Puss in Boots

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Puss in Boots
O Gato das Botas (PT)
O Gato de Botas (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2011 • cor • 90 min 
Direção Chris Miller
Produção Latifa Ouaou
Andrew Adamson
Tom Jacomb
Guillermo del Toro
Roteiro Tom Wheeler
David H. Steinberg
Elenco Antonio Banderas
Salma Hayek
Zach Galifianakis
Billy Bob Thornton
Género animação
comédia
Idioma inglês
Estúdio DreamWorks Animation
Distribuição Paramount Pictures
Lançamento Estados Unidos 4 de novembro de 2011
Portugal 1 de dezembro de 2011
Brasil 9 de dezembro de 2011
Orçamento US$ 130 milhões[1]
Receita US$ 554.130.561[2]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Puss in Boots (no Brasil, O Gato de Botas e em Portugal, O Gato das Botas) é um filme de animação produzido pela DreamWorks Animation, foi lançado em 4 de novembro de 2011 e 9 de dezembro no Brasil. Estrelando as vozes de Antonio Banderas e Salma Hayek, pode ser visto em 3D e IMAX 3D.[3]

A trama centra-se no personagem Gato de Botas, antes do primeiro Shrek e mostrará o felino em um plano de assalto ao lado de Humpty Dumpty e Kitty para roubar a famosa gansa das fábulas que bota ovos de ouro.

Resumo[editar | editar código-fonte]

Gato de Botas (Antonio Banderas) é um foragido da justiça de São Ricardo por roubar o banco da cidade em cumplicidade com o ovo Humpty Alexandre Dumpty (Zach Galifianakis), que foi preso. A partir daí ele vive fugindo, até que um dia resolve voltar a cidade para se redimir. Em um bar dois homens contam a ele que o casal de bandidos Jack e Jill haviam conseguido os famosos feijões mágicos da história.

O Gato então vai atrás de Jack e Jill para roubar os feijões, mas lá ele encontra outro gato com os mesmos objetivos: Kitty Pata-Mansa (Salma Hayek). Ele acaba descobrindo que ela trabalha para seu ex-amigo Humpty Dumpty.

Gato conta para Kitty porque não é mais amigo de Humpty, mas decide ouvir o que o ovo tem a dizer. O plano dele é plantar os feijões e no castelo do gigante roubar alguns ovos de ouro com os quais o gato poderia pagar sua dívida com a cidade de São Ricardo. Então os três partem juntos para uma aventura de roubar os feijões do casal de bandidos, plantá-los e pegar os ovos. Porém eles são muito pesados, o que os leva a decidir levar a Gansa que bota os ovos, mas que na verdade era o filhote da verdadeira Gansa Dourada.

Voltando ao chão Humpty trai o Gato, e quando ele chega a cidade é preso. Na prisão Gato conhece João (o da história João e o Pé de Feijão) que conta pra ele que em breve a mãe gansa viria em busca do seu filhote. Ele então foge, com a ajuda de Kitty, para poder salvar a cidade.

A mãe da Gansa então vai até São Ricardo, e Gato consegue convencer Humpty de ajuda-lo a salvar a cidade. Eles conseguem salvar a cidade e devolver o filhote para a mãe, mas Humpty acaba caindo da ponte e se quebrando. Descobre-se então que Humpty Dumpty na verdade era um ovo de ouro por dentro da casca branca, motivo pelo qual nunca se encaixava em nenhum lugar. No final Gato consegue se redimir e vira herói na cidade.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Elenco Brasileiro[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Puss in Boots tem aclamação por parte da crítica especializada. Com tomatometer de 84% em base de 142 críticas, o Rotten Tomatoes publicou um consenso: “Não é profundo ou inovador, mas o que falta em profundidade, Puss in Boots mais do que compensa com uma abundância de inteligência, brilho visual e charme efervescente”. Tem 68% de aprovação, por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[4]

Jogo[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Movie Projector: 'Puss in Boots' to stomp on competition (em inglês). Los Angeles Times. Página visitada em 9 de dezembro de 2011.
  2. Puss in Boots (em inglês). Box Office Mojo. Página visitada em 5 de fevereiro de 2012.
  3. DreamWorks Animation confirma filme sobre o Gato de Botas. Press release.
  4. Puss in Boots (em inglês). Rotten Tomatoes. Página visitada em 29 de março de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]