Parada Pirelli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pirelli
Plataformas da parada Pirelli, fabrica ao fundo.
Uso antigo Bahn aus Zusatzzeichen 1024-15.svg Parada de trens metropolitanos
Proprietário Bandeira do estado de São Paulo.svg Governo do Estado de São Paulo
Administração RFFSA (1975–1984)
CBTU Logo2.svg CBTU (1984–1994)
CPTM icon.svg CPTM (1994–2006)
Linhas Estrada de Ferro Santos-Jundiaí
(SPR, 1943–1946)

Estrada de Ferro Santos-Jundiaí
(RFFSA, 1946–1994)
Linha D–Bege
(CPTM, 1994–2006)

Código SP-2017
Sigla PIR
Posição Superfície
Níveis 1
Plataformas Laterais (2)
Vias Duas
Serviços Centro de Informações
Site CPTM icon.svg Linhas da CPTM
Informações históricas
Inauguração 1 de março de 1943 (76 anos)
Fechamento 5 de julho de 2006 (13 anos)
Projeto arquitetônico São Paulo Railway Company
Localização
Localização Gnome-globe.png Parada Pirelli
Endereço Av. Alexandre Gusmão, 487 - Vila Homero Thon
Município BandeiraSantoAndre.svg Santo André
País  Brasil
TUE Série 2100 passando pela antiga parada Pirelli, em Santo André.

A Parada Pirelli, desativada desde 2006, foi uma parada de trens pertencente à Linha D–Bege (atual Linha 10–Turquesa) da CPTM, localizada no município de Santo André. Era considerada apenas uma "parada" pois não possuía infra-estrutura de uma estação ferroviária e era utilizada principalmente por funcionários da Pirelli.

História[editar | editar código-fonte]

A Parada Pirelli foi inaugurada no dia 1° de março de 1943, sendo construída, em 1978, uma melhor infraestrutura para o local. Em 2002, já sob a administração da CPTM, foi anunciado que a parada deixaria de prestar serviço, dada a baixa demanda. No entanto, após um mês fechada, o serviço foi restabelecido, de maneira reduzida, a pedido da Pirelli. Em junho de 2006, por invasões de não-funcionários que não desejavam pagar passagem, a parada foi definitivamente fechada. A estrutura foi demolida e a antiga área do local ficou cercada por terrenos particulares, impossibilitando seu acesso a pé.[1]

Reativação[editar | editar código-fonte]

A Parada Pirelli pode voltar a funcionar. Em março de 2017, a gestão municipal andreense demonstrou interesse em reativar a estação através de uma parceria público-privada (PPP).[2] O projeto anterior, prometido pelo governador Geraldo Alckmin em 2013,[2] era de uma grande estação, orçada em 200 milhões de reais e pronta para receber futuros modais, como a integração com a futura Linha 30–Vinho (VLT) indo em direção a Guarulhos.[3] Assim, o local seria um importante ponto de entrada e saída do ABC Paulista. Porém, devido à atual condição financeira do Estado, o projeto foi reduzido para uma estação simples com plataforma sentido Brás e sentido Rio Grande da Serra, orçada entre 30 e 40 milhões de reais, valor 85% menor.[4]

O interesse na reabertura da estação se deve aos investimentos recentes realizados no bairro Homero Thon e ao antigo projeto urbano "Eixo Tamanduatehy" da gestão Celso Daniel (1997), no qual o Centro seria estendido em direção à chamada "Cidade Pirelli", onde se concentrariam investimentos imobiliários como shopping, hotéis, restaurantes, edifícios comerciais, centros de cultura e lazer e outros empreendimentos de forma a requalificar toda a região no entorno do Rio Tamanduateí e Linha 10–Turquesa dentro de Santo André.[5]

Após a recente ação do Grupo Brookfield na área, com a criação do Atrium Shopping, a região ficou carente de transporte público eficiente, o que abre necessidade de investimentos por parte do governo, inclusive resgates dos projetos urbanísticos há muito engavetados. A nova Estação Pirelli pretende receber demanda diária de 40 mil passageiros e desafogar a saturada Estação Prefeito Celso Daniel-Santo André. A PPP será realizada entre o município, o governo estadual e as empresas privadas da região (Brookfield, Pirelli, Carrefour, Bridgestone, Tim).

Segundo o atual prefeito, Paulo Serra, que prometeu em seu plano de governo "buscar através da CPTM a volta da estação Pirelli, construindo no local um terminal rodoviário e cobrando do governo maior agilidade na implantação da linha bronze do metrô para integrar a rede de transporte coletivo",[6] o projeto funcional já está pronto e em tratativa junto a CPTM e as empresas. Por sua página oficial no Facebook diz esperar fechar a parceria até o fim de 2017.

Características[editar | editar código-fonte]

Sigla Parada Inauguração Integração Plataformas Posição Notas
PIR Pirelli 1 de março de 1943 Bilhete Único da SPTrans. Laterais Superfície Desativada

Diagrama da estação[editar | editar código-fonte]

Diagrama da Parada Pirelli
Sentido Luz
1

a

b
2
Sentido Rio Grande da Serra

Legenda

                     Linha ferrêa

  Plataforma


Linhas

Plataforma 1 e 2: Linha D–Bege da CPTM
Via a: Sentido Luz (Embarque e desembarque)
Via b: Sentido Rio Grande da Serra (Embarque e desembarque)
(Obs.: Parada atualmente desativada e parcialmente demolida.)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Prefeito Celso Daniel–Santo André
Em operação
Linha D–Bege da CPTM
Pirelli
Desativada
Sucedido por
Capuava
Em operação
Precedido por
São Bernardo
Linha-tronco
Estrada de Ferro Santos-Jundiaí da SPR
Pirelli
Sucedido por
Capuava
Linha-tronco

Referências

  1. «Pirelli». Estações Ferroviárias do Brasil. Consultado em 13 de setembro de 2017 
  2. a b Macário, Daniel (30 de março de 2017). «Gestão andreense retoma projeto da Estação Pirelli». Diário do Grande ABC. Consultado em 7 de setembro de 2017 
  3. «Governo define estações de VLT que vai ligar Santo André a Guarulhos». Repórter Diário. 21 de abril de 2012. Consultado em 7 de setembro de 2017 
  4. Macário, Daniel (7 de julho de 2017). «Paço agenda reunião com interessados em PPP da Estação Pirelli - Diário do Grande ABC». Jornal Diário do Grande ABC. Consultado em 7 de setembro de 2017 
  5. Fábio, Munhoz; Farias, Leone (8 de abril de 2015). «Quase 20 anos após anúncio, Cidade Pirelli não saiu do papel». Diário do Grande ABC. Consultado em 7 de setembro de 2017 
  6. «Programa de Governo de Paulo Henrique Pinto Serra - Santo André - SP». Eleições e Política. 7 de maio de 2015. Consultado em 7 de setembro de 2017 


Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.