Omar Khayyām

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Omar Khayyām
Pintura representando Omar Khayyam na tradução de Edward Fitzgerald
Nascimento 18 de maio de 1048
Nishapur, antigo Coração, Pérsia
Morte 4 de dezembro de 1131 (83 anos)
Nacionalidade persa
Ocupação Filósofo, matemático, poeta

Omar Khayyām (pronúncia persa: [omare xajɑ:m]) (Nishapur, Pérsia, 18 de maio de 10484 de dezembro de 1131), poeta, matemático e astrônomo iraniano. Seu nome completo era Ghiyath al-Din Abu'l-Fath Umar ibn Ibrahim Al-Nishapuri al-Khayyami (em persa: غیاث الدین ابو الفتح عمر بن ابراهیم خیام نیشاپوری).

Khayyām calculou como corrigir o calendário persa. O seu calendário tinha uma margem de erro de um dia a cada 3770 anos. Contribuiu em álgebra com o método para resolver equações cúbicas pela intersecção de uma parábola com um círculo, que viria a ser retomada séculos depois por Descartes.

A filosofia de Omar Khayyām era bastante diferente dos dogmas islâmicos oficiais. Concordou com a existência de Deus mas se opôs à noção de que cada acontecimento e fenômeno particular era o resultado de intervenção divina. Em vez disso ele apoiou a visão que leis da natureza explicam todos fenômenos particulares da vida observada.

Citações de Omar Khayyām na Morića Han, Sarajevo

Como poeta é conhecido pelos Rubaiyat (em português, "quadras" ou "quartetos"),[1] que ficariam famosos no Ocidente a partir da tradução de Edward Fitzgerald, em 1839.

Referências


Commons
O Commons possui multimídias sobre Omar Khayyām
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Omar Khayyam
Ícone de esboço Este artigo sobre a biografia de um(a) escritor(a), poeta ou poetisa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre um cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.