Guerras Clônicas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guerras Clônicas
Data 22 BBY-19 BBY
Local Galáxia
Desfecho Derrota da República, criação do [Império Galático (Star Wars)
Combatentes
Galactic Republic.svg República Galáctica Confederacy of Independent Systems.svg CIS
Principais líderes
Chanceler Supremo Palpatine
Conselho Jedi:
Mestre Yoda
General Mace Windu
General Obi-Wan Kenobi
Comandante Anakin Skywalker (transformado no Lorde Sith Darth Vader no final da guerra)
Darth Sidious
Conde Dooku
Nute Gunray
General Grievous
Conselho Separatista

As Guerras Clônicas ou Guerra dos Clones foi um tenso conflito de aproximadamente 3 anos entre a República Galáctica e a Confederação dos Sistemas Independentes da série Star Wars. A guerra ocorreu entre os filmes Star Wars Episódio II - O Ataque dos Clones, Star Wars: A Guerra dos Clones e Star Wars Episódio III - A Vingança dos Sith, e também sendo mencionado em Star Wars Episódio IV - Uma Nova Esperança e Star Wars Episódio VII - O Despertar da Força, Inclusive nas séries animadas de TV, como Star Wars: The Clone Wars e Star Wars: Guerras Clônicas 

As Guerras Clônicas têm esse nome porque o exército da República era composto por milhares de clones do caçador de recompensas Jango Fett, produzidos no planeta Kamino.

As Guerras tiveram início na batalha de Geonosis e tiveram fim com a morte do General Grievous, no planeta Utapau.

Durante as Guerras, muitos personagens foram introduzidos na saga, como a 501ª Legião, Asajj Ventress, Durge e o próprio General Grievous. Alguns dos heróis e vilões principais foram os Cavaleiros Jedi a serviço da República : Obi-Wan Kenobi, Anakin Skywalker, Mace Windu, Yoda, Shaak Ti, Kit Fisto, Aayla Secura, Ki-Adi-Mundi, Plo Koon; e os sith e caçadores de recompensas a serviço da Confederação: Darth Sidious, Durge, Darth Maul, Asajj Ventress, General Grievous e Conde Dookan.

As Guerras, na verdade, foram apenas parte do plano do maléfico Chanceler Palpatine (também conhecido como o Lorde Sith Darth Sidious, ou ainda como O Imperador), para aumentar a confiança dos Jedi nos clones, que mais tarde os trairiam, aumentar a fúria do Padawan Anakin Skywalker, entre outros motivos.

Ao fim das Guerras, nasceu o Império Galáctico, com Palpatine como imperador, Anakin Skywalker traiu os Jedi e passou a ser o servo de maior confiança do imperador, com a nova identidade de Darth Vader; os Jedi foram quase extintos e a República desmoronou. Houve também muitas mortes como as de: Conde Dookan, General Grievous, Durge, Padmé Amidala, Kit Fisto, Ki-Adi-Mundi, Adi Gallia, Mace Windu, Aayla Secura, Plo Koon, Agen Kolar, Saesee Tiin, Stass Allie, entre outros.

História[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Episódio II - O Ataque dos Clones[editar | editar código-fonte]

10 Anos após os acontecimentos de A Ameaça Fantasma, o mandato de Palpatine como Supremo Chanceler da República estava chegando ao fim e alguns sistemas planetários estavam interessados em abandonar a República Galáctica e gerar novos governos autônomos. No planeta lixão Raxus Prime, o misterioso Conde Dooku pretende fundar uma organização oposta a República, chamada Confederação de Sistemas Independentes. Com o passar do tempo a CIS, como era conhecida, ganhou força e cresceu, trazendo temor aos senadores republicanos. Temendo a força da rebelião, o Senado Galáctico reuniu seus representantes para votarem criação de um força militar que desse apoio aos Jedi caso a rebelião chegasse a Coruscant, capital da República.

A senadora de Naboo, Padmé Amidala, ao chegar em Coruscant, sofreu um atendado que acabou por matar alguns tripulantes de sua nave. Por precaução o Chanceler Palpatine designou dois Cavaleiros Jedi bem instruídos, Obi-Wan Kenobi e Anakin Skywalker, para protegê-la. Com o intuito de descobrir a origem do assassino que tentou matar Padmé, Obi-Wan chega até o planeta Kamino, onde um exército de clones de Jango Fett encomendados pela Ordem Jedi para servir a República. Ao descobrir que Kenobi era um Jedi, Jango Fett e seu filho, Boba Fett, fugiram para Geonosis. Obi-Wan os seguiu até Geonosis, mas foi capturado enquanto tentava contactar o Conselho Jedi. Em Tatooine, Anakin e Padmé recebem ordens para não abandonarem o planeta enquanto a República não localizar Obi-Wan, mas o casal desebedece as ordens do Conselho e seguem para Geonosis na expectativa de capturar Obi-Wan, mas também são pegos e feitos refens.

Após descobrirem a existência de uma fábrica de dróides em Geonosis, o representante Jar Jar Binks sugere que seja concedidos poderes emergenciais ao Chanceler Palpatine para que se resolva a crise de votação. Palpatine, então, votou pela criação de um Exército da República. Em Geonosis, Mace Windu e outros Jedi chegam, com a autorização do Conselho, para resgatar Obi-Wan. Desde então estava iniciada a Guerra dos Clones.

Séries de animação[editar | editar código-fonte]

Além da trilogia de filmes, foram produzidas duas séries de animação que narram as aventuras que se passam no meio das Guerras Clônicas, com especial destaque para os personagens de Anakin Skywalker e seu mestre Obi-Wan Kenobi.

Série de 2003[editar | editar código-fonte]

A primeira série animada, produzida em 2003, foi dirigida por Genndy Tartakovsky, usando animação tradicional e estilo de desenho distintivo, foi lançado no Cartoon Network, em uma série de curtas-metragens de 3 a 5 minutos cada, chegando a 20 capítulos e uma rodada final de 5 episódios com uma maior duração de 15 minutos, atingindo 25 capítulos no total.

Os primeiros 20 episódios enfatizam uma história central através de uma sequência de variadas batalhas externas como internas a ela, se passando imediatamente após o filme O Ataque dos Clones. Esta história gira em torno de uma caçadora de recompensas chamada Asajj Ventress enviada pelo Conde Dookan para assassinar Anakin Skywalker. Ela consegue encontrar Skywalker e depois de uma perseguição se enfrentam em um duelo em Yavin IV onde Anakin sai vitorioso às custas de sentimentos de raiva e medo, começando sua descida para o Lado Negro da Força.

Além da história central ocorrem várias batalhas durante as duas primeiras temporadas, incluindo: Mace Windu em Dantooine, Obi-Wan Kenobi contra um caçador de recompensas chamado Durge, Kit Fisto contra uma tropa de Quarren em Mon Calamari, o resgate em Illum de Luminaria Unduli e sua aprendiz Barriss Offee pelo mestre Yoda, e a batalha em Hypori marcando a primeira aparição do general Grievous.

Os últimos 5 episódios se passam 3 anos depois e incidem sobre as aventuras de Obi-Wan Kenobi e Anakin Skywalker em territórios variados, como mencionado no episódio três. Anakin é promovido a Cavaleiro Jedi (deixando de ser um padawan), e como tal, continua lutando pela República ao lado de seu mestre Obi-Wan ganhando muitas vitórias. Nestes capítulos, Anakin é submetido a um teste espiritual onde se revela (para os espectadores) o seu futuro como Darth Vader. Por outro lado, Coruscant é atacada pela Confederação de Sistemas Independentes como uma distração para que o General Grievous se infiltrasse e prossiguisse para sequestrar o Chanceler Palpatine. Mace Windu contata Skywalker e Kennobi confiando-lhes o resgate do chanceler, terminando a série e dando início aos acontecimentos de A Vingança dos Sith.

Cinema 2008[editar | editar código-fonte]

Em 2008, um filme de animação em CGI de Star Wars estréia, dirigido por Dave Filoni. Como a série de Tartakovsky, este fime incide sobre as aventuras de Anakin e Obi-Wan durante as Guerras Clônicas. O filho de Jabba the Hutt, Rotta the Hutt, foi sequestrado pela Confederação, e para resolver o mistério, o mestre Yoda envia a missão para Anakin Skywalker. Conde Dookan tentar impedi-lo, para isso ele recorre tanto a General Asajj Ventress como suas próprias tropas. Enquanto isso, Dooku ganha tempo enganando Jabba em acreditar que os Jedi mataram e sequestraram seu filho. No filme, uma nova personagem principal é introduzida, Ahsoka Tano, que é designada como uma aprendiz para Anakin Skywalker, para o desgosto desta.

Série de 2008[editar | editar código-fonte]

Em 2008, outra série de televisão estréia no Cartoon Network, usando a mesma tecnologia CGI usada no filme de animação, criado por George Lucas e dirigido por Filoni. Esta série durou seis temporadas e 121 episódios produzidos.

Na primeira temporada é mostrada uma ampla variedade de batalhas e aventuras com Grievous e Dookan como os principais antagonistas. Tanto a República e a Confederação tentam convencer vários planetas e raças para se juntar a eles. Na segunda temporada, os Sith contam com caçadores de recompensas e mercenários para roubar itens ou para alvos de assassinatos para eles. Enquanto isso, os Jedi lideram as forças da República em um ataque na usina principal de fabricação de dróides de batalha. Na terceira e quarta temporada se centram principalmente em questões fora do campo de batalha. A terceira temporada, conta com muitas histórias de diferentes raças e planetas sendo afetadas pela guerra, bem como a forma como o Senado podia fazer a diferença como também o Conselho Jedi. Na quarta temporada, são introduzidas As Irmãs da Noite e o retorno de Darth Maul, desta vez acompanhado por seu irmão Oppress Savage, que busca vingança contra Kenobi, que o cortou em dois 12 anos atrás (A Ameaça Fantasma). Na segunda parte de ambas as temporadas, Anakin se aproxima um pouco mais do Lado Negro da Força. Enquanto isso, os Siths experimentam turbulências entre si. Na quinta temporada se centra mais na personagem Ahsoka (que acaba sendo expulsa da Ordem Jedi um ano antes do fim da guerra) bem como na rebelião no planeta Mandalore e a padawan Barris Offee caindo para o Lado Negro da Força. Enquanto isso, os separatistas ganham cada vez mais terreno, e Darth Sidous intervém para parar seu antigo discípulo Maul, capturando-o e ao mesmo tempo assassinando o seu irmão. A sexta temporada explora temas que são muito cruciais como a criação dos clones e os detalhes por trás da Ordem 66. O Chanceler Palpatine ganha ainda mais poder, e Yoda mergulha mais profundamente na natureza da força.

Episódio III - A Vingança dos Sith[editar | editar código-fonte]

Três anos após o início da guerra uma épica batalha ocorre sobre Coruscant, onde Obi-Wan e Anakin Skywalker vão para salvar o Chanceler Palpatine. Anakin e Obi-Wan lutam com Conde Dookan, que é decapitado por Anakin. Depois disso, o General Grievous escapa e vá para o planeta Utapau. Lá em Utapau, Palpatine ordena o General que mandasse o líderes separatistas para Mustafar, alegando que a Guerra está muito próximo do fim. Enquanto isso, a República acredita que General Grievous está em Utapau, e Obi-wan é escolhido e partiu para o planeta Utapau em perseguição ao General Grievous para capiturá-lo, enquanto o Mestre Yoda vai para Kashyyyk, sendo que o exercíto de dróides estão prestes a atacar aquele local. Depois disso Anakin denuncia Palpatine, que na verdade é um Lorde Sith, Darth Sidious.

Enquanto isso, Obi-wan confronta o General Grievous num duelo de Sabre de luz e durante o duelo, o exército da República chega e a Confederação fica numa emboscada. General Grievous que tenta fugir da batalha, é perseguido por Kenobi enquanto Dróides de Batalha e Soldados Clones guerreavam em volta deles. Obi-Wan consegue destruir o General Grievous, dando alguns tiros bem-colocados de uma pistola laser em seu peito, fazendo-o pegar fogo por inteiro, e matando-o. Depois disso, Anakin conta para Mace Windu que o Chanceler Palpatine é um Lorde Sith no qual os Jedi estavam procurando. Mace Windu tenta prender Palpatine, mas Anakin ama tanto sua esposa Padmé que acaba interrompendo a luta e cortando a mão de Windu pois esse mataria Palpatine, o único que poderia ensinar Anakin como salvar Padmé.

Em seguida, Palpatine/Darth Sidious solta uma descarga de raios elétricos, o que faz Mace Windu cair do prédio em que estavam. Sidious rebatiza Anakin como Darth Vader e lhe ordena a matar a todos no Templo Jedi, incluindo as crianças. Vader assim o faz. Enquanto isso, Palpatine executa a "Ordem 66", que é matar os Jedis, e repassada aos Soldados Clones do Grande Exército da República, que exterminam aproximadamente 10.000 Jedi pela Galáxia, menos de 100 Jedis sobreviveram a ordem.Obi-Wan Kenobie o grande Mestre;Yoda, mesmo também sofrendo atentados, sobreviveram, e constatam a traição de Anakin ao regressarem ao Templo. Sob ordens de Sidious, Anakin vai para o sistemaMustafar, mas antes, ele despede-se de Amidala, prometendo um pronto regresso onde tudo terminaria bem. Ao ir para Mustafar, Anakin acaba com todos os líderes separatistas, incluindo o vice-rei da Federação de Comércio,Nute Gunray.

Com isso, as Guerras Clônicas tecnicamente chega ao fim, começando o início do Império Galáctico.

Episódio IV - Uma Nova Esperança[editar | editar código-fonte]

É mencionado em Uma Nova Esperança, quando Obi-Wan conversa com o Luke sobre o passado de seu pai, Anakin Skywalquer. Ele conta também que já foi um dos Cavaleiros Jedi e que já havia lutado bravamente nas Guerras Clônicas, bem antes dos dias sombrios e antes do Império Galáctico reenstabeler e governar a galáxia.

Episódio VII - O Despertar da Força[editar | editar código-fonte]

Também é mencionado em O Despertar da Força, porém numa cena que foi cortada em que Kylo Ren e o líder supremo Snoke, tinham uma longa conversa, dizendo à respeito dos acontecimentos passivos nas Guerras Clônicas.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Resultados[editar | editar código-fonte]

  • Derrota da Confederação dos Sistemas Independentes
  • A Galáxia cai na ditadura e opressão
  • Enfraquecimento da Força
  • O Imperador cria os Inquisidores, agentes a serviço do Império com treinamento no Lado Negro da Força.
  • Transformação da República Galáctica no Imperio Galáctico
  • Perseguição e extinção quase total da Ordem Jedi
  • Transformação de Anakin Skywalker em Darth Vader.

Batalhas das guerras clônicas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre animação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.