Bewitched (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde março de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Bewitched
Casei com uma Feiticeira (PRT)
A Feiticeira (BRA)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2005 •  cor •  102[1] min 
Direção Nora Ephron
Produção Nora Ephron
Douglas Wick
Lucy Fisher
Penny Marshall
Roteiro Nora Ephron
Delia Ephron
Adam McKay
Baseado em Bewitched de Sol Saks
Elenco Nicole Kidman
Will Ferrell
Shirley MacLaine
Michael Caine
Jason Schwartzman
Kristin Chenoweth
David Alan Grier
Heather Burns
Stephen Colbert
Steve Carell
Gênero Comédia
Fantasia
Música George Fenton
Cinematografia John Lindley
Edição Tia Nolan
Companhia(s) produtora(s) Red Wagon Entertainment
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 24 de junho de 2005
Portugal 1 de setembro de 2005
Brasil 30 de setembro de 2005[2]
Idioma Inglês
Orçamento US$85 milhões[3]
Receita US$131,426,169[3]
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Bewitched (A Feiticeira BRA ou Casei com uma Feiticeira POR) é um filme de fantasia de comédia romântica de 2005 escrito por Nora Ephron e Delia Ephron, e dirigido por Nora Ephron, e estrelado por Nicole Kidman e Will Ferrell ao lado de um elenco com Shirley MacLaine, Michael Caine, Jason Schwartzman e Kristin Chenoweth (em sua primeira aparição no cinema), Heather Burns, Jim Turner, Stephen Colbert, David Alan Grier, Carole Shelley e Steve Carell. O filme segue um ator desempregado (Ferrell) que descobre, na realização de uma nova versão de Bewitched, que sua co-estrela (Kidman) é uma bruxa real.[4]

Esta não é a primeira vez que Nicole Kidman vive uma bruxa no cinema. Em 1998, ela foi a irmã feiticeira de Sandra Bullock, em Practical Magic.[2] Kidman, que, quando criança, acompanhava a série na Austrália, disse que o mais difícil seria balançar o nariz como Samantha fazia ao usar seus poderes: "Eu ainda não pude fazer direito, mas estou determinada a conseguir sem a ajuda de efeitos especiais", afirmou.[5] Reese Witherspoon foi cogitada para ser protagonista.[6] Antes de Will Ferrell ser escolhido, Jim Carrey foi cogitado como protagonista ao lado de Kidman.[7]

Produzido e distribuído pela Columbia Pictures com a Red Wagon Entertainment, o filme é uma re-imaginação da série de televisão de mesmo nome criada por Sol Sacks, estrelada por Elizabeth Montgomery, Dick York e Agnes Moorehead (produzida pelo estúdio de televisão Screen Gems da Columbia, agora Sony Pictures Television). Bewitched foi lançado nos Estados Unidos e no Canadá em 24 de junho de 2005, tanto para falhas críticas quanto comerciais, ganhando US$131,413,159 internacionalmente diante de um orçamento de US$85 milhões.[8] A produção foi considerada decepcionante, principalmente por não ter sido fiel aos personagens da série. Os fãs não perdoaram e foi considerado um fracasso de bilheteria.[9][10]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Isabel é uma feiticeira que decide viver no vale californiano de San Fernando e deseja mudar de vida, assim renegando seus poderes de "prazeres instantâneos". Enquanto isso Jack Wyatt, um ator que deseja resgatar sua carreira, se dedica integralmente à nova versão da clássica série de televisão Bewitched, exibida nos anos 1960, na qual interpretará o personagem James.

Por acaso Jack conhece Isabel, por quem sente uma atração imediata. Convencido de que Isabel poderia interpretar a personagem Samantha na série, Jack a convence a se tornar atriz. Por sua vez Isabel vê em Jack a chance de levar uma vida normal, sem precisar usar seus poderes, e por isso aceita o papel. Mas, quando Isabel descobre o plano egoísta de Jack, ela invoca um feitiço que o mero mortal jamais irá esquecer.

Mediante a isso, o pai de Isabel, Nigel, também feiticeiro, se envolve com Iris Smythson que viverá a terrível e adorável Endora na série. Porém, Iris esqueceu de revelar a Nigel um pequeno detalhe: ela também é uma feiticeira.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Personagens da série[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu críticas negativas da crítica, e por muitos dos fãs da série original. O total bruto dos EUA foi $63,313,159, com internacional em $68,100,000.[3] Orçado em $85 milhões, o bruto mundial de $131,413,159 foi considerado decepcionante. Rotten Tomatoes informou que 24% dos críticos deram ao filme uma revisão positiva, com base em 182 avaliações.[11]

A crítica sentiu que Nicole Kidman e Will Ferrell não faziam um bom casal na tela e ganharam os dois um Framboesa de Ouro de Pior Dupla do cinema. O filme também foi indicado a Pior Diretor, Pior Ator (Will Ferrell), Pior Roteiro e Pior Remake ou Sequência. O New York Times chamou o filme de "um desastre absoluto".[12] Os críticos australianos Margaret Pomeranz e David Stratton deram ao filme três estrelas e meia de cinco estrelas. Ambos disseram que Kidman capturou a personagem exatamente.[13]

Por outro lado, recebeu indicação ao Young Artist Award na categoria "Melhor Filme para a Família - Comédia /Musical".

A cena em que uma garota na festa conta que tem hepatite c desagradou um órgão voltado para o tratamento da doença. Engraçada ou não, a piada não foi bem aceita pela Fundação Americana do Fígado: "Tragicamente, esse comentário notadamente sem graça joga com o estigma que muitas pessoas com hepatite C têm que combater todo santo dia", disse em nota Frederick G. Thompson, presidente e executivo chefe da fundação.[14]

Home media[editar | editar código-fonte]

O DVD foi lançado em 25 de outubro de 2005, pela Sony Pictures Home Entertainment. Ele incluía cenas deletadas, como o casamento de Jack e Isabel e uma versão estendida de Isabel ficando louca e furiosa, vários bônus de making-of, um jogo de trivia, e um comentário em áudio pelo diretor.

Na cultura popular[editar | editar código-fonte]

Em um episódio de Gilmore Girls, Luke e Lorelai falam sobre filmes, incluindo Star Wars Episode III: Revenge of the Sith e Bewitched. Enquanto Luke comenta "o chão de cima" e "aquelas coisinhas de flash de luz" do mais recente filme de Star Wars, Lorelai diz que não pode criticar o filme, porque ele queria vê-lo. Luke então acusa ela de fazer o mesmo sobre Bewitched. Lorelai concorda em que Nicole Kidman foi uma boa escolha, mas ficou consternada que Larry Tate não foi incluído no filme.

O episódio "Jungle Love" de Family Guy apresenta uma cena zombando o filme depois de Stewie reclama de pagar para vê-lo. Na cena, Stewie assiste a uma curta paródia do filme, em que a personagem de Kidman diz: "Adivinha o quê, eu sou uma bruxa!" e Ferrell responde: "Adivinha o quê, eu sou um fã dos Clippers! "O público no cinema ri disso, o que enfurece Stewie tanto que ele voa para casa de Ferrell em Los Angeles para socá-lo no rosto, exclamando: "Isso não é engraçado!".

Referências

  1. «BEWITCHED (PG)». British Board of Film Classification. 20 de junho de 2005. Consultado em 19 de janeiro de 2015 
  2. a b Igor Galante (30 de setembro de 2005). «Nicole Kidman é "A Feiticeira"». Diário da Região. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  3. a b c Project Mojo
  4. «Sessão da Tarde: Nicole Kidman é 'A Feiticeira' nesta segunda-feira, dia 31». Rede Globo. Globo.com. 27 de outubro de 2006. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  5. José Aguiar (15 de dezembro de 2002). «Nicole Kidman será a Feiticeira em longa inspirado na série». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  6. «Fofoca - Nicole Kidman esnoba Reese Witherspoon depois de conseguir papel em "A Feiticeira"». e-Pipoca. 28 de outubro de 2003. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  7. «Nicole Kidman deve filmar "A Feiticeira"». Agência Estado. Estadão. 28 de maio de 2003. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  8. «Faltou feitiço para "A feiticeira"». Gazeta do Povo. 29 de setembro de 2005. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  9. «A Feiticeira não agrada público americano». Tribuna do Paraná. 2 de outubro de 2005. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  10. «Com clássica mexidinha de nariz, série 'A feiticeira' completa 50 anos». Globo News. Globo.com. 23 de setembro de 2014. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  11. Bewitched Movie Reviews, Pictures - Rotten Tomatoes
  12. Brooks Barnes (31 de julho de 2009). «Full Stomachs, and Full Marriages Too». The New York Times. Consultado em 24 de janeiro de 2012 
  13. http://www.abc.net.au/atthemovies/txt/s1407298.htm
  14. Marcelo Hessel (5 de julho de 2005). «Piada de A Feiticeira sobre hepatite desagrada especialistas». Omelete. Consultado em 19 de janeiro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]