Superman III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde outubro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Superman III
Super-Homem III (PT)
Superman III (BR)
Estados Unidos
1983 • cor • 120 min 
Direção Richard Lester
Roteiro David Newman
Leslie Newman
Elenco Christopher Reeve
Richard Pryor
Jackie Cooper
Marc McClure
Annette O'Toole
Annie Ross
Pamela Stephenson
Robert Vaughn
Margot Kidder
Género aventura, ficção científica, ação
Idioma inglês
Orçamento US$ 39 milhões
Receita US$ 59.950.623
Cronologia
Último
Último
Superman II
Superman IV: The Quest for Peace
Próximo
Próximo

Superman III é um filme americano de 1983, o terceiro da série Superman. Neste filme, o Homem de Aço, além de enfrentar um gênio da informática que planeja dominar o mundo, acaba sendo exposto a radiação da kryptonita, que o afeta psicologicamente e o torna arrogante e egoísta.

O filme foi bem menos sucedido do que seus antecessores,tanto financeiramente quanto de critica, mas foi a quinta maior bilheteria do ano.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme arrecadou apenas 59 milhões de dólares no Estados Unidos, uma bilheteria decepcionante comparado com os 100 milhões ganhos pelos dois filmes anteriores. Apesar de um fraco retorno no território americano, assim como as críticas negativas, o filme foi bem sucedido no exterior, e foi a quinta maior bilheteria do ano. O maior causador do fracasso de Superman III nos EUA deve ter sido o fato de que o filme foi lançado junto com outros concorrentes de peso, como "O Retorno de Jedi","007 Contra Octopussy", "007 Nunca Mais Outra Vez", e "Tubarão 3".

Recepção[editar | editar código-fonte]

Uma das criticas mais frequente a Superman III foi a inclusão do comediante Richard Pryor ao filme. Pryor tinha fama na década de 80 como um excelente comediante e havia alegado publicamente que adorava Superman II. Por isso, os Salkinds decidiram contrata-lo para o próximo filme.

O público também achou que o vilão Ross Webster interpretado por Robert Vaughn era muito parecido com Lex Luthor. Gene Hackman estava irritado com a forma com a qual os Salkinds trataram Richard Donner, e por vingança,vse recusou a participar de Superman IIIv(ele voltou em Superman IV, não produzido pelos Salkinds).

Após Margot Kidder criticar publicamente os Salkinds pelo seu tratamentos com Donner, os produtores a castigaram fazendo sua personagem aparecer apenas em cinco minutos.

Em seus comentarios para o DVD, Ilya Salkind negou esses boatos. Ele disse que achou que o romance de Lois e Clark já tinha dado o que podia nos dois primeiros filmes (mas poderia ser revisto no futuro) e decidiu dar mais atenção a Lana Lang. Também disse que Gene Hackman não podia participar do filme pois estava com a agenda cheia.

Os fãs da serie colocam uma grande dose de culpa no diretor Richard Lester. Lester havia feito comédias na década de 60. Lester rompeu com a tradição da série ao começar Superman III com uma prolongada colagem de sequencias cômicas pelas ruas de Metropolis, sendo que os créditos são difíceis de ler e embaçam a imagem (os dois filmes anteriores começavam com os créditos tridimensionais voando no espaço). Superman III é visto mais como uma auto-paródia do que uma grande aventura épica dos dois filmes anteriores.

Christopher Reeve declarou uma vez:

"Foi ele que teve a ideia da gag de Richard Pryor caindo do prédio. Eu não acho que a queda dele do prédio com esquis e uma toalha rosa nos ombros foi particularmente engraçada."

O roteiro do filme, escrito por David e Leslie Newman também foi criticado. Quando Richard Donner e Tom Mankiewicz leram o roteiro dos dois primeiros filmes, acharam ele muito cômico e decidiram de que precisava de uma melhorada. Como ambos não estavam ligados com a produção deste terceiro filme, a visão original dos Newman dessa vez não foi alterada na hora das filmagens.

O crítico Leonard Maltin disse "uma terrivel sequênciaryonde tudo que era de Superman virou motivo de gargalhadas e acabou sendo co-estrelado por Richard Pryor".

Apesar dessas duras criticas, Superman III foi elogiado pela atuação de Reeve como uma versão corrompida do Homem de Aço, assim como a espetacular batalha do Superman mau contra Clark Kent no ferro-velho. O crítico Donald Barthelme foi um dos poucos que elogiaram o filme, elogiando a atuação de Reeve como "perfeita" e atuação de Vaughn como "delicioso vilão".

Mesmo hoje, Superman III ainda não é bem recebido pela critica. No Rotten Tomattoes, apenas 23% das criticas são positivas, baseado em 40 opiniões.