Isolationism

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Isolationism
Origens estilísticas Música industrial
Krautrock
Música ambiente
Jazz fusion
Dub
Contexto cultural Meados da década de 1990 no Reino Unido e na Escandinávia
Instrumentos típicos Sintetizadores - Samplers - Bateria eletrônica
Formas regionais
Inglaterra

O termo isolationism, também conhecido como pós-industrial, foi cunhado por Kevin Martin, o homem por trás de projetos como GOD e Techno Animal. A sua primeira aparição na mídia impressa foi na revista britânica Wired, em dezembro de 1993, num artigo escrito por Martin; era uma denominação para um tipo de música ambiente mais "sinistra" que surgia na Europa, em meados da década de 1990. A consagração definitiva do termo veio com a coletânea Ambient 4: Isolationism de 1994, um disco duplo que era praticamente um catálogo do estilo.1

Precursores[editar | editar código-fonte]

Músicos que exploraram ou influenciaram o gênero:

História[editar | editar código-fonte]

Brian Eno, já explorava composições amorfas e sufocantes desde o começo dos anos 1980. Boa parte de seu álbum Ambient 4: On Land, de 1982, por exemplo, é feito de paisagens sonoras tensas.

O primeiro disco do gênero talvez tenha sido o álbum homônimo do australiano Lustmord de 1983. Apesar disso, o isolationism como subgênero da msica ambiente, tomou corpo nos anos 90, quando uma nova geração de produtores e DJs criados à base de Chicago house e Detroit techno voltaram seus olhos (e ouvidos) para Brian Eno e Tangerine Dream.

O gênero ambient como um todo ganhou um empurrão com o sucesso de Selected Ambient Works, Vol. II de 1994, do Aphex Twin. Ambient Works é um feito praticamente inédito: um disco duplo instrumental lançado por uma gravadora grande, com 23 faixas sem títulos, que atinge o topo das paradas independentes.

Principais artistas dentro do gênero[editar | editar código-fonte]

Discografia Básica[editar | editar código-fonte]

  • Pere Ubu - The Art of Walking (1980)
  • Thomas Köner - Permafrost (1993)
  • Various Artists - Ambient 4: Isolationism (1994)
  • Robert Rich & Lustmord - Stalker (1995)
  • Trent Reznor & Nine Inch Nails - Quake (1996)
  • Biosphere - Substrata (1997)
  • Black Rebel Motorcycle Club - The Effects of 333 (2007)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. SEGAL, David. Isolationism: Going Somewhere Vast. Alternative Press, n. 81, p. 35-7, abr 1995.
Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.