The Prince of Egypt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
The Prince of Egypt
O Príncipe do Egipto (PT)
O Príncipe do Egito (BR)
Pôster de divulgação.
 Estados Unidos
1998 • cor • 99 min 
Direção Simon Wells
Brenda Chapman
Steve Hickner
Produção Penney Finkelman Cox
Sandra Rabins
Produção executiva Jeffrey Katzenberg
Roteiro Philip LaZebnik
Nicholas Meyer
Baseado em Livro do Êxodo
Idioma Inglês
Música Stephen Schwartz
Hans Zimmer
Edição Nick Fletcher
Estúdio DreamWorks Animation
Distribuição DreamWorks Pictures
Lançamento Estados Unidos 18 de Dezembro de 1998
Brasil 25 de Dezembro de 1998
Portugal 25 de Dezembro de 1998
Orçamento US$ 70 milhões[1]
Receita US$ 218 613 188[1]
Página no IMDb (em inglês)
Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

The Prince of Egypt (no Brasil, O Príncipe do Egito; em Portugal, O Príncipe do Egipto) é um filme norte-americano de 1998, uma animação musical, primeiro filme animado tradicionalmente produzido e lançado pela DreamWorks Animation. O filme é uma adaptação do Livro do Êxodo que segue a vida de Moisés como príncipe do Egito, até o seu destino final para guiar os filhos de Israel para fora do Egito. O filme foi dirigido por Brenda Chapman, Simon Wells e Steve Hickner.

Foi indicado a dois Oscars, vencendo em uma categoria, Melhor Canção Original pela canção "When You Believe".[2] A música, co-escrito por Stephen Schwartz e Hans Zimmer, foi nomeada para Melhor Canção Original no Golden Globe Awards[3] e também foi indicada para Melhor Performance de uma música para um filme no ALMA Award.

Foi lançado nos cinemas em 18 de dezembro de 1998. O filme faturou 218 613 188 de dólares no mundo inteiro,[1] tornando-o o segundo longa de animação não lançado pela Disney a arrecadar mais de 100 milhões nos EUA depois de The Rugrats Movie.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

No Egito Antigo, os hebreus trabalham como escravos para construir a civilização egípcia. O Faraó Seth, preocupado com o crescimento do número de escravos, ordena que todos os bêbes hebreus do sexo masculino sejam executados. Joquebede, uma escrava, tenta salvar seu bebê colocando-o em uma cesta no rio Nilo e sua filha mais velha Miriam acompanha o percurso do cesto através do rio. O cesto é encontrado pela rainha Tuia, mãe de Ramsés, que adota o menino e o batiza com o nome de Moisés.

Aproximadamente 20 anos depois, Moisés e Ramsés eram irmãos inseparáveis e sempre aprontavam alguma brincadeira, correndo pelos templos a cavalo, implicando com os sacerdotes ou trocando cabeças de estátuas, coisas que não agradavam ao seu pai que sempre culpa a Ramsés pelos incidentes.

Após uma das travessuras de Moisés e Ramsés, Seth pune com palavras a Ramsés o chamando de Elo fraco, Moisés defende o irmão dizendo ao pai que ele necessita somente de uma oportunidade. Após preparar um banquete para o filho, ouvindo o que Moisés tinha dito, nomeia Ramsés príncipe regente, como tributo ao novo regente, os sarcedotes Hotep e Huy oferecem Zípora para Ramsés, que por sua vez recusa e a passa para Moisés, o qual a moça recusa. Logo após o incidente, Ramsés nomeia Moisés Arquiteto Chefe Real como agradecimento.

Após seguir Zípora em sua fuga para voltar para Midiã, Moisés encontra Miriam, que lhe conta a verdade sobre sua origem, no começo Moisés não aceita o que ela lhe disse, mas sua conversa com seus pais e seus sonhos o convencem de que ele é realmente hebreu. Tempo depois, Ramsés praticamente, Faraó, inicia a construção de um enorme templo e explora cada vez mais a mão-de-obra escrava. Moisés, já sabendo da sua origem, empurra um guarda egípcio que humilhava um ancião hebreu. Com medo das leis egípcias, Moisés, foge do Egito e vaga pelo deserto a procura de um novo recomeço.

No meio do deserto, perto de Midiã, Moisés salva as irmãs de Zípora de bandidos. Ele é muito bem recebido pelo pai de Zípora, Jetro, Alto Sacerdote de Midiã. Moisés torna-se um pastor de ovelhas e mais tarde se casa com Zípora.

Tempo depois, Moisés tenta resgatar uma ovelhinha perdida do rebanho e encontra um arbusto em chamas e é instruído por Deus a libertar seu povo. Moisés imediatamente volta ao Egito em busca de Ramsés e pede a ele que liberte o seu povo, mas Ramsés recusa várias vezes e faz o povo egípcio e o povo hebreu sofrer cada vez mais. Em contrapartida o faraó sofre com as Dez pragas do Egito.

Por fim, Ramsés deixa os hebreus partirem, mas logo em seguido volta para os trazer escravos de volta ao Egito. Deus se manifesta através de Moisés e o povo consegue atravessar o Mar Vermelho. No final, após a travessia e vendo que seu povo estava livre, Moisés sobe ao monte e volta com as Tábuas da Lei, contendo os 10 Mandamentos, cena final do filme.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Personagens principais e vozes[editar | editar código-fonte]

Personagem Original (Estados Unidos) Dobragem (Portugal) Dublagem (Brasil)
Moisés Val Kilmer Diogo Infante / Ricardo Spínola (canções) Guilherme Briggs/ Marcelo Coutinho (canções)
Deus Val Kilmer Diogo Infante Guilherme Briggs
Ramsés II Ralph Fiennes Henrique Feist Garcia Jr.
Zípora Michelle Pfeiffer Manuela Couto/ Lúcia Moniz (canções) Vera Miranda/ Kika Tristão (canções)
Miriam Sandra Bullock Carla de Sá / Anabela Pires (canções) Fernanda Crispim / Kacau Gomes (canções)
Aarão Jeff Goldblum Paulo B Marco Antônio
Seti I Patrick Stewart Alfredo Brito Ednaldo Lucena
Jetro Danny Glover Gustavo Sequeira Lauro Fabiano/ Maurício Luz (canções)
Rainha Tuia Helen Mirren Luísa Salgueiro / Rita Guerra (canções) Geisa Vidal
Hotep Steve Martin José Jorge Duarte Mauro Ramos
Huy Martin Short Paulo Oom
Joquebede Ofra Haza Ofra Haza Ofra Haza

Referências

  1. a b c The Prince of Egypt (1998) Box Office Mojo. Página visitada em 19-06-2011.
  2. Academy Awards, USA: 1998 awardsdatabase.oscars.org. Página visitada em 19-06-2011.
  3. HFPA-Awards search Hollywood Foreign Press Association. Página visitada em 19-06-2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]