Garry Kasparov

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Garry Kasparov
Kasparov-36.jpg

Garry Kasparov em 2007
Informações pessoais
Nome completo Garry Kimovich Weinstein (nascimento)
Nascimento 13 de abril de 1963 (51 anos)
Baku, RSS do Azerbaijão
 União Soviética[1]
Títulos Grande Mestre (1980) [2]
Período em atividade 1976 - 2005
Conquistas
Campeonato Mundial 19851992
19932000 (Clássico)

Garry Kasparov (em russo: Га́рри Ки́мович Каспа́ров; pronúncia russa AFI: [ˈɡarʲɪ ˈkʲiməvʲɪtɕ kɐˈsparəf], nascido Garry Kimovich Weinstein, Baku,[1] 13 de abril de 1963) é um Grande Mestre e ex-campeão mundial de xadrez, escritor e ativista político nascido na República Socialista Soviética do Azerbaijão, União Soviética (atual Azerbaijão). É considerado por muitos o maior enxadrista de todos os tempos.[3] [4] [5]

Kasparov foi o jogador mais novo a se tornar campeão mundial de xadrez em 1985, quando tinha 22 anos.[6] Manteve o título mundial oficial da Federação Internacional de Xadrez até 1993, quando uma disputa com a FIDE levou-o a criar uma organização rival, a Professional Chess Association. Ele continuou a vencer o Campeonato Mundial de Xadrez Clássico até ser derrotado por Vladimir Kramnik em 2000 sem vencer sequer uma única partida . Garry também é largamente conhecido por ser o primeiro campeão mundial de xadrez a perder um match para um computador, quando perdeu para o Deep Blue em 1997.[7] [8]

As conquistas de Kasparov incluem ser classificado como o número um do mundo de acordo com o rating ELO quase continuamente de 1986 até sua aposentadoria em 2005.[5] Ele mantém, também, o recorde de Chess Oscars, tendo recebido o prêmio onze vezes.[9]

Entre 1984 e 1990, Kasparov foi membro do Comitê Central de Komsomol e membro do Partido Comunista da União Soviética.[10] Ele anunciou sua aposentadoria do xadrez profissional em 10 de março de 2005, para dedicar seu tempo à política e à escrita. Formou o movimento United Civil Front, e tornou-se membro do The Other Russia, uma coalizão de oposição à administração de Vladimir Putin. Ele foi candidato para presidente nas eleições de 2008, mas depois desistiu. Embora altamente considerado, no Oriente, como um símbolo de oposição a Putin, o apoio de Kasparov na Rússia era fraco.[11] [12]

Em 14 de abril de 2007 Kasparov foi preso com quase outras 200 pessoas ao participar de um protesto contra o Kremlin, e ficou detido por cerca de dez horas, além de ter sido multado em mil rublos.[13] Em novembro do mesmo ano, foi novamente preso, em um protesto contra Vladimir Putin e ficou detido desta vez por cinco dias.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Aos 11 anos, em Vilnius, no ano de 1974.

Garry Kasparov nasceu Garry Weinstein (russo: Гарри Вайнштейн) em Baku, de uma mãe armênia e um pai judeu.[14] Ele se iniciou no estudo do xadrez após propor uma solução para um problema criado por seus pais.[15] Seu pai morreu de leucemia quando ele tinha sete anos.[16] Aos 12, ele adotou o sobrenome armeniano de sua mãe, Kasparyan, modificando-o para uma versão mais russa, Kasparov.[17]

A partir dos 7 anos, Kasparov frequentou a Young Pioneer Palace em Baku e aos 10 começou a treinar na escola de xadrez de Mikhail Botvinnik, com o técnico Vladimir Makogonov. Makogonov desenvolveu as habilidades posicionais de Garry e ensinou-o a execução da Defesa Caro-Kann e variantes do Gambito da Dama.[18] Kasparov venceu o Campeonato de Juniores da União Soviética em Tbilisi, no ano de 1976, aos 13 anos, com 7 pontos de 9. Ele repetiu a façanha no ano seguinte, com um placar de 8½ de 9.[19] Durante este tempo, estava sendo treinado por Alexander Shakarov.[20]

Em 1978, Kasparov participou do torneio Sokolsky Memorial, em Minsk. Ele foi convidado como uma exceção mas ficou em primeiro lugar. Garry já disse repetidamente que este evento foi o ponto de virada da sua vida e convenceu-o de escolher o xadrez como sua carreira.[21]

Ele se classificou para o Campeonato de xadrez da União Soviética pela primeira vez aos 15 anos, em 1978, o jogador mais novo naquele nível. Ele venceu o torneio em Daugavpils, pelo tiebreaker com Igor V. Ivanov, garantindo o único lugar de qualificação.[22]

Kasparov subiu rapidamente no ranking da FIDE. Começando com a supervisão da Federação Russa de Xadrez, ele participou de um torneio de Grande mestre em Banja Luka, em 1979, enquanto ainda não tinha classificação. Ele ganhou este torneio de alta classe, emergindo com um ranking provisório de 2595, o suficiente para levá-lo ao grupo dos melhores jogadores do mundo, que na época era representado por quinze enxadristas.[23] No ano seguinte, ele venceu o Campeonato Mundial de Juniores em Dortmund, Alemanha Ocidental. Depois daquele ano, ele fez sua estreia como segundo reserva da União Soviética na Olimpíada de Xadrez em La Valletta, Malta e se tornou um Grande Mestre de Xadrez (ou Grandmaster).[24]

Campeão Mundial[editar | editar código-fonte]

Kasparov após vencer o título de Campeão Mundial em 1985.

A segunda disputa entre Anatoly Karpov e Garry Kasparov foi organizada em Moscou como o melhor de 24 jogos, onde o primeiro jogador a obter 12,5 pontos ganharia o título de Campeão Mundial e o resultado final não importaria. Mas no caso de um empate de 12-12, o título permaneceria com o Campeão anterior, Karpov. Em 9 de novembro de 1985, Kasparov se tornou Campeão Mundial com o placar de 13-11, vencendo o vigésimo quarto jogo com as peças pretas e usando a Defesa Siciliana. Ele tinha 22 anos na época, o que fez dele o mais novo jogador a se tornar Campeão Mundial de Xadrez. A vitória de Kasparov com as pretas no décimo sexto jogo é considerado uma das melhores partidas de xadrez de todos os tempos.[6]

Perda do título[editar | editar código-fonte]

Kasparov jogando contra Vladimir Kramnik no Botvinnik Memorial em Moscou, 2001

A disputa entre Kasparov e Vladimir Kramnik ocorreu em Londres, durante o segundo semestre de 2000. Kramnik foi um aluno de Kasparov na lendária escola de xadrez de Botvinnik/Kasparov, e participou de seu time na disputa de 1995 contra Viswanathan Anand.[25]

O melhor preparado Kramnik venceu o Jogo 2 contra a Defesa Grünfeld de Kasparov e conquistou posições de vitória nos Jogos 4 e 6.[26] Kasparov fez um erro crítico no Jogo 10 com a Defesa Nimzoíndia, a qual Kramnik aproveitou para ganhar em 25 jogadas. Com as peças brancas, Kasparov não podia destruir a Defesa de Berlim da Ruy López e Kramnik fez todo o jogo com as pretas. Kramnik ganhou a partida com o placar de 8,5-6,5 e pela primeira vez em 15 anos Kasparov não teve nenhum título de campeonato mundial. Ele se tornou o primeiro jogador a perder um campeonato mundial sem ganhar um jogo desde Emanuel Lasker em 1921.[27]

Após perder o título, Kasparov ganhou uma série de torneios e continuou sendo o jogador melhor classificado do mundo, na frente de Kramnik e os outros Campeões Mundiais da FIDE. Em 2001 ele recusou um convite para o Torneio de Candidatos para o título Clássico em Dortmund.[28]

Deep Blue[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 1996 o computador de xadrez da IBM chamado Deep Blue venceu Kasparov em um jogo usando controles de tempo normal no Jogo 1. Mas Kasparov reagiu bem, terminando com 3 vitórias e 2 empates e ganhando facilmente a disputa.[29]

Em maio de 1997, uma versão atualizada do Deep Blue derrotou Kasparov com um placar de 3½–2½ em uma disputa muito divulgada. Após cinco jogos, os dois jogadores estavam na mesma, porém Kasparov foi vencido do Jogo 6. Esta foi a primeira vez que um computador venceu um campeão mundial em uma disputa. Um documentário sobre este evento foi feito, intitulado Game Over: Kasparov and the Machine.[30]

Kasparov declarou que muitos fatores pesaram contra ele nesta disputa. Em particular, foi negado a ele o acesso aos jogos recentes do Deep Blue, enquanto o time do computador poderia estudar centenas dos jogos de Kasparov.[31]

Após a derrota, Kasparov disse que algumas vezes percebeu profunda inteligência e criatividade nos movimentos do computador, sugerindo que durante o segundo jogo jogadores humanos, em contravenção às regras, fizeram intervenções. A IBM negou que tenha trapaceado, dizendo que a única intervenção humana ocorreu entre jogos. A regra para que os desenvolvedores modificassem o programa entre jogos foi uma oportunidade que eles disseram que usaram para reforçar fraquezas nas jogadas do computador reveladas durante o curso da partida. Kasparov requereu acesso aos registros da máquina mas a IBM recusou, embora tenha publicado-os na internet posteriormente.[32] O Garry pediu uma revanche, mas a IBM negou e aposentou o Deep Blue, o que foi visto por Kasparov como uma forma de cobrir as evidências de adulteração durante o jogo.[33]

Aposentadoria do xadrez[editar | editar código-fonte]

Após vencer o prestigioso Torneio de Linares pela nona vez, Kasparov anunciou em 10 de março de 2005 que ele se aposentaria das competições de xadrez. Ele citou como razão a falta de objetivos pessoais no mundo do xadrez e expressou frustração com o fiasco da tentativa de reunificar o campeonato mundial.[34]

Kasparov disse que poderia jogar em alguns eventos de xadrez rápido por diversão, mas pretendia dedicar mais tempo para seus livros e em outras áreas da vida, e iria continuar se envolvendo na política russa.[35]

Garry se casou três vezes: com Masha, com quem ele teve uma filha antes de se divorciar; com Yulia, com quem ele teve um filho antes do divórcio em 2005; e com Daria, com quem também tem uma criança.[36]

Livros[editar | editar código-fonte]

Kasparov escreveu uma série de livros sobre xadrez. Ele publicou uma autobiografia controversa, ainda com cerca de 20 anos, originalmente intitulada Child of Change, mais tarde renomeada Unlimited Challenge.[37] Este livro foi posteriormente atualizado várias vezes depois que ele se tornou Campeão Mundial. Ele também escreveu um livro com as anotações dos jogos da sua vitória no Campeonato Mundial de Xadrez de 1985, "World Chess Championship Match: Moscow, 1985" e uma coleção de outros jogos anotados em 1985: "Fighting Chess: My Games and Career" e este livro também foi atualizado várias vezes em futuras edições.[38]

Em 1982, ele escreveu "Batsford Chess Openings", juntamente com o grande mestre britânico Raymond Keene, o qual ganhou uma segunda versão em 1989. Também foi co-autor de dois livros de aberturas com seu treinador Alexander Nikitin na década de 1980. Kasparov também contribuiu amplamente para a série de aberturas de cinco volumes intitulada "Encyclopedia of Chess Openings".[39]

Política[editar | editar código-fonte]

Kasparov em São Petersburgo em 9 de junho de 2007.

Kasparov se juntou ao Partido Comunista da União Soviética em 1984 e em 1987 foi eleito ao Comitê Central do Komsomol. No ano de 1990 ele saiu do partido e em maio participou da criação do Partido Democrático da Rússia. Em 1991, Kasparov recebeu um prêmio do Center for Security Policy (um think tank dos Estados Unidos) por suas contribuições "à defesa dos valores Americanos e dos Estados Unidos pelo mundo".[36] [40] [41]

Em 30 de setembro de 2007, Kasparov entrou na corrida presidencial russa, recebendo 379 votos de 498 em um congresso realizado em Moscou.[42]

Em outubro de 2007, Kasparov anunciou sua intenção de ser candidato da coalizão de oposição a Vladimir Putin "Other Russia" e prometeu lutar por uma "Rússia democrática e justa". Posteriormente, naquele mês, ele viajou aos Estados Unidos, onde apareceu em muitos programas de televisão.[43]

Em 24 de novembro de 2007, Kasparov e outros manifestantes foram detidos pela polícia em um comício da Other Russia em Moscou. Seguiu-se a isto uma tentativa por parte de cerca de cem manifestantes de romper as linhas policiais e marchar sobre a comissão eleitoral, que tinha barrado sua coalizão nas eleições parlamentares. Ele foi posteriormente acusado de resistir à prisão e organizar um protesto não autorizado e recebeu uma sentença de prisão de cinco dias, sendo libertado em 29 de novembro.[44] [45]

Posteriormente naquele ano, Putin falou brevemente sobre o incidente em entrevista à revista Time, dizendo: "Por que o senhor Kasparov, quando preso, fala em inglês, em vez do russo? Quando um político trabalha a multidão de outras nações e não a russa, isso quer dizer alguma coisa".[46]

Em 12 de dezembro de 2007, Kasparov anunciou que ele teve de retirar sua candidatura presidencial, devido à incapacidade de alugar um salão, onde pelo menos quinhentos dos seus apoiantes poderiam se reunir para endossar sua candidatura, como é legalmente exigido. Com o prazo expira na mesma data, ele alegou que era impossível para ele concorrer. A porta-voz de Kasparov acusou o governo de usar a pressão para impedir o aluguel de um salão para a reunião e disse que a comissão eleitoral rejeitou uma proposta de realização de pequenas reuniões ao mesmo tempo, em vez de uma só em um grande salão.[47]

Kasparov anunciou em junho de 2013, em Genebra, que não voltaria ao seu país natal, por medo de perseguição devido às suas atividades políticas.

Em novembro de 2013, foi anunciado na imprensa que Kasparov iniciou o processo para obter nacionalidade letã[48] .

Em março de 2014, Kasparov obteve o passaporte e a cidadania croata[49] .

Referências

  1. a b Kasparov.ru. Biography (em russo). Página visitada em 6 de abril de 2010.
  2. Chessmaster Coach. Garry Kasparov (em inglês). Página visitada em 6 de abril de 2010.
  3. Listverse. Top 10 Greatest Chess Players in History (em inglês). Página visitada em 6 de abril de 2010.
  4. Torre21. Garry Kasparov: Adeus ao maior campeão de todos os tempos. Página visitada em 6 de abril de 2010.
  5. a b Chess.com. Who is the Strongest Chess Player? (em inglês).
  6. a b Chess Corner. Garry Kasparov (em inglês). Página visitada em 6 de abril de 2010.
  7. Clube de Xadrez. Garry Kasparov. Página visitada em 7 de abril de 2010.
  8. Federação Paulista de Xadrez - Luiz Vasconcelos Loureiro. Biografia - Kasparov. Página visitada em 7 de abril de 2010.
  9. About.com. Garry Kasparov (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  10. associatedcontent. The Important Contributions of Garry Kasparov (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  11. Reuters. Putin "heir" on course to win Russia election: poll (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  12. canada.com. Russia votes for parliament, Putin triumph expected (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  13. O Globo. Polícia russa solta Kasparov, preso com quase duzentas pessoas por protestar contra governo. Página visitada em 7 de abril de 2010.
  14. White King and Red Queen by Daniel Johnson, ISBN 1-84-3546094
  15. Unlimited Challenge, an autobiography by Garry Kasparov with Donald Trelford, ISBN 0-00-637358-5
  16. Kasparov - The World's Chess Champion. Anne Kressler (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  17. Hooper, David & Whyld, Kenneth. Oxford Companion To Chess (em inglês). [S.l.]: Oxford University Press, 1996. 0192800493
  18. The Young King (em inglês). Página visitada em 07 de abril de 2010.
  19. Clube de Xadrez Novo Horizonte. Kasparov anuncia em Linares que se retira. Página visitada em 7 de abril de 2010.
  20. Наука и жизнь. ГАРРИ - ВУНДЕРКИНД И ГЕНИЙ ИГРЫ (em russo). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  21. Centro de Excelência em Xadrez. Gary Kasparov (1963). Página visitada em 29 de abril de 2010.
  22. Chess.GR. Gary Kasparov's Profile (em inglês). Página visitada em 29 de abril de 2010.
  23. OlimpBase. FIDE Rating List:: January 1980 (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  24. Speakers' Spotlight. Garry Kasparov (em inglês). Página visitada em 29 de abril de 2010.
  25. ChessCafe. Kasparov-Kramnik 2000 (em inglês). Página visitada em 14 de abril de 2010.
  26. Boris Schipkov. The final diagnosis. The results of the Kasparov - Kramnik match 2000. (em inglês). Página visitada em 29 de abril de 2010.
  27. Supreme Chess. Garry Kasparov (em inglês). Página visitada em 29 de abril de 2010.
  28. BGN/Dortmund Event (em inglês) (6 de setembro de 2006). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  29. UDOP. Os grandes mestres e o crescimento global. Página visitada em 7 de abril de 2010.
  30. Top Documentary Films. Game Over: Kasparov and the Machine (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  31. Chess Maniac. Chess against computers (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  32. IBM. Deep Blue (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  33. Sam Vincent Meddis, USA TODAY. Get over it, Garry! (em inglês). Página visitada em 7 de abril de 2010.
  34. chessgames.com. Garry Kasparov (em inglês). Página visitada em 14 de abril de 2010.
  35. Terra. Kasparov volta ao xadrez em torneio em Zurique. Página visitada em 7 de abril de 2010.
  36. a b David Remnick. . "The Tsar’s Opponent: Garry Kasparov takes aim at the power of Vladimir Putin". New Yorker. Página visitada em 22 de outubro de 2007.
  37. chesshistory.com. Kasparov's Child of Change by Edward Winter (em inglês). Página visitada em 9 de abril de 2010.
  38. Garry Kasparov. Fighting Chess: My Games and Career (em inglês). [S.l.: s.n.], 1985. 198 pp. ISBN 0785508635
  39. Amazon. Batsford Chess Openings (em inglês). Página visitada em 9 de abril de 2010.
  40. Annual Report. Center for Security Policy Annual Report 2006 (em inglês). Página visitada em 11 de agosto de 2007.
  41. Kasparov.ru. Неудобные вопросы (em russo). Página visitada em 11 de agosto de 2007.
  42. Associated Press. Kasparov Joins Russian Presidential Race. Página visitada em 2007-09-30.
  43. USA Today. Kasparov runs for Russian presidency (em inglês). Página visitada em 8 de abril de 2010.
  44. BBC News (2007-11-24). [hhttp://news.bbc.co.uk/2/hi/europe/7110910.stm Kasparov seized by Russian Police]. Página visitada em 24 de setembro de 2007.
  45. Associated Press. Kasparov released from Moscow jail. Página visitada em 28 de setembro de 2007.
  46. Time Magazine. A Bible, But No E-mail. Página visitada em 8 de abril de 2010.
  47. Andrew E. Kramer. Kasparov Says He Was Forced to End Bid for Presidency. Página visitada em 8 de abril de 2010.
  48. Kasparov quer obter nacionalidade letã.
  49. Ex-campeão do mundo de xadrez Garry Kasparov obtém nacionalidade croata.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Garry Kasparov
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Garry Kasparov