Adolfo Bioy Casares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Adolfo Bioy Casares
Data de nascimento 15 de setembro de 1914
Local de nascimento Buenos Aires, Argentina
Nacionalidade Argentina Argentino
Data de morte 8 de março de 1999 (84 anos)
Local de morte Buenos Aires, Argentina
Ocupação Escritor
Magnum opus Plano de evasão
Prémios Prémio Cervantes 1990

Adolfo Bioy Casares (Buenos Aires, 15 de setembro de 1914 — Buenos Aires, 8 de março de 1999) foi um escritor argentino. Sua obra mais conhecida é La invención de Morel. A narrativa de Adolfo Bioy Casares criou um mundo de ambientes fantásticos regidos por uma lógica peculiar e marcados por um realismo de grande verossimilhança.

Prémios recebidos[editar | editar código-fonte]

  • 1975 - Prémio de honra de "La SADE".
  • 1981 - foi nomeado membro da Legião de honra de França.
  • 1986 - Cidadão Ilustre da Cidade de Buenos Aires
  • 1990 - Prémio Cervantes

Obra[editar | editar código-fonte]

Romances[editar | editar código-fonte]

  • La invención de Morel (1940)
  • Plan de evasión (1945)
  • El sueño de los héroes (1954)
  • Diario de la guerra del cerdo (1969)
  • Dormir al Sol (1973)
  • La aventura de un fotógrafo en La Plata (1985)
  • Un campeón desparejo (1993)

Livros de Contos[editar | editar código-fonte]

  • Prólogo (1929)
  • 17 disparos contra el porvenir (1933)
  • La estatua casera (1936)
  • La trama celeste (1948)
  • Luis Greve, muerto (1937)
  • Las vísperas de Fausto (1949)
  • Historia prodigiosa (1956)
  • Guirnalda con amores (1959)
  • El lado de la sombra (1962)
  • El gran serafín (1967)
  • Historias fantásticas (1972)
  • O herói das mulheres - no original El héroe de las mujeres (1978)
  • Historias desaforadas (1986)

Cartas[editar | editar código-fonte]

  • En viaje (1996), cartas para Silvina Ocampo

Diários[editar | editar código-fonte]

  • Unos días en el Brasil (Diario de viaje) (2010)

Em colaboração[editar | editar código-fonte]

Com Jorge Luis Borges[editar | editar código-fonte]

  • Seis problemas para don Isidro Parodi (1942)
  • Dos fantasías memorables (1946)
  • Un modelo para la muerte (1946)
  • Crónicas de Bustos Domecq (1967)
  • Libro del cielo y del infierno, (1960)
  • Nuevos cuentos de Bustos Domecq (1977)

Com Silvina Ocampo[editar | editar código-fonte]

  • Los que aman, odian (1946)

Guiões[editar | editar código-fonte]

Com Jorge Luis Borges[editar | editar código-fonte]

  • Los orilleros (1955)
  • El paraíso de los creyentes (1955)
  • Invasión (1969)


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Adolfo Bioy Casares