Rodrigo Souto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rodrigo Souto
Informações pessoais
Nome completo Rodrigo Ribeiro Souto
Data de nasc. 9 de setembro de 1983 (31 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro (RJ), Brasil
Altura 1,83 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Brasil Botafogo
Número 37
Posição Volante
Clubes de juventude
Brasil Bonsucesso
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1999–2000
2001–2004
2005
2005–2006
2007–2010
2010–2011
2011–2013
2013
2013
2014–
Brasil Bonsucesso
Brasil Vasco da Gama
Brasil Atlético-PR
Brasil Figueirense
Brasil Santos
Brasil São Paulo
Japão Jubilo Iwata
Brasil Náutico
Brasil Figueirense
Brasil Botafogo
0090 000(12)
0078 0000(5)
0006 0000(1)
0051 0000(1)
0165 000(11)
0073 0000(3)
0040 0000(3)
0021 0000(0)
0009 0000(0)
0017 0000(0)
Seleção nacional
2002 Brasil Brasil Sub-20


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 20 de setembro de 2014.

Rodrigo Ribeiro Souto, mais conhecido apenas como Rodrigo Souto (Rio de Janeiro, 9 de setembro de 1983) é um futebolista brasileiro que joga como volante. Atualmente, joga pelo Botafogo.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Revelado pelo Bonsucesso, Rodrigo Souto obteve projeção no Vasco da Gama a partir de 2001. Passou pelo Atlético-PR em 2005 e se destacou pelo Figueirense em 2006. É irmão do futebolista Sidney, que pratica futebol de areia.

Santos[editar | editar código-fonte]

Chegou ao Santos em 2007, onde formou uma sólida dupla com Maldonado e foi campeão paulista, além de ajudar na classificação da equipe à Copa Libertadores de 2008 com o vice-campeonato brasileiro.

Ganhou um título estadual em cada clube que atuou: carioca de 2003 pelo Vasco, paranaense de 2005 pelo Atlético-PR, catarinense de 2006 pelo Figueirense e paulista de 2007 pelo Santos. Com a Seleção Brasileira Sub-20, venceu o Torneio de Toulon em 2002.

Foi flagrado no exame anti-doping por uso de cocaína, na partida em que o Santos foi derrotado por 2 x 1 para o San José na Bolívia, jogo este válido pela Copa Libertadores da América 2008. Esteve suspenso pela FIFA por um período de 2 anos, mas a pena foi reduzida.

Com grandes qualidades dentro de campo, o jogador chegou a ser cotado para defender a Seleção Brasileira em 2008 e caiu nas graças da torcida santista por suas belas atuações em campo.

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Em 19 de janeiro de 2010, devido a política de teto salarial da nova presidência do Santos, acabou sendo negociado com São Paulo. Para que isso acontecesse, ele rescindiu o vínculo que tinha com o Peixe até o final de dezembro de 2010. Em troca do meio-campista Arouca, que foi para o alvinegro praiano por empréstimo até 31 de dezembro do mesmo ano.

Quando ainda jogava pelo Tricolor, ele era visto pela diretoria do clube paulistano como um jogador experiente, com personalidade e espírito de liderança, perfil amplamente procurado pelo clube do Morumbi na época. Outra característica sua buscada foi o jogo aéreo, muito importante na Copa Libertadores.

Náutico[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de fevereiro de 2013, após 2 anos no Japão, acertou com o Náutico.

Figueirense[editar | editar código-fonte]

Rodrigo assinou com Figueirense onde passou uma das suas melhores fases no futebol.[onde?]

Botafogo[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2014, após boa passagem pelo Figueirense, acertou com o Botafogo.[1]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]