Estação Valongo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Estação Valongo
Vista da estação do Valongo.
Uso atual Secretaria Municipal de Turismo
Administração Governo do município de Santos
Linha Linha-tronco
Código SP-0611
Informações históricas
Inauguração 16 de fevereiro de 1867
Fechamento 30 de novembro de 1995
Localização
Localização Largo Marquês de Monte Alegre s/nº - Santos, SP
Nome oficial: Complexo Ferroviário de Santos
Categoria: Ferroviário
Processo: 22390/82
Legislação: Resolução 64, de 19 de dezembro de 2017
Livro do tombo: Histórico
Número do registro: [1]
Data de registro: 19 de dezembro de 2017
Publicação: 22 de dezembro de 2017
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a antiga estação da cidade brasileira de Santos (SP). Se procura as estações ferroviárias em Portugal chamadas Valongo, veja: Estação Ferroviária de Valongo e Apeadeiro de Valongo - Vouga. Se procura a estação ferroviária de Santos, em Lisboa, Portugal, veja: Estação Ferroviária de Santos.

Estação de Santos ou Estação do Valongo é uma estação de trem localizada na cidade de Santos. Aberta em 1867 pela São Paulo Railway (SPR), foi a primeira estação ferroviária do estado de São Paulo, sendo inaugurada juntamente com a ferrovia que seguia até Jundiaí, no interior paulista.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Foi inaugurada simultaneamente com a primeira estrada de ferro paulista, a Santos a Jundiaí, conhecida à época como SPR (São Paulo Railway), sendo de onde o primeiro trem da linha partiu. Seu prédio é praticamente o mesmo desde então, tendo sofrido apenas uma reforma em 1895, na qual se adicionou um segundo andar, dois torreões e alguns elementos de ferro, e uma reconstrução de sua gare pela RFFSA, em 1965.[1]

Construída nas proximidades do cais do porto santista, era o ponto de chegada da produção cafeeira de todo o estado, para ser embarcada nos navios exportadores. Até 30 de novembro de 1995, foi utilizada por passageiros que chegavam à cidade, sendo desativada neste dia para tal fim.[2][3]

Em janeiro de 2004, foi concluída a restauração do prédio da estação, que passou a abrigar a Secretaria Municipal de Turismo. A edificação foi tombada pelo Condephaat em 2017.[4]

Há um projeto do Governo do Estado de São Paulo para reativar a estação, a fim de abrigar um dos terminais do Trem Intercidades (TIC), no percurso de São Paulo à Baixada Santista, porém sem data para ser concretizado.[5][6]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Santos -- Estações Ferroviárias do Estado de São Paulo». www.estacoesferroviarias.com.br. Consultado em 23 de maio de 2021 
  2. «Setur promove visita guiada à garagem do bonde nos 152 anos da ferrovia». Turismo Santos. 15 de fevereiro de 2019. Consultado em 23 de maio de 2021 
  3. Lobo, Renato (17 de fevereiro de 2021). «Ferrovia que abriga as Linhas 7 e 10 da CPTM completa 154 anos. A primeira de SP». Via Trolebus. Consultado em 23 de maio de 2021 
  4. «Complexo Ferroviário de Santos – Condephaat». Consultado em 23 de maio de 2021 
  5. Lobo, Renato (11 de outubro de 2011). «CPTM prevê obras do trem regional que ligará SP a Santos só depois de 2014». Via Trolebus. Consultado em 23 de maio de 2021 
  6. Lobo, Renato (9 de novembro de 2020). «Trem Intercidades entre São Paulo e Santos segue em "análise"». Via Trolebus. Consultado em 23 de maio de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Alemoa
Linha-tronco
Estrada de Ferro Santos-Jundiaí da SPR
Santos (Valongo)
Km 12,300
Sucedido por
-
Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.