jogos de Atenas, quatro anos após ter uma atleta pega no exame antidoping.[66] Na final da barra fixa, um árbitro canadense confessou ter sido pressionado pelo público e pelo coordenador do evento, Adrian Stoica, a dar notas mais altas, favorecendo o russo Alexei Nemov.[67] Na final das argolas, o grego Dimosthenis Tampakos também teve contestadas suas notas, consideradas altas demais pela delegação da Bulgária. No individual geral masculino, ocorreu a terceira queixa: a Coreia do Sul contestou a vitória do norte-americano Paul Hamm, alegando um erro na nota de partida do ginasta Yang Tae-young.[67] No feminino, um jornal russo declarou que Svetlana Khorkina sabia que não iria conquistar o ouro antes mesmo de o evento individual geral começar. Como punição, a Federação Internacional de Ginástica suspendeu três juízes, mas não mudou nenhuma das notas dadas.[67] Dois anos mais tarde, a FIG modificou todo o seu Código de Pontos, com o objetivo de evitar favorecimentos e questionamentos de notas.[68]

Doping[editar | editar código-fonte]

Rodrigo Pessoa herdou a medalha de ouro dos saltos.

Casos de doping mudaram o resultado de onze provas dos Jogos de Atenas. A Hungria perdeu dois ouros (com Róbert Fazekas no arremesso de disco[69] e com Adrián Annus no arremesso de martelo[70] ) e uma prata (com Ferenc Gyurkovics no halterofilismo[71] ). Os anfitriões perderam a medalha de bronze de Leonidas Sampanis no halterofilismo.[72]

No arremesso de peso, prova disputada no estádio de Olímpia, a russa Irina Korzhanenko perdeu a medalha de ouro.[73] Com isso, a primeira mulher a se tornar campeã olímpica naquele estádio foi Yumileidi Cumbá, de Cuba.[74] No remo, a equipe da Ucrânia perdeu o bronze por conta do doping de Olena Olefirenko. A última medalha cassada por uso de doping ainda em 2004 foi o ouro de Cian O'Connor no hipismo.[75] O brasileiro Rodrigo Pessoa herdou a medalha.

Em 2012 o COI cassou as medalhas de quatro atletas que disputaram provas de atletismo. É comum guardar as amostras coletadas durante os Jogos Olímpicos por oito anos, para que sempre que métodos mais modernos de análise sejam criados, essas amostras possam ser submetidas a testes mais precisos.[76] Foram desclassificados o ucraniano Yuri Bilonoh (medalhista de ouro no arremesso de peso), a russa Svetlana Krivelyova (bronze no arremesso de peso) e os bielorrussos Ivan Tsikhan (prata no lançamento de martelo) e Iryna Yatchenko (bronze no arremesso de disco), sendo comunicado aos respectivos comitês olímpicos nacionais que devolvam as medalhas e diplomas entregues aos atletas na ocasião. Um quinto caso de doping ainda está sendo investigado.[77] Em fevereiro de 2013 a medalha de bronze obtida pelo halterofilista russo Oleg Perepetchenov na categoria até 77 kg masculino foi cassada pelo COI por uso de esteroides anabolizantes.[78]

Quadro de medalhas[editar | editar código-fonte]

Medalhistas da prova Carabina três posições masculino do tiro.
Para o quadro completo, veja Quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de Verão de 2004
 Ordem  País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze GoldSilverBronze medals.svg
1 Estados UnidosUSA Estados Unidos 36 39 26 101
2 ChinaCHN China 32 17 14 63
3 RússiaRUS Rússia 28 26 36 90
4 AustráliaAUS Austrália 17 16 17 50
5 JapãoJPN Japão 16 9 12 37
6 AlemanhaGER Alemanha 13 16 20 49
7 FrançaFRA França 11 9 13 33
8 ItáliaITA Itália 10 11 11 32
9 Coreia do SulKOR Coreia do Sul 9 12 9 30
10 Grã-BretanhaGBR Grã-Bretanha 9 9 12 30
15 GréciaGRE Grécia 6 6 4 16
16 BrasilBRA Brasil 5 2 3 10
60 PortugalPOR Portugal   2 1 3
Fonte: UOL Esportes
Os demais países lusófonos não conquistaram medalhas.

Legado[editar | editar código-fonte]

Veja também: Locais de competição dos Jogos Olímpicos de Verão de 2004

Os Jogos Olímpicos promoveram o desenvolvimento de diversos aspectos da infraestrutura de Atenas. Como exemplos, o Aeroporto Internacional Eleftherios Venizelos,[79] a expansão do metrô[80] e a restauração do centro arqueológico, incluindo o Partenon e o Estádio Panathinaiko.[81]

Em 2008, surgiram denúncias de abandono das instalações esportivas.[82] [83] O governo grego criou a Hellenic Olympic Properties, entidade responsável por administrar as instalações,[84] que têm custo de manutenção estimado de 500 milhões de libras por ano.[82]

Após os Jogos, algumas instalações foram desmontadas, outras foram vendidas para a iniciativa privada e outras são usadas por equipes esportivas locais.[85] O Estádio Olímpico, por exemplo, é usado por clubes de futebol (como o AEK Atenas[86] ) e sedia o Grand Prix de Atenas de Atletismo.[87] O Olympic Indoor Sports Center, local dos eventos de basquetebol e ginástica, sedia eventos esportivos, shows e competições de motocross.[88] O Estádio da Paz e da Amizade é a casa do Olympiacos B.C., time da primeira divisão do campeonato grego de basquetebol.[89] O Faliro Sports Pavilion foi transformado no Centro de Convenções Internacional de Atenas.[90] O Centro Olímpico de Tiro Markopoulo atualmente é um centro de treinamento da polícia grega.[91] A Vila Olímpica, logo após os Jogos, se transformou num condomínio privado.[92]

Referências

  1. a b c Comitê Olímpico Internacional. Athens 2004 (em inglês). Visitado em 7 de novembro de 2009.
  2. a b Terra.com.br (27 de janeiro de 2004). Faltando 200 dias, Atenas corre para acabar obras (em português). Visitado em 15 de junho de 2009.
  3. Terra.com.br (12 de outubro de 2004). Jogos de Atenas batem recordes de audiência (em português). Visitado em 18 de junho de 2009.
  4. BBC.co.uk (17 de agosto de 2004). Olympics return to ancient home (em inglês). Visitado em 18 de junho de 2009.
  5. BBC.co.uk (29 de junho de 2004). Marathon. Visitado em 17 de junho de 2009.
  6. BBC.co.uk (29 de junho de 2004). Panathinaiko Stadium. Visitado em 17 de junho de 2009.
  7. BBC.co.uk (29 de junho de 2004). Olympic Stadium. Visitado em 17 de junho de 2009.
  8. a b Comitê Olímpico Internacional. Athens 2004 - Election (em inglês). Visitado em 14 de junho de 2009.
  9. GamesBids.com. Past Olympic Host City Election Results (em inglês). Visitado em 14 de junho de 2009.
  10. a b Greekembassy.org (13 de novembro de 2004). Cost of Athens 2004 Olympics (em inglês). Visitado em 15 de junho de 2009.
  11. Money.CNN.com (30 de agosto de 2004). NBC Universal rings in Athens profits (em inglês). Visitado em 15 de junho de 2009.
  12. Aboutolympics.co.uk. The Race To Finish The Athens Olympic Stadium (em inglês). Visitado em 15 de junho de 2009.
  13. IstoEDinheiro.com.br. Os arcos de Calatrava (em português). Visitado em 15 de junho de 2009.
  14. Terra.com.br (19 de fevereiro de 2004). Grécia reconhece atraso em obras com bondes (em português). Visitado em 15 de junho de 2009.
  15. Beijing2008.cn. The emblem of Athens 2004 (em inglês). Visitado em 15 de junho de 2009.
  16. Beijing2008.cn. Athena and Phevos - mascots of the 2004 Olympic Summer Games (em inglês). Visitado em 15 de junho de 2009.
  17. Comitê Olímpico Internacional. Athens 2004 Merchandise (em inglês). Visitado em 15 de junho de 2009.
  18. Beijing2008.cn (12 de outubro de 2004). Global TV viewing of Athens 2004 Olympic Games breaks records (em inglês). Visitado em 15 de junho de 2009.
  19. BBC.co.uk (23 de julho de 2004). Watch the Olympics live online (em inglês). Visitado em 15 de junho de 2009.
  20. Observatoriodaimprensa.com.br (1 de julho de 2008). NBC investe em cobertura online (em português). Visitado em 15 de junho de 2009.
  21. Wired.com (20 de agosto de 2004). You're Athletes, Not Journalists (em inglês). Visitado em 15 de julho de 2009.
  22. ISAF (25 de março de 2004). 2004 Olympic Flame Lit Today In Ancient Olympia (em inglês). Visitado em 1 de dezembro de 2009.
  23. INVgr. Athens 2004 - Olympic Torch Relay Programme (em inglês). Visitado em 7 de novembro de 2009.
  24. UOL. Os números olímpicos (em português). Visitado em 15 de junho de 2009.
  25. FolhaOnLine.com.br (12 de junho de 2004). Nelson Mandela recebe tocha olímpica na África do Sul (em português). Visitado em 15 de junho de 2009.
  26. Comitê Olímpico Brasileiro (26 de novembro de 2003). Tocha dos Jogos Olímpicos de Atenas 2004 passará no Rio de Janeiro no dia 13 de junho (em português). Visitado em 15 de junho de 2009.
  27. Torchrelay.beijing2008.cn. XXVIII Olympiad - Athens 2004 (em inglês). Visitado em 15 de junho de 2009.
  28. Beijing2008.cn. Athens 2004 Olympic Torch (em inglês). Visitado em 1 de dezembro de 2009.
  29. The Guardian (5 de maio de 2009). One hundred things you never knew about Athens 2004 (em inglês). Visitado em 16 de junho de 2009.
  30. Comitê Olímpico Internacional. Montenegro to become the 204th National Olympic Committee (em inglês). Visitado em 16 de junho de 2009.
  31. TimesOnLine.co.uk (1 de agosto de 2004). Boxing - History, origins and background to Olympic boxing (em inglês). Visitado em 16 de junho de 2009.
  32. BBC.co.uk (14 de abril de 2004). Pozdniakov targets fifth gold (em inglês). Visitado em 16 de junho de 2009.
  33. CBC.ca (17 de junho de 2004). Ailing Igali may miss Olympics (em inglês). Visitado em 16 de junho de 2009.
  34. Rediff.com (3 de agosto de 2004). Athens sailing set to match Sydney (em inglês). Visitado em 16 de junho de 2009.
  35. Comitê Olímpico Internacional. Athens 2004 (em inglês). Visitado em 1 de dezembro de 2009.
  36. Athens2004/Web Archive. Schedule - Results (em inglês). Visitado em 17 de julho de 2009.
  37. a b c d e UOL Esportes (13 de agosto de 2004). Cerimônia sem falhas abre Jogos de Atenas (em português). Visitado em 26 de junho de 2009.
  38. BBC.co.uk (13 de agosto de 2004). Olympic Games opening ceremony (foto 4) (em inglês). Visitado em 26 de junho de 2009.
  39. a b USAToday.com (13 de agosto de 2004). Athens' bumpy road to the Olympics leads to lavish open (em inglês). Visitado em 26 de junho de 2009.
  40. Terra.com.br (5 de julho de 2004). North and South Korea to march together at the Opening Ceremony of the Athens Games (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  41. BBC.co.uk (13 de agosto de 2004). Olympic Games opening ceremony (foto 12) (em inglês). Visitado em 26 de junho de 2009.
  42. Athens2004/WebArchive (29 de agosto de 2004). Closing Ceremony of the ATHENS 2004 Olympic Games (em inglês). Visitado em 27 de junho de 2009.
  43. a b Terra Esportes (29 de agosto de 2004). Cerimônia grandiosa encerra Jogos Olímpicos (em português). Visitado em 27 de junho de 2009.
  44. BBC.co.uk (29 de agosto de 2004). Greece bids Games farewell (em inglês). Visitado em 27 de junho de 2009.
  45. a b UOL Esportes (29 de agosto de 2004). Festa de encerramento transfere a Olimpíada de Atenas para Pequim (em português). Visitado em 27 de junho de 2009.
  46. BBC.co.uk (29 de agosto de 2004). Athens' farewell in photos (foto 10) (em inglês). Visitado em 27 de junho de 2009.
  47. Comitê Olímpico Internacional (8 de agosto de 2004). IOC decision regarding the cases of Konstantinos Kenteris and Ekatarina Thanou (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  48. BBC.co.uk (17 de agosto de 2004). UAE wins first Olympic gold (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  49. BBC.co.uk (28 de agosto de 2004). Argentina 1-0 Paraguay (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  50. BBC.co.uk (20 de agosto de 2004). Clockwatch: Men's 10,000m final (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  51. BBC.co.uk (25 de agosto de 2004). Israel wins first Olympic gold (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  52. BBC.co.uk (22 de agosto de 2004). Massu seals golden double (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  53. BBC.co.uk (26 de agosto de 2004). Sanchez storms to gold (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  54. BBC.co.uk (26 de agosto de 2004). Taiwan enjoy double gold (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  55. CBC.ca (20 de dezembro de 2004). Top 10 stories of Athens 2004 (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  56. BBC.co.uk (23 de agosto de 2004). Shot champ stripped of gold (em inglês). Visitado em 17 de julho de 2009.
  57. UOLEsporte.com.br (28 de agosto de 2004). Argentina vence Paraguai e conquista medalha de ouro histórica (em português). Visitado em 17 de junho de 2009.
  58. Terra.com.br (28 de agosto de 2004). Argentina é ouro no basquete masculino (em português). Visitado em 17 de junho de 2009.
  59. BBC.co.uk (22 de agosto de 2004). Marathon agony for Radcliffe (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  60. UOL.com.br. Vanderlei Cordeiro de Lima (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  61. IAAF.org (8 de dezembro de 2005). Olympic bronze medallist Vanderlei De Lima donates Athens suit and bib to the IAAF (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  62. FolhaOnLine.com.br (29 de agosto de 2004). Brasil faz melhor Olimpíada da história e justifica investimento e delegação recorde (em português).
  63. CNN.com (18 de maio de 2004). Transsexual athletes OK for Athens (em ingl}es). Visitado em 17 de junho de 2009.
  64. Comitê Olímpico Internacional. Birgit Fischer - The Greatest Canoeing Champion (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  65. Taipei Times (22 de agosto de 2004). Japan celebrates record Judo gold medal haul: 8 (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  66. ESPN (26 de setembro de 2000). Raducan tests positive for stimulant (em inglês). Visitado em 20 de junho de 2009.
  67. a b c UOL Esportes. Erros e protestos sobre notas mancham a ginástica em Atenas (em português). Visitado em 28 de junho de 2009.
  68. TvNz. Kim defends scrapping "perfect 10" (em inglês). Visitado em 28 de junho de 2009.
  69. Comitê Olímpico Internacional (24 de agosto de 2004). International Olympic Committee Executive Board decision regarding Mr. Robert Fazekas (PDF) (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  70. Comitê Olímpico Internacional (29 de agosto de 2004). International Olympic Committee Executive Board decision regarding Mr. Adrian Annus (PDF) (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  71. BBC.co.uk (28 de agosto de 2004). Silver medallist thrown out (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  72. Comitê Olímpico Internacional (22 de agosto de 2004). IOC sanctions greek weightlifter for failing anti-doping test (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  73. Comitê Olímpico Internacional (23 de agosto de 2004). IOC sanctions shot putter Irina Korzhanenko for failing anti-doping test (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  74. USAToday.com (23 de agosto de 2004). Ancient Olympia's first female winner stripped of medal (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  75. Comitê Olímpico Internacional (3 de julho de 2005). Cian O’Connor Loses Gold Medal (em inglês). Visitado em 14 de maio de 2009.
  76. COI anula quatro medalhas dos Jogos Olímpicos de Atenas Lance! (5 de dezembro de 2012). Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  77. IOC disqualifies four medallists from Athens 2004 following further analysis of stored samples COI (5 de dezembro de 2012). Visitado em 7 de dezembro de 2012.
  78. IOC disqualifies Russian weightlifter from Athens 2004 following further analysis of stored samples COI (12 de fevereiro de 2013). Visitado em 24 de fevereiro de 2013.
  79. Aia.gr. Olympic Games (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  80. Ametro.gr (9 de maio de 2008). Statements by the Minister of PEHODE about construction activities in the Metro Extensions to Haidari, Peristeri, Anthoupoli (em inglês). Visitado em 17 de maio de 2009.
  81. Ministério do Meio Ambiente da Grécia. The identity of region of intervention objectives and directions of program (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  82. a b Dailymail.co.uk (18 de julho de 2008). Abandoned, derelict, covered in graffiti and rubbish: What is left of Athens' £9billion Olympic 'glory' (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  83. Yahoo!Sports (24 de agosto). Beijing trumps Athens … and then some (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  84. Hellenic Olympic Properties. The Company (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  85. AFP (30 de julho de 2008). Four years after Athens Greeks have Olympics blues (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  86. AEKfctickets.gr. Το Στάδιο (em grego). Visitado em 17 de junho de 2009.
  87. Tsiklitiria.org. The Stadium (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  88. OAKA.com.gr. Olympic Indoor Sports Center (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  89. Hellenic Olympic Properties. Peace and Friendship Stadium (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  90. Hellenic Olympic Properties. Athens International Convention Centre (em inglês). Visitado em 17 de junho de 2009.
  91. Hellenic Olympic Properties. Markopoulo Shooting Centre - Postolympic Development (em inglês). Visitado em 18 de junho de 2009.
  92. London Evening Standard (6 de fevereiro de 2009). The 2004 Olympic legacy that London must avoid (em inglês). Visitado em 7 de novembro de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Jogos Olímpicos de Verão de 2004