DIY

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Faça você mesmo. Pode-se discutir o procedimento aqui. (desde novembro de 2012)

DIY é uma abreviação de Do It Yourself (do inglês faça você mesmo), que traduz um espírito anti-ideológico que teria surgido com a cena punk, pós-punk e movimentos underground, revelando ambos os conceitos de Monarquia como a causa Punk/Pos-Punk inglês, em paralelo ao idealismo pré-revolucionário Anarquista dos Anarco-punks, que se difundiam na midia materialista (consumista) a nivel mundial.

Basicamente é uma sigla usada para denotar que determinada banda faz todo o trabalho pelas suas próprias mãos, ou seja, tudo desde a organização de concertos, gravação e produção dos álbuns, produção e venda de merchandise, marketing, publicidade, etc... é feito apenas com o suor dos seus elementos, quebrando os padrões criados pelos conceitos de um modelo e cultuando a originalidade a níveis experimentais.

Também é usada no caso de projectos que contra tudo e todos e sem quaisquer apoios financeiros ou outros, subsistem e chegam a ter sucesso. Diz-se que estes são projectos baseados no DIY.

A atitude DIY é obviamente associada a um espírito anticonsumista evitando a imitação por plágio e pensamentos pre-fabricados e assentando no pressuposto de que uma pessoa sozinha pode muito bem fazer um trabalho com originalidade e de vários "profissionais" excessivamente bem pagos e por vezes incompetentes.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Anarquismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.