Jogos Olímpicos de Inverno de 2002

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
XIX Jogos Olímpicos de Inverno
Salt Lake City 2002
Salt Lake 2002 torch cu.jpg
Dados
Países participantes 77 CONs
Slogan Light The Fire Within (Acenda A Chama Interior)
País anfitrião  Estados Unidos
Atletas 2 399 (1 513
homens e 886 mulheres)
Eventos 78 em 7 esportes
Cerimônia de abertura 8 de fevereiro
Cerimônia de encerramento 24 de fevereiro
Abertura oficial Presidente George W. Bush
Juramento do atleta Jim Shea
Juramento do árbitro Allen Church
Tocha olímpica Equipe de hóquei no gelo de 1980, responsável
pelo Milagre no Gelo
Estádio principal Rice Eccles Stadium
◄◄ Nagano 1998 {{{evento}}} Turim 2006 ►►

Os Jogos Olímpicos de Inverno de 2002 (oficialmente denominados XIX Jogos Olímpicos de Inverno) foram um evento multiesportivo realizado em Salt Lake City, Utah, Estados Unidos, entre 8 e 24 de fevereiro.[1]

A região metropolitana de Salt Lake City foi a área mais populosa a receber os Jogos Olímpicos de Inverno até então.[2] Durante os dezesseis dias de disputas, 2.399 atletas de 77 países competiram em quinze modalidades de sete esportes.

O número de países participantes bateu recorde, embora dois escândalos tenham marcado a edição: um na eleição (com distribuição de presentes e dinheiro, em troca de votos para a cidade americana)[3] e outro na disputa da patinação artística (com manipulação dos resultados da competição de duplas envolvendo franceses e russos).[4] Também houve polêmicas envolvendo o excesso de segurança e o nacionalismo exagerado dos americanos. Vários atletas entraram para história, conquistando todas as medalhas de ouro possíveis em seus esportes ou incluindo seus países na lista dos medalhistas olímpicos de inverno.[1]

Os Jogos tiveram como mascotes o coiote Copper, a lebre-americana Powder e o urso Coal, que representaram o lema olímpico "Citius, Altius, Fortis".[5] O logotipo representou um floco de neve com as cores do solo de Utah - branco, azul e laranja.[6] As medalhas, que pela primeira vez na história olímpica trouxeram o nome da prova, foram desenhadas no formato das rochas encontradas nos rios do estado sede e pesaram entre 454 e 567 gramas.[7]

Processo de eleição[editar | editar código-fonte]

Resultados da eleição da cidade-sede
dos XIX Jogos Olímpicos de Inverno
Cidade CON 1ª rodada
Salt Lake City  Estados Unidos 54
Sion Suíça 14
Östersund  Suécia 14
Quebec  Canadá 7

Salt Lake City havia se candidatado outras duas vezes para sediar os Jogos Olímpicos de Inverno.[8] Na última, para os Jogos de 1998, perdeu por uma diferença de quatro votos para Nagano, no Japão. A derrota foi atribuída ao melhor lobby japonês. Para 2002, a candidatura americana decidiu investir estrategicamente, oferecendo diversos presentes e vantagens a membros do Comitê Olímpico Internacional.[3] Pelas regras do COI, uma cidade candidata precisaria obter maioria absoluta dos votos para ser escolhida sede. A cidade americana conseguiu mais de 60% logo na primeira rodada, recebendo assim o direito de organizar os Jogos de 2002.[9]

O escândalo envolvendo a eleição ganhou foco em dezembro de 1998, gerando pedidos de demissões de membros do Comitê Organizador nos meses seguintes.[10] [11] A investigação do COI gerou a expulsão de um membro e a suspensão de outro. O episódio foi classificado, pelo então presidente do COI Juan Antonio Samaranch, o pior escândalo já enfrentado por ele em seus vinte e um anos de presidência.[12]

Sedes[editar | editar código-fonte]

Nos Jogos de Salt Lake City, foram usadas sedes na cidade e na montanha. Alguns locais foram construídos especialmente para o eventos, enquanto outros foram adaptados:[13]

Locais de competição[editar | editar código-fonte]

Dear Valley, uma das sedes do esqui.
  • Deer Valley: o resort na cidade de Park City sediou os eventos de slalom do esqui alpino e os eventos moguls e aerials do esqui estilo livre.[14]
  • Parque Olímpico de Utah: também localizado na cidade de Park City, o parque foi a sede do combinado nórdico, dos saltos de esqui, do bobsleigh, do luge e do skeleton.[15] [16] [17]
  • Soldier Hollow: este parque estadual sediou vinte e três eventos do esqui cross country, do combinado nórdico e do biatlo.[18]
  • Ice Peaks Arena e o E-Center: as duas arenas, localizadas em Provo e West Valley City, receberam os jogos de hóquei no gelo.[19] [20]
  • Salt Lake Ice Center: a arena do Utah Jazz recebeu os eventos das patinações artística e de velocidade em pista curta.[21]
  • Park City Mountain Resort: o resort localizado em Park City foi a sede de eventos do esqui alpino e do snowboard.[22]
  • Snowbasin Resort: o resort recebeu seis eventos do esqui alpino.[23]
  • Utah Olympic Oval: a arena indoor de patinação mais acima do nível do mar no mundo recebeu as provas da patinação de velocidade.[24]
  • The Ice Sheet at Ogden: o rinque de patinação localizado em Ogden recebeu as competições do curling.[25]

Outros locais[editar | editar código-fonte]

  • Rice Eccles Stadium: as cerimônias de abertura e de encerramento foram realizadas neste estádio de futebol americano adaptado.[26]
  • Vila Olímpica: os prédios residenciais do campus da Universidade de Utah foram usados como Vila Olímpica nos Jogos de Salt Lake City. Vinte prédios acomodaram 3.500 pessoas entre 9 de janeiro e 27 de março (a vila também foi usada durante os Jogos Paralímpicos).[27]
  • Quarteirão Olímpico: As cerimônias de premiação das competições nesta edição foram realizadas no Quarteirão Olímpico localizado no centro de Salt Lake City.[28]
  • Centro de Mídia Principal: o centro de imprensa foi instalado no Salt Palace Convention Center, no centro de Salt Lake City. 9.000 jornalistas fizeram uso das instalações durante os jogos.[29]

Tocha olímpica[editar | editar código-fonte]

A equipe de hóquei no gelo dos Jogos de 1980 acendeu a pira olímpica na Cerimônia de Abertura.

Seguindo a tradição dos Jogos Olímpicos, a chama olímpica foi acesa nas ruínas da cidade de Olímpia, em uma cerimônia que utilizou um espelho parabólico para refletir os raios solares e gerar a primeira faísca.[30] De Olímpia, a chama seguiu de avião para Atlanta, a última cidade americana a sediar os Jogos Olimpícos até então e ponto de partida da etapa local do revezamento.

Durante 65 dias,[31] mais de 11.000 pessoas participaram do revezamento da tocha, que percorreu 46 dos cinquenta estados americanos.[32] A tocha encerrou sua jornada na Cerimônia de Abertura dos Jogos, quando foi usada pela equipe americana de hóquei no gelo campeã olímpica em Lake Placid 1980 (em episódio conhecido Milagre no Gelo) para acender a pira olímpica.[33]

A tocha, desenhada em formato de estalactite, foi confeccionada com vidro (simbolizando o inverno e o gelo), prata (envelhecida, representando a corrida para o oeste americano, e polida, representando o coração e a velocidade dos atletas) e cobre (simbolizando o fogo, a paixão e a história de Utah).[34]

Países participantes[editar | editar código-fonte]

Mapa dos países participantes (em verde). (clique na imagem para ampliar)

Participaram dos Jogos Olímpicos 77 nações das cinco federações continentais filiadas ao COI.

Camarões, Hong Kong, Nepal, Tadjiquistão e Tailândia estrearam em Jogos Olímpicos de Inverno. San Marino, Costa Rica e Fiji retornavam aos Jogos após não ter participação da edição anterior, em Nagano.[35]

Modalidades[editar | editar código-fonte]

Equipe canadense medalha de ouro no Hóquei no gelo masculino.

O programa de Salt Lake City 2002 sofreu diversas alterações em relação ao de Nagano 1998:

  • Skeleton: o esporte voltou ao programa olímpico 54 anos depois da sua última aparição, em St. Moritz 1948.
  • Patinação de velocidade em pista curta: foram incluídas as provas masculina e feminina de 1.500 metros.
  • Combinado nórdico: a prova de sprint foi disputada pela primeira vez.
  • Bobsleigh: foi incluída a prova de duplas femininas.
  • Biatlo: dois eventos de perseguição foram incluídos, os 12,5 km no masculino e os 10 km no feminino.
  • Esqui cross-country: esta modalidade sofreu uma reformulação completa para os Jogos de 2002. As distâncias e o tipo de disputa (clássico, perseguição, estilo livre, revezamento, largada coletiva e sprint) foram revistos, fazendo com que o total de provas passasse de dez para doze.
Equipe USA-2 do bobsleigh, medalha de bronze.

Abaixo, a lista das quinze modalidades que foram disputadas nos Jogos (entre parêntesis, o número de eventos da modalidade).[36]

Calendário[editar | editar código-fonte]

As caixas em azul representam uma competição, ou um evento qualificatório em determinada data. As caixas em amarelo representam um dia de competição valendo medalha. O número dentro das caixas amarelas representa a quantidade de finais no dia. A coluna T representa o total de finais do esporte.[37]

 ●  Cerimônia de abertura  ●  Competições  ●  Finais de competições  ●  Cerimônia de encerramento
Agosto 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 T
Cerimônias
Biatlo 2 2 2 2 8
Bobsleigh 1 1 1 3
Combinado nórdico 1 1 1 3
Curling 1 1 2
Esqui alpino 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 10
Esqui cross-country 2 2 1 1 1 2 1 1 1 12
Esqui estilo livre 1 1 1 1 4
Hóquei no gelo 1 1 2
Luge 1 1 1 3
Patinação artística 1 1 1 1 4
Patinação de velocidade 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 10
Patinação de velocidade em pista curta 1 2 2 3 8
Salto de esqui 1 1 1 3
Skeleton 2 2
Snowboard 1 1 2 4
Finais - 4 5 6 4 6 4 4 6 5 3 5 8 5 4 7 2 78

Fatos e destaques[editar | editar código-fonte]

Andrus Veerpalu, primeiro medalhista olímpico da Estônia.
  • Os Jogos de Salt Lake City foram a primeira edição de Jogos Olímpicos após os atentados de 11 de setembro de 2001. Em homenagem às vítimas, a bandeira dos Estados Unidos que foi encontrada nos escombros do World Trade Center foi conduzida pelo estádio na cerimônia de abertura.[38]
  • Pela primeira vez os Jogos Olímpicos foram realizados sob a presidência de Jacques Rogge no COI. O belga havia assumido o cargo no ano anterior.[39]
  • Dois atletas se tornaram os primeiros da história a conquistar todas as medalhas de ouro possíveis em uma mesma edição de Jogos Olímpicos em seus esportes. Enquanto Ole Einar Bjørndalen, da Noruega, venceu as quatro provas do biatlo,[40] Samppa Lajunen, da Finlândia, conquistou as três provas do combinado nórdico.[41]
  • A Estônia conquistou sua primeira medalha olímpica em Jogos de Inverno nesta edição. Andrus Veerpalu venceu os 15 km do esqui cross-country.[42]
Equipe feminina de hóquei no gelo do Canadá, campeã dos Jogos.
  • Janica Kostelić conquistou quatro medalhas (três de ouro e uma de prata) no esqui alpino. Foram as primeiras da Croácia em uma edição de Jogos Olímpicos de Inverno.[43]
  • A Austrália conquistou suas duas primeiras medalhas de ouro em Jogos Olímpicos de Inverno em Salt Lake City. Steven Bradbury, da patinação de velocidade em pista curta, e Alisa Camplin, do esqui estilo livre, venceram as provas de 1.000m[44] e Aerials,[45] respectivamente, e se tornaram os primeiros campeões olímpicos de inverno da Austrália e do hemisfério sul.
  • A China também entrou para o grupo dos países com campeões olímpicos de inverno nesta edição dos Jogos. Yang Yang (A) conquistou duas medalhas de ouro na patinação de velocidade.[46]
  • Retornando ao pódio após cinquenta anos,[47] a equipe canadense conquistou a medalha de ouro do hóquei no gelo masculino, vencendo os Estados Unidos na final.[48] Dias antes, a equipe feminina também foi medalhista de ouro, vencendo também a equipe americana,[49] em uma revanche da final de quatro anos antes.

Polêmicas[editar | editar código-fonte]

Além da polêmica envolvendo a candidatura de Salt Lake City, outros dois aspectos geraram discussões:

Escândalo na arbitragem da patinação artística[editar | editar código-fonte]

Na competição de duplas da patinação artística, os representantes da Rússia (Elena Berezhnaya e Anton Sikharulidze) e do Canadá (Jamie Salé e David Pelletier), eram considerados os favoritos à conquista do ouro. Especialistas apontaram a performance russa mais difícil, porém contendo mais erros (incluindo um grave no último passo), e a vitória canadense era tomada como certa.[50] O público, aparentemente, incentivava a vitória da dupla. Com o anúncio das notas, a vitória ficou com a dupla russa. Comentaristas imediatamente contestaram a decisão, dizendo que era impossível para Berezhnaya e Sikharulidze vencer Salé e Pelletier.[51]

A dupla canadense Jamie Salé e David Pelletier.

Os árbitros da Rússia, da Polônia, da China, da Ucrânia e da França haviam dado notas melhores para os russos. Os árbitros dos Estados Unidos, do Canadá, da Alemanha e do Japão haviam escolhido os canadenses. Quase que imediatamente, suspeitas de manipulação recaíram sobre a árbitra francesa, Marie-Reine Le Gougne. Posteriormente, Le Gougne revelou que foi pressionada pelo chefe da federação francesa, Didier Gailhaguet, a colocar a dupla russa em primeiro lugar. Esse ato faria parte de um esquema para beneficiar a dupla francesa na competição de dança no gelo, que seria realizada em alguns dias.[4]

A reação no Canadá e nos Estados Unidos foi de revolta. O sentimento em relação aos russos, entretanto, era de que eles não poderiam ser punidos pelos atos de um único árbitro. A Federação Internacional de Esqui e o Comitê Olímpico Internacional decidiram, então, afastar Marie-Reine Le Gougne das competições,[52] elevar a dupla canadense ao primeiro lugar e manter a dupla russa com a medalha de ouro, já que não foi provada a participação dela no caso. Uma nova cerimônia de premiação foi realizada, com o hasteamento das bandeiras da Rússia e do Canadá no mesmo nível, para lamento da dupla russa.[53] Nenhuma dupla herdou a medalha de prata.[54]

Nacionalismo exagerado[editar | editar código-fonte]

Presidente Bush na cerimônia de abertura.

Apesar do apoio dado aos Estados Unidos em virtude dos atentados terroristas de 11 de setembro do ano anterior, surgiram críticas ao nacionalismo exagerado com que os americanos se portaram durante os Jogos.

Em virtude do excesso de segurança, os Jogos foram considerados por comentaristas uma resposta a Osama bin Laden, manifestando o poder de reerguimento do povo americano, mesmo após uma tragédia como a do dia 11 de setembro de 2001.[55]

O presidente George W. Bush também foi criticado, por conta de quebras de protocolo, inclusive da Carta Olímpica. Na cerimônia de abertura, por exemplo, além de ter feito a declaração oficial de abertura em meio aos atletas americanos (e não de uma tribuna oficial), Bush prolongou o tradicional texto dito pelo chefe de Estado do país anfitrião, ao dizer "Em nome de uma nação orgulhosa, determinada e grata" antes do tradicional "declaro abertos os Jogos de Salt Lake City, celebrando os Jogos Olímpicos de Inverno".[55]

Quadro de medalhas[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Olympics medal Salt Lake 2002.jpg
Medalhas de bronze dos Jogos de Salt Lake City
Para o quadro completo, veja Quadro de medalhas dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2002
 Ordem  País Medalha de ouro Medalha de prata Medalha de bronze GoldSilverBronze medals.svg
1 NoruegaNOR Noruega 13 5 7 25
2 AlemanhaGER Alemanha 12 16 8 36
3 Estados UnidosUSA Estados Unidos 10 13 11 34
4 CanadáCAN Canadá 7 3 7 17
5 RússiaRUS Rússia 5 4 4 13
6 FrançaFRA França 4 5 2 11
7 ItáliaITA Itália 4 4 5 13
8 FinlândiaFIN Finlândia 4 2 1 7
9 Países BaixosNED Países Baixos 3 5   8
10 ÁustriaAUT Áustria 3 4 10 17
O Brasil, que era o único país lusófono participante, não conseguiu medalhas.

Referências

  1. a b Comitê Olímpico Internacional. Salt Lake City 2002 (em inglês). Página visitada em 11 de junho de 2009.
  2. University of Utah. Salt Lake City (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  3. a b The New York Times (27 de maio de 2000). OLYMPICS; Memo Details Payments Made to Influence Bids (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  4. a b Canada.com (16 de janeiro de 2009). Figure skating doesn’t lose lustre despite scandal, controversy (em inglês). Página visitada em 14 de junho de 2009.
  5. Comitê Olímpico Internacional. Copper, Powder e Coal - Salt Lake City 2002 (em inglês). Página visitada em 13 de junho de 2009.
  6. Beijing2008.cn. The emblem of Salt Lake City 2002 (em inglês). Página visitada em 13 de junho de 2009.
  7. CTV.ca. Salt Lake City 2002 (em inglês). Página visitada em 13 de junho de 2009.
  8. GamesBids.com. Past Olympic Host City Elections Results (em inglês). Página visitada em 14 de junho de 2009.
  9. Comitê Olímpico Internacional. Salt Lake City 2002 Results (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  10. CNN (15 de janeiro de 1999). Senior U.S. Olympic Committee member resigns over Salt Lake scandal (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  11. Indian Express/Reuters (23 de janeiro de 1999). IOC scandal leads to second resignation (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  12. Deseret News (19 de maio de 2001). Samaranch reflects on bid scandal with regret (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  13. Utah.com. 2002 Winter Olympics Venues (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  14. Utah.com. Deer Valley (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  15. UtahOlympicPark.com. Utah Olympic Park History (em inglês). Página visitada em 8 de junho de 2009.
  16. Utah.com. Bobsleigh & Luge Track and Ski Jump Hill (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  17. Utah.com. Speed Skating Oval (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  18. Utah.com. Biathlon & Cross-Country Area (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  19. Utah.com. The Peaks Ice Arena (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  20. TheECenter.com. About E-Center (em inglês). Página visitada em 8 de junho de 2009.
  21. Utah.com. Delta Center (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  22. Utah.com. Park City Mountain Resort (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  23. Snowbasin.com. Our History (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  24. OlyParks.com. UOO History (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  25. Utah.com. The Ice Sheet at Ogden (em inglês). Página visitada em 7 de junho de 2009.
  26. Stadium.utah.edu. Venue Facts: Rice-Eccles Stadium (em inglês). Página visitada em 8 de junho de 2009.
  27. Utah.com. University of Utah (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  28. Utah.com. Medals Plaza Open´s at 10 AM (em inglês). Página visitada em 19 de fevereiro de 2010.
  29. Utah.com. Salt Palace (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  30. Comitê Olímpico Internacional. Flame (em inglês). Página visitada em 8 de junho de 2009.
  31. Utah.com. The Olympic Torch Relay (em inglês). Página visitada em 8 de junho de 2009.
  32. KSL.com (18 de janeiro de 2002). U.S. Torch Relay Map (em inglês). Página visitada em 8 de junho de 2009.
  33. SportsIllustrated.CNN.com (9 de fevereiro de 2009). U.S. hockey team lights cauldron (em inglês). Página visitada em 15 de junho de 2009.
  34. Torchrelay.beijing2008.cn. Photo: Salt Lake City 2002 Olympic Torch (em inglês). Página visitada em 8 de junho de 2009.
  35. Comitê Olímpico Internacional. List of National Olympic Committees participating in the XIX Olympic Winter Games in Salt Lake City (em inglês). Página visitada em 11 de junho de 2009.
  36. Kiat.net. XIX Winter Games (em inglês). Página visitada em 8 de junho de 2009.
  37. Kiat.net. XIX Winter Games - Day-by-day (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  38. The Independent (7 de fevereiro de 2002). Winter Olympics: Americans will carry 11 September flag at opening ceremony (em inglês). Página visitada em 1 de dezembro de 2009.
  39. Encyclopædia Britannica. Jacques Rogge (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  40. Sports-Reference.com. Ole Einar Bjørndalen (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  41. Comitê Olímpico Internacional. Samppa Lajunen (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  42. WashingtonPost.com. Day 5 Recap (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  43. Comitê Olímpico Internacional. Janica Kostelić (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  44. ESPN.com (17 de fevereiro de 2002). Bradbury's strategy of being last had golden payoff (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  45. FolhaOnline.com (18 de fevereiro de 2002). Austrália obtém segundo ouro nos Jogos de Inverno (em português). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  46. CRIOnline (11 de dezembro de 2006). Yang Yang: ganhadora da primeira medalha de ouro da China nos Jogos Olímpicos de Inverno (em português). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  47. SportsIllustrated.CNN.com (24 de fevereiro de 2002). Canada captures first hockey gold medal in 50 years (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  48. SportsIllustrated.CNN.com (21 de fevereiro de 2002). Men's Ice Hockey Boxscore - Canada vs. USA (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  49. SportsIllustrated.CNN.com (21 de fevereiro de 2002). Women's Ice Hockey Boxscore - Canada vs. USA (em inglês). Página visitada em 9 de junho de 2009.
  50. ESPN.com (12 de fevereiro de 2002). NBC commentators surprised, shocked by judges (em inglês). Página visitada em 10 de junho de 2009.
  51. USAToday.com (13 de fevereiro de 2002). No defense for bad judgment (em inglês). Página visitada em 10 de junho de 2009.
  52. International Skating Union (30 de setembro de 2002). Sanctions relating to 2002 Olympic Winter Games Pair skating event (pdf) (em inglês). Página visitada em 10 de junho de 2009.
  53. LosAngelesTimes.com (16 de fevereiro de 2002). It's an Outrage to Russians (em inglês). Página visitada em 10 de junho de 2009.
  54. SportsReference.com. Figure Skating at the 2002 Salt Lake City Winter Games: Mixed Pairs (em inglês). Página visitada em 14 de junho de 2009.
  55. a b Guardian.co.uk (15 de fevereiro de 2002). Chariots of ire: is US jingoism tarnishing the Olympic ideal? (em inglês). Página visitada em 10 de junho de 2009.


Este é um artigo destacado. Clique aqui para mais informações