Ralph Fiennes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2011). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Ralph Fiennes
Ralph Fiennes em 2013.
Nome completo Ralph Nathaniel Twisleton-Wykeham-Fiennes
Nascimento 22 de dezembro de 1962 (52 anos)
Suffolk, Inglaterra
 Reino Unido
Ocupação Ator
Diretor
Produtor
Atividade 1990 - presente
Cônjuge Alex Kingston (1993 – 1997)
Tony
Melhor Ator Principal em Peça
1995 - Hamlet
BAFTA
Melhor Ator Coadjuvante
1994 - Schindler's List
Outros prêmios
Chicago Film Critics Association de Melhor Ator Coadjuvante
1994 - Schindler's List
New York Film Critics Circle Awards de Melhor Ator Coadjuvante
1994 - Schindler's List
National Society of Film Critics Awards de Melhor Ator Coadjuvante
1994 - Schindler's List
IMDb: (inglês)


Ralph Nathaniel Twisleton-Wykeham-Fiennes (Ipswich, 22 de Dezembro de 1962) é um ator, diretor de cinema e produtor britânico. Fiennes é mais conhecido pelas atuações em Schindler's List, The English Patient, Red Dragon, Harry Potter, The Constant Gardener, The Reader e Skyfall. Fiennes já foi duas vezes indicado ao Oscar, mas perdeu em ambas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fiennes em 2011.

Fiennes nasceu em Ipswich, em Suffolk, Inglaterra, em uma família aristocrática inglesa, filho de Mark Fiennes (1933-2004), agricultor e fotógrafo (e filho do empresário Sir Maurice Fiennes, 1907-1994), e Jennifer Lash (1938 - 1993), uma escritora.[1] Seu sobrenome é de origem nobre normanda.[2] Ele é primo de 8º grau de Carlos, príncipe de Gales, e primo de 3º grau do aventureiro Ranulph Fiennes[3] . O mais velho dos sete filhos, seus irmãos são o ator Joseph Fiennes, a diretora Martha Fiennes, o compositor Magnus Fiennes, a cineasta Sophie Fiennes, o conservacionista Jacob Fiennes e o arqueólogo Michael Emery.

A família Fiennes mudou-se para a Irlanda em 1973 e viveu em West Cork e em County Kilkenny durante alguns anos. Ralph estudou um ano na St. Kieran's College e depois na Newtown School, uma escola independente de Quakers em County Waterford. A família mudou-se para Salisbury, na Inglaterra, onde Ralph terminou os seus estudos secundários na Bishop Wordsworth School. Fiennes chegou a frequentar a faculdade Chelsea College of Art antes de decidir que queria seguir a área da representação[4] .

Desempenhou papéis importantes em grandes filmes como Schindler's List, The English Patient, Red Dragon, Lord Voldemort em cinco filmes da franquia Harry Potter, The Constant Gardener, The Reader e Skyfall.

Fiennes interpretando Gareth Mallory em Skyfall.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Ralph Fiennes estudou representação na Royal Academy of Dramatic Art (RADA) entre 1983 e 1985. A sua carreira começou no Open Air Theatre do Regent’s Park e no National Theatre antes de começar a ganhar proeminência na companhia de teatro Royal Shakespeare Company. Fiennes estrou-se no pequeno ecrã em 1990 e, em 1992 entrou no seu primeiro filme no papel de Heathcliff na versão desse ano do romance Wuthering Heights, onde contracenou com Juliette Binoche.

1993 foi o ano de revelação de Ralph Fiennes. O ator conseguiu um dos papéis principais no filme controverso e muito mal recebido, The Baby of Mâcon de Peter Greenway. Perto do final desse ano estreou Schindler’s List de Steven Spielberg, onde Ralph Fiennes fez o papel do comandante sem moral de um campo de concentração nazi, Amon Goeth. Este papel fez com que se tornasse conhecido internacionalmente e valeu-lhe uma nomeação para os Óscares na categoria de Melhor Ator Secundário e o prémio BAFTA nessa categoria, entre outros. A sua personagem entrou ainda na lista dos 50 melhores vilões da História do cinema do American Film Institute.

Este papel perturbou profundamente Fiennes que engordou 13 kg. para o interpretar. Sobre o mesmo, o ator disse:

"O mal é algo que se vai acumulando. É algo que acontece. As pessoas acreditam que têm de fazer o seu trabalho, que têm de adotar uma certa ideologia, que têm de viver uma certa vida; têm de sobreviver, têm um trabalho para fazer, é algo que vai acontecendo de dia para dia, centímetro por centímetro, pequenas transigências, pequenas formas de dizermos a nós próprios que é desta forma que temos de viver a nossa vida e, de repente, estas coisas podem acontecer. Mas a minha função era a de representar o homem, o ser-humano. Há uma espécie de banalidade, aquela rotina que eu acho que era importante. E isso estava no guião. Tanto que numa das primeiras cenas com o Oskar Schindler, com o Liam Neeson, havia uma cena onde eu digo: “Tu não compreendes a dificuldade disto. Eu tenho de encomendar tantos metros de arame farpado e tantos postes de vedação e tenho de transportar tantas pessoas de um lado para o outro”. E é por isso que ele está, de certa forma, a descarregar a frustração que vem das dificuldades do emprego dele."

Em 1994, Fiennes fez o papel do académico americano Charles Van Doren em Quiz Show. Em 1996 foi nomeado para Melhor Ator Principal nos Óscares pelo seu papel no romance épico da Segunda Guerra Mundial, The English Patient, onde contracena com Kristin Scott-Thomas. A carreira de Fiennes no cinema varia entre thrillers (Spider), filmes de animação (The Prince of Egypt), filmes exageradamente nostálgicos (The Avengers), comédias românticas (Maid in Manhattan) e dramas históricos (Sunshine).

Em 1999, Ralph Fiennes protagonizou o filme Onegin. O ator foi um dos produtores do filme, a sua irmã, Martha Fiennes, foi a realizadora e o seu irmão Magnus compôs a banda sonora.

The Constant Gardener foi lançado em 2005 e Ralph Fiennes foi um dos protagonistas. O filme passa-se no Quénia e nele são mostradas imagens de pessoas reais das favelas de Kibera e Loiyangalani. As filmagens nestes locais impressionaram o elenco e a equipa técnica que criaram um fundo (o Constant Gardener Trust) com o objetivo de fornecer educação básica aos filhos dos habitantes destas aldeias. Ralph é benfeitor deste fundo.

É também benfeitor da Shakespeare School Festival, uma instituição de caridade que dá a oportunidade a crianças de todo o Reino Unido de representarem peças de Shakespeare em teatros profissionais.

Ralph Fiennes fez o papel de Lord Voldemort pela primeira vez no filme Harry Potter e o Cálice de Fogo, o quarto filme da saga Harry Potter, em 2005. Voltou a representar o papel nos filmes Harry Potter e a Ordem da Fénix e nas duas partes de Harry Potter e os Talismãs da Morte.

O desempenho de Ralph Fiennes na peça Faith Healer em 2006 valeu-lhe uma nomeação para os prémios Tony do ano seguinte. Em 2008 trabalhou com o seu colaborador de longa data, o encenador Jonathan Kent, na peça Oedipus the King no National Theatre, onde fez o papel de Sophcoles. No mesmo ano estreou o filme The Duchess onde faz o papel do Duque de Devonshire e contracena com Keira Knightley. Ainda nesse ano estreou o filme The Reader que protagonizou com Kate Winslet e The Hurt Locker (que o reuniu com a realizadora Kathryn Bigelow depois do filme Strange Days de 1995) onde faz o papel de um mercenário inglês.

Em 2010 fez o papel de Hades em Clash of the Titans, um remake do filme de 1981 com o mesmo nome. Em 2011 foi lançado o filme Coriolanus, a sua estreia como realizador. Em 2012 participou no vigésimo-terceiro filme da saga 007, Skyfall, realizado por Sam Mendes. Nos próximos filmes da saga vai substituir Judi Dench no papel de M.

Em 2014 estreou o segundo filme que realizou, The Invisible Woman. Ralph Fiennes protagoniza também o filme no papel de Charles Dickens e contracena com Felicity Jones que faz o papel de Nelly Terman, uma jovem atriz com quem teve um caso.

Apesar de não ser conhecido como um ator cómico, em 2014 teve um desempenho marcante em The Grand Budapest Hotel. Um crítico disse:

“No fim de contas, é Fiennes quem deixa a maior impressão. O seu estilo, a sua

declamação impiedosa, o seu humor seco e a sua profanidade alegre fizeram com

que o filme se mantivesse alegre à medida que seguia”.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Ralph Fiennes é embaixador da UNICEF UK e já fez trabalho de caridade em países como a índia, o Quirguistão, o Uganda e a Roménia.

Fiennes conheceu a atriz Alex Kingston quando ambos eram estudantes na Academia Real de Arte Dramática. Depois de namorar por dez anos, eles se casaram em 1993. Eles se divorciaram em 1997.

Em 1995, Fiennes começou um relacionamento com Francesca Annis, uma atriz 18 anos mais velha. Após 11 anos juntos, o casal se separou em fevereiro de 2006.[5]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Prêmios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Oscar[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1994 Melhor Ator Coadjuvante Schindler's List Indicado
1997 Melhor Ator The English Patient Indicado

Globo de Ouro[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1994 Melhor Ator Coadjuvante Schindler's List Indicado
1997 Melhor Ator - Drama The English Patient Indicado
2009 Melhor Ator Coadjuvante The Duchess Indicado
2009 Melhor Ator em Minissérie ou Filme Bernard and Doris Indicado

BAFTA[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1994 Melhor Ator Coadjuvante Schindler's List Venceu
1997 Melhor Ator The English Patient Indicado
2000 Melhor Ator The End of the Affair Indicado
2006 Melhor Ator The Constant Gardener Indicado
2012 Melhor Estréia como Escritor, Diretor ou Produtor Coriolanus Indicado
2015 Melhor Ator The Grand Budapest Hotel Indicado

Referências

  1. Ralph Fiennes (em inglês) Filmreference.com.
  2. Ralph Fiennes (em inglês) Bravotv.com.
  3. Gabrielle Donnelly (24 de outubro de 2012). Ralph Fiennes interview Saga. Visitado em 25 de fevereiro de 2015.
  4. [1].
  5. [2] (em inglês) Internet Movie Database Imdb.com.
  6. [3] (em inglês) Internet Movie Database Imdb.com.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Ralph Fiennes