Conversão ao judaísmo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O judaísmo é uma religião que NÃO aceita conversão (em hebraico: גיור‎, giyur). Uma Conversão ao judaísmo é a entrada de um não-judeu mas desde que este tenha ascendência pelo lado materno , ou seja , é preciso ter sangue judeu para ser um judeu . Na comunidade judaica seguindo assim a Torá e as leis da Halachá como qualquer outro judeu , o convertido nem sempre é bem visto por comunidades ortodoxas . Existem comunidades que relativamente aceitam conversões , mas o judaísmo proíbe o proselitismo, ou seja, não encoraja as conversões. Existem criticas que afirmam que reformistas querem expandir a conversão ao judaísmo , devido o o crescimento grandioso da religião rival , o islamismo , que já tem mais de 1/3 da humanidade e cresce rapidamente na Europa . Mas como converter ao judaísmo se o convertido terá que selecionar comunidades para frequentar já que nem todas aceitam convertidos ?

O processo de conversão[editar | editar código-fonte]

O Processo da Conversão ao judaísmo é demorado, variando de um a dois anos dependendo do tempo de estudo e determinação. Pode ser rápida ou demorada, todavia, quanto mais determinado o candidato, mais fácil será a conversão para este , mas , o candidato deverá sempre obedecer tais requisitos , o principal ser filho de mãe de judia ou neto de avós por parte materna . outro processo de conversão é ir para Israel ou um Rabinato nos Estados Unidos , pois , o judaísmo só finaliza as conversões em tais lugares . Em suma , é difícil se converter ao judaísmo e tal dificuldade já proposital .

Conversão ortodoxa[editar | editar código-fonte]

A Conversão ortodoxa segue as Leis da Halachá. É também a forma de conversão mais demorada, pois o rabino em questão deve avaliar a sinceridade do candidato tornando assim a conversão mais difícil. Ela é gratuita, sendo que, no Brasil, o único gasto que o candidato tem que fazer é uma viagem para Israel ou para os Estados Unidos para finalizar a conversão perante um tribunal rabínico (Beit Din). Em Portugal, geralmente utilizam-se tribunais rabínicos da Inglaterra, Marrocos, França ou Israel.

Conversão Masorti[editar | editar código-fonte]

As autoridades do Judaísmo Conservador (também conhecido como Masorti fora dos Estados Unidos e Canadá) requerem que as conversões sejam conduzidas de acordo com a Lei Judaica tradicional (Halachá). Efectuar uma conversão sem os tradicionais requisitos de imersão ritual e circuncisão para os homens é uma violação dos Padrões da Assembleia Rabínica punível com expulsão para o rabino que a efectuar. As autoridades Masorti geralmente reconhecem qualquer conversão feita segundo os requisitos da Lei Judaica, mesmo que que seja efetuada fora do movimento conservador , mas obedecendo a questão RACIAL de ter sangue judeu por parte materna .

Conversão reconstrucionista & reformista[editar | editar código-fonte]

As conversões reconstrucionista e reformista não são aceitas pela comunidade Ortodoxa, ou seja, não são vistas como "válidas" por um determinado número de rabinos. Essa atitude muitas vezes é instigada pela falta de conhecimento mútuo entre as diferentes denominações. A razão de não aceitarem são diversas e vai desde a questão racial até a Halachá .

Conversão samaritana[editar | editar código-fonte]

O samaritanismo é resistente à conversão tanto de judeus de outra Linha religiosa (como ortodoxos, conservadores ou reconstrucionistas) quanto e principalmente de não-judeus. No entanto, os judeus samaritanos não se consideram judeus e sim parte do povo hebreu e praticantes do "verdadeiro Judaismo" que não admite conversões .

As leis de Noé[editar | editar código-fonte]

É importante que o candidato à conversão esteja praticando as Leis de Noé, ou seja, é importante que o candidato já seja um Bnei Noah (do hebraico בני נח: Filho de Noé). As Leis de Noé, originalmente dadas a Adão e depois a Noé para toda humanidade,então mesmo que um não-judeu não queria praticar o judaísmo deve seguir as Leis de Noé. Segundo o judaísmo a Torá é uma verdade de Deus para a humanidade, judia ou não. A Torah é ensinada em sinagogas. Bnei Noah , é criticado por alguns quando afirmam que é uma forma iludir candidatos e por outros judeus é uma forma de ter um bom convívio com não-judeus , já que na visão dos judeus , aqueles que não praticam o judaísmo , que não são judeus são vistos como impuros , descrentes e recebem o nome de goym . Goym para famílias judaicas é o tipo de ser que deve ser evitado sua amizade , sua companhia e evitar qualquer tipo de vínculo . Mas como então os judeus iriam viver em uma humanidade cuja maioria é feita de goym ( não-judeus ) ? Fizeram então o que chamam de Bnei Noah e assim seguir as leis de Noé . Alguns também criticam pelo fato de que já veio Moisés trazendo novas leis e assim não há necessidade de seguir Noé , visão esta também vista pelos judeus messiânicos que dizem que já veio Jesus e então não há necessidade de total devoção a Moisés . Messiânicos ou não , os seguidores de Noé seguem as seguintes leis :

  • Não matar;
  • Não roubar;
  • Não adorar falsos deuses ou ídolos;
  • Não ser sexualmente imoral;
  • Não fazer maus tratos a animais;
  • Não blasfemar ou mentir;
  • Estabelecer atos de justiça onde estiver.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]