Vladimir Arnold

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Vladimir Arnold
Matemática
Nacionalidade Rússia Russo
Nascimento 12 de junho de 1937
Local Odessa
Morte 3 de junho de 2010 (72 anos)
Local Paris
Atividade
Campo(s) Matemática
Alma mater Universidade Estatal de Moscovo
Orientador(es) Andrei Kolmogorov[1]
Orientado(s) Alexander Givental, Victor Goryunov, Sabir Gusein-Zade, Alexander Varchenko, Victor Vassiliev
Conhecido(a) por Teorema de Kolmogorov–Arnold–Moser
Prêmio(s) Prêmio Lenin (1965), Prêmio Dannie Heineman de Física Matemática (2001), Prêmio Wolf de Matemática (2001), Prêmio Shaw de Matemática (2008)

Vladimir Igorevich Arnold (em russo: Влади́мир И́горевич Арно́льд; Odessa, 12 de junho de 1937Paris, 3 de junho de 2010) foi um matemático russo.

Além do teorema de Kolmogorov–Arnold–Moser, que diz respeito à estabilidade de sistemas hamiltonianos integrais, teve contribuições importantes em várias áreas, entre elas: teoria de sistema dinâmico, teoria das catástrofes, topologia, geometria algébrica, mecânica clássica e teoria da singularidade, em uma carreira que continua 25 anos depois de seu primeiro resultado principal - a solução do décimo-terceiro problema de Hilbert em 1957.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Mathematical Methods of Classical Mechanics (Métodos matemáticos da mecânica clássica)

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Raoul Bott e Jean-Pierre Serre
Prêmio Wolf de Matemática
2001
com Saharon Shelah
Sucedido por
Mikio Satō e John Tate
Precedido por
Sidney Coleman
Prêmio Dannie Heineman de Física Matemática
2001
Sucedido por
Michael Green e John Henry Schwarz


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.