Auto Esporte Clube (Amazonas)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes está sujeito a remoção.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Auto Esporte
Auto Esporte Clube (Manaus).gif
Nome Auto Esporte Clube (Amazonas)
Alcunhas Clube Motorizado
Estádio Parque Amazonense
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Auto Esporte Clube foi um clube brasileiro de futebol, da cidade de Manaus, capital do estado do Amazonas. Suas cores eram verde e amarelo.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

História[editar | editar código-fonte]

  • Em 1955, Cláudio Coelho e um grupo de jogadores campeões pelo América de Manaus (no ano anterior) migraram para o Auto Esporte, onde foram campeões no ano seguinte e em 1959. Depois deste título, foi caindo de produção, até que, em 1964, com o advento do profissionalismo, extinguiu seu time de futebol.
  • Em 1961, o Auto Esporte venceu o 2° em 3 turnos, garantindo o direito de decidir o título com o São Raimundo. Nessa final, o Auto Esporte perdia para o Rio Negro por 3x1 quando alguns torcedores do “Clube Motorizado” invadiram o campo aos 10 minutos do 2° tempo, insatisfeitos com a atuação do árbitro José Pereira Serra. A partida foi suspensa e retomada 4 dias depois, com Dorval Medeiros no apito. Não houve alteração do placar e o título ficou com o São Raimundo.
  • Time campeão de 1956: Vicente, Guarda e Gatinho; Juarez Souza Cruz (Jaime Basílio), Gilberto e Gioia; Silvio (Gildo), Gordinho, Osmar, Sadoval e Nicolau. Jogaram ainda: Mário Matos, Anacleto, Moacir, Osmar e Ruy (goleiros) e Clemente. Técnico: Cláudio Coelho.
  • Time campeão de 1959: Alfredo, Valdér e Gatinho; Nonato, Almério e Guilherme; Totinha, Osmar, Gordinho, Caramuru e Manoel Conte. Jogaram ainda: Chagas, Sandoval, Guarda, Claudionor, Nonato e Ronaldo. Técnico: Cláudio Coelho.

9 participações na 1ª divisão do estadual: de 1955 a 1963 (último ano do amadorismo). Títulos: 2 vezes campeão estadual da 1ª divisão: em 1956 e 1959.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Apelido do Auto Esporte: “Clube Motorizado”.
  • Artilheiros do campeonato estadual: em 1959, Gordinho (Mário da Cruz Gordinho), com 25 gols (o 2° colocado, Pratinha, do Nacional, fez 15 gols); em 1961, Nonato, com 10 gols.
  • Maiores artilheiros por campeonato: 1956: Osmar, 13 gols, 3°; 1957: Gordinho, 26 gols, 3°; Osmar, 25 gols, 4°; 1958: Sandoval, 6 gols, 2°; 1959: Gordinho, 25 gols, 1°; 1960: Osmar, 9 gols, 3°; Totinha, 8 gols, 5°; 1961: Nonato, 10 gols, 1°; 1962: Coelho, 6 gols, 3°; 1963: Torrado, 12 gols, 3°.


Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.