Lunda-Norte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lunda-Norte
Localidade de Angola Angola
(Província)
Angola Provinces Lunda Norte 250px.png

Província da Lunda-Norte
Dados gerais
Fundada em 4 de Julho de 1978
Província Lunda-Norte
Município(s) Cambulo, Capenda-Camulemba, Caungula, Chitato, Cuango, Cuílo, Dundo, Lubalo, Lucapa e Xá-Muteba
Características geográficas
Área 103.760 km²
População 253.893 hab.
Altitude 700 m até 1400 m
Clima Tropical húmido
Temperatura 27ºC

Dados adicionais
Prefixo telefónico +244
Site Ministério da Administração do Território - Lunda-Norte
Projecto Angola  • Portal de Angola

Lunda-Norte é uma província de Angola. Tem uma área de 103 760 km² e a sua população aproximada é de 253.893 habitantes. A sua capital é a cidade do Dundo. É constituída por 9 municípios: Cambulo, Capenda-Camulemba, Caungula, Chitato, Cuango, Cuílo, Dundo, Lubalo, Lucapa e Xá-Muteba. Os municípios dividem-se em 25 Comunas.

História[editar | editar código-fonte]

No passado era, provavelmente, povoada por povos pigmeu, que nos dias actuais estão voltados mais ao norte do país. Esses habitantes foram deslocados por diversas tribos bantus, em sua migração ao sul, ocuparam a totalidade de Angola.

A medida que os bantus foram se afastando uns dos outros, novos dialectos começaram a surgir, dando início a novas tribos.

A região entre a Lunda-Norte e a Lunda-Sul, assim como parte da República Democrática do Congo era conhecida como Império Lunda, na região vivem diversas tribos, sendo a mais famosa delas os Côkwe. A província da Lunda-Norte foi criada, inicialmente, com o objectivo de produção de diamantes, ela faz parte das antigas regiões Norte e Nordeste da Lunda. A capital instituída foi o município de Lucapa e uma nova capital seria construída na região do Mulepi, mas após a morte do ex-presidente Agostinho Neto esse projecto foi abandonado.

Os primeiros diamantes em Angola foram registados no ano de 1912, após dois geólogos da empresa Forminière encontraram 7 diamantes no ribeiro Mussalala. Neste mesmo ano foi formada a Companhia de Pesquisas Mineiras de Angola, na qual as primeiras explorações mineiras foram localizadas através do rio Chicapa e, também, seus afluentes.

Em Outubro do ano de 1917, criou-se a Diamang.

No ano de 1971, a produção de diamantes atingiu o seu recorde, com uma soma de 2.413.021 quilates. Alguns anos depois, no dia 4 de Julho de 1978, a província do Lunda-Norte foi oficialmente criada pelo governo angolano. No mês de Janeiro do ano de 1981, a empresa Endiama foi criada, que substituiu a Diamang em 1988. No ano de 1997, a capital de facto da província passou a ser o Dundo, por possuir uma estrutura administrativa melhor que a cidade de Lucapa.

Economia[editar | editar código-fonte]

O Lunda-Norte possui uma grande indústria mineira, com a extracção de diamantes e ouro. No ramo animal, a província possui uma forte pecuária. A construção civil também é um ramo forte na região, no actual momento, estão construindo uma nova cidade na região chamada Novo Dundo.

Educação[editar | editar código-fonte]

Sector que sentiu um forte efeito da guerra, grande parte de sua estrutura (escolas, universidades), foram destruídas. Com isso, o número de escolas na região ainda é pequeno em relação ao número de habitantes. Há um esforço do governo para tentar recuperar ou construir as escolas e universidades da região. A região possui uma escola técnica denominada Instituto Médio Politécnico 28 de Agosto do Dundo e uma Universidade, ambas ficam na capital, Dundo.

Segundo o Ministério de Administração do Território da Lunda-Norte a actual situação da região é de um grande número de crianças ainda fora do sistema escolar (28.000), o número de salas é insuficiente para a demanda, a quantidade e qualidade dos professores ainda é insuficiente, o que causa a queda na qualidade do ensino da região, por fim, a maior parte da população activa tem o nível de escolaridade muito baixo, também precisando retornar a escola para recuperar a escolaridade.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A capital, Dundo, está a 1510km de Luanda, O clima da província caracteriza-se por ser tropical húmido, com uma temperatura média de 27ºC por ano e o regime de chuvas pode ser até torrencial. A média das chuvas é de 1.400 mm, sendo que a quantidade máxima é de 1.500 mm e a mínima de 1.200 mm.

Inicialmente a capital era a cidade de Lucapa, mas no ano 2000 a capital de facto da província passou a ser o Dundo, visto que a cidade possui um maior traçado arquitectónico, dimensão e importância económica. Há alguns quilómetros do Dundo está sendo construída uma nova capital, com o nome de Novo Dundo, a previsão de término de sua construção é o final do ano de 2012.

A província possui a altura relativa a nível do mar é de 1400m até 700m, sendo que 1000m no interior e de 800m nas fronteiras, em alguns locais como o nordeste da província (onde estão localizadas as nascentes dos rios Kuango e Kassai) a altitude pode alcançar até 1400m. Do nordeste para o sudeste a altitude pode diminuir até 700m.

Existe uma grande quantidade de mamíferos de grande porte, de aves, répteis e peixes e na província.

Política[editar | editar código-fonte]

O governador da província é um cargo indicado pelo Presidente da República de Angola, a lista de comissários/governadores que lideraram a província de 1978 até os dias de hoje:

Ordem Nome Início Término Notas
1 João Ernesto dos Santos 1978 1983
2 Silvério Gelim Paim 1983 1986
3 Norberto dos Santos 1986 1991
4 José Manuel Sakulombo 1991 1992
5 Francisco Moisés Nele 1992 1997
6 Manuel Francisco Gomes Maiato 1997 2008
7 Ernesto Mwangala 2008 atualidade

Referências Bibliográficas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Angola, integrado no Projecto Angola é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.