TIE fighter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TIE fighter
TIE fighter.jpg
Um par de TIE fighters
Primeira aparição Star Wars (1977)
Referências [1]
características
Armamentos Dois canhões de lasers
Propulsão Propulsores de íons gêmeos
Comprimento 6,3 m
Largura 6,4 m
Altura 7,5 m

Uma TIE fighter é uma nave espacial militar fictícia no universo da franquia Star Wars.[2] Impulsionado por propulsores de íons gêmeos,[nota 1][3] TIE fighters são naves espaciais de guerra rápidas e ágeis porém frágeis utilizadas pelo Império Galáctico.[1] TIE fighters e outras espaçonaves de propulsores de íons gêmeos aparecem nos filmes de Star Wars e em programas de televisão.[4]

Design[editar | editar código-fonte]

O design original que deu origem ao TIE fighter foi criado por Colin Cantwell, que também criou outros veículos do universo Star Wars como o X-Wing.[5][6] O trabalho original foi aprimorado por Joe Johnston.[7] O próprio Cantwell afirmou que deveriam ser imediatamente identificadas como as naves dos vilões durante uma batalha e que suas funções como decolagem e pouso deveriam ser misteriosas, apenas apareceriam.[8] Inicialmente a cor escolhida por George Lucas para estes veículos era o roxo, mas esta cor foi abandonada e substituída por de tons de cinza após alguns testes de composição.[9]

O som característico desta nave foi produzido por Ben Burtt misturando os sons do barrir de elefantes e do pneu de automóveis sobre o pavimento molhado.[10][11][12] Joe Johnston comentou que a inspiração teriam sido os bombardeiros de mergulho da Segunda Guerra Mundial que carregavam sirenes cujo único propósito era criar um ruído que causasse terror nas pessoas.[13]

O design do TIE fighter influenciou o design do Jedi starfighter mostrado no filme A Vingança dos Sith, que é uma mistura do visto no filme anterior, Ataque dos Clones, e o TIE fighter do filme A Nova Esperança.[14]

Para o filme Star Wars: O Despertar da Força, o artista Doug Chiang decidiu manter a forma clássica do TIE fighter, pensando que teriam ocorrido melhorias no processo de manufatura alterando os materiais utilizados.[15] Este trabalho teve a participação de um designer brasileiro.[16]

Forma[editar | editar código-fonte]

No universo ficcional de Star Wars os TIE fighter e suas variantes são desenvolvidos e fabricados pela Sienar Fleet Systems.[17] O TIE fighter é uma nave com um pequeno cockpit cercado por dois painéis solares e impulsionado por propulsores de íons gêmeos responsáveis pelo ruído característico.[12] São armados com dois canhões laser e possuem alcance limitado[18] por não serem equipados com um hyperdrive, limitando a atuação a proximidade de locais de lançamento.[19]

Geralmente é dito que não possui um assento ejetor[20] mas o jogo de simulação de 1995 mostra que era possível equipá-los com um[21] e os TIE fighter da Primeira Ordem não apenas eram equipados[22] como estavam disponíveis para o piloto e também para o co-piloto como no que foi roubado por Finn e Poe Dameron no filme O Despertar da Força[23].

Variações[editar | editar código-fonte]

Além do TIE fighter existem outros veículos TIE que aparecem nos filmes. No filme Uma Nova Esperança o personagem Darth Vader defende a primeira Estrela da Morte com um modelo TIE Advanced x1.[24] Já no filme O Império Contra-Ataca é apresentado o TIE bomber durante a perseguição da Millennium Falcon no campo de asteroides. Foi a primeira variante do TIE fighter além do utilizado por Darth Vader.[18]

Na batalha de Endor retratada no filme Retorno de Jedi o Império utilizou os TIE interceptor, mais velozes e manobráveis para defender a segunda Estrela da Morte.[25] O filme Rogue One introduz o TIE striker como um veículo de defesa de bases imperiais que atua em ambientes com atmosfera.[26][27]

Cultura popular[editar | editar código-fonte]

Como um dos símbolos da franquia Star Wars[16][18], os TIE fighters atraem fãs que consomem vários brinquedos e réplicas deles. Também há um simulador de voo destas naves.[28][29] Além disso, foi produzida uma animação independente que mostra o ponto de vista de um piloto de um TIE fighter do Império Galático.[30]

Fãs chegaram a construir miniaturas utilizando apenas materiais obtidos nos produtos da rede Starbucks.[31] Um grupo fãs da Alemanha denominado Project X1 já construiu réplicas do TIE Advanced x1 em escala 2:1[24] e do modelo X4 com mais de 6 metros de altura.[32]

Notas

  1. TIE é acrônimo do inglês twin ion engines, propulsores de íons gêmeos em português.

Referências

  1. a b Taylor, Christian. «TIE Fighter». Galactic Empire Data Bank. Consultado em 10 de maio de 2017. The TIE Fighter's vaunted speed and manoeuvrability is achieved by its unique propulsion system. (...) To achieve its vaunted performance, the TIE design dispensed with features that would add (performance robbing) mass to this modern short range fighter. Thick armour plating, shields, ejection systems, secondary weapons or drive systems, and onboard life support systems were excluded from the TIE Fighter's design. 
  2. Allain, Rhett (1 de agosto de 2014). «TIE Fighter Physics» (em inglês). Wired. Consultado em 10 de maio de 2017. What is a TIE Fighter? It’s a star fighter in the Star Wars universe usually piloted by the Imperial forces. 
  3. Mizokami, Kyle (15 de dezembro de 2015). «5 Reasons 'Star Wars' Spaceships Make Absolutely No Sense». Popular Mechanics. Consultado em 14 de maio de 2017. Mainstay of the Galactic Empire's fighter force, the TIE fighter is a pretty menacing aircraft. The Twin Ion Engine (TIE) fighter has two such engines—somewhere—and like a World War II Stuka attack plane makes a menacing screeching noise as it passes by. 
  4. «TIE fighter». StarWars.com (em inglês). Consultado em 10 de maio de 2017 
  5. Jost, Elise (4 de outubro de 2016). «Meet Colin Cantwell, The Genius Who Designed All Your Favorite Star Wars Spaceships». Movie pilot. Consultado em 10 de maio de 2017 
  6. «Pop Culture Classroom». Consultado em 10 de maio de 2017 
  7. «T.I.E. Fighter Model Used In Star Wars: A New Hope On eBay, More Than You Can Afford». Geekologie. 29 de julho de 2008. Consultado em 10 de maio de 2017 
  8. «Tie Fighter». Death Star Creator: Collin Cantwell. Consultado em 17 de maio de 2017 
  9. Diaz, Jesus (12 de janeiro de 2010). «The Original TIE Fighters Were Purple». Gizmodo. Consultado em 30 de maio de 2017. The Original TIE Fighters Were Purple [...] According to Gene, the team abandoned Lucas' original idea after doing some composition tests. 
  10. Stone, David (2017). Hollywood Sound Design and Moviesound Newsletter. [S.l.]: Routledge. ISBN 978-1-138-89064-0 
  11. The Architects' Journal. 211. 11 de maio de 2000 
  12. a b «10 Unbelievable Origins Of Iconic Star Wars Sound Effects». What Culture. 1 de abril de 2014. Consultado em 14 de maio de 2017. One constant between versions is the twin ion engine (hence the name), evidenced by that eery screech. 
  13. Grierson, Tim (24 de fevereiro de 2016). «How 6 of Star Wars' Iconic Sounds Were Conceived». Popular Mechanics. Consultado em 13 de maio de 2017. Joe Johnston, [...], drew storyboards for A New Hope, later recalling the inspiration behind the TIE Fighters. "In World War II the super dive-bombers had an artificially created siren wail created by air ducts," he once said. "They didn't serve any purpose except to create this noise, which would terrify people. It was intended that the TIE should achieve the same effect with just a menacing appearance." 
  14. «Jedi starfighter». Star Wars Databank. Consultado em 20 de maio de 2017. This echoing of classic designs continued with the upgraded fighter seen in Episode III. This version of the Jedi starfighter is a cross between the Episode II fighter and the Episode IV TIE fighter. 
  15. Thompson, Luke Y. (3 de abril de 2016). «Star Wars: The Force Awakens Designer Explains Starkiller Base and Updating TIE Fighters». Nerdist. Consultado em 10 de maio de 2017 
  16. a b Danilo Vicentique (17 de fevereiro de 2016). «O brasileiro que recriou o TIE Fighter para 'Star Wars: O Despertar da Força'». Folha. Consultado em 10 de maio de 2017 
  17. «Sienar Fleet Systems». Star Wars Databank. Consultado em 18 de maio de 2017 
  18. a b c Atherton, Kelsey D.; Milliken, Grennan (16 de dezembro de 2015). «The Fighters That Inspired 'Star Wars,' And Their Modern Descendents». Popular Science. Consultado em 13 de maio de 2017. Other than Darth Vader’s personal fighter, the bombers are the first TIE variants we see, showing a fleet that relies on more than just its cheapest craft to get the job done. 
  19. «Naves de Star Wars: Parte 1 - Caças de Combate». SyFy. 11 de dezembro de 2015. Consultado em 15 de maio de 2017. A nave de um único assento e de curta distância não tem um hyperdrive e, assim, precisa ser levada por bases de lançamento e naves de grande porte. 
  20. «TIE Fighter». galaticempiredatabank.com. Consultado em 1 de julho de 2017 
  21. «Star Wars TIE fighters». atthamovies.com. Consultado em 1 de junho de 2017. Cópia arquivada em 25 de novembro de 2015 
  22. Star Wars: the Force Awakens Visual Dictionary. [S.l.]: DK. p. 30. ISBN 9781465438164 
  23. «Star Wars: The Force Awakens (2015)». shmoop. Consultado em 1 de julho de 2017. Finn decides he's had enough of the First Order and springs Poe Dameron to help him steal a TIE fighter 
  24. a b MacManus, Christopher (26 de julho de 2013). «Life-size model of 'Star Wars' TIE Fighter seeks rebel scum». CNET. Consultado em 11 de maio de 2017 
  25. «TIE Interceptor - POTJ - Vehicles (Exclusive)». Jedi Temple Archives. Consultado em 17 de maio de 2017. Exceptionally fast and highly maneuverable, the TIE Interceptor's design made it an impressive adversary when the Alliance launched its all or nothing attack to destroy the second Death Star above Endor. 
  26. Lewis, Andy (26 de setembro de 2016). «What It's Like Building the New 'Rogue One' Lego TIE Striker». The Hollywood Reporter. Consultado em 14 de maio de 2017. It tinkers with the familiar with its cylindrical cockpit (versus the traditional ball shape) and the long fanger wings. (The ship is touted as an atmospheric fighter and for the defense of imperial bases). 
  27. Breznican, Anthony (31 de outubro de 2016). «Star Wars: Secrets of the Rogue One TIE Striker». Entertainment Weekly. Consultado em 14 de maio de 2017. Although old-school TIEs definitely can fly within planetary atmospheres, they’re not ideal for that purpose. The mythological tech of Star Wars suggests those vertical, solar array wings are great for space, but the flat, pointed wings of Strikers are specially designed for screaming through environments of denser air and clouds. 
  28. «Star Wars model sold for $350,000» (em inglês). BBC News. 4 de agosto de 2008. Consultado em 10 de maio de 2017. A miniature model space craft from the original Star Wars film has sold for $350,000 (£177,789) in an auction of iconic film memorabilia. 
  29. Petit, Carolyn; Ramsay, Randolph; Brown, Peter (23 de maio de 2014). «Star Wars: TIE Fighter 20th Anniversary Retrospective». GameSpot. Consultado em 10 de maio de 2017. Thanks to games such as 1990's Wing Commander, the popularity of space combat sims spiked in the early '90s, and the Star Wars flight sims on PC are remembered as some of the very best of the day. X-Wing kicked things off in 1993, but it was 1994's TIE Fighter that moved the genre forward. LucasArts capitalized on the storage capacity and rising availability of CD-ROM drives, and after players fought for the familiar rebel forces in X-Wing, TIE Fighter gave them a refreshing glimpse through the eyes of the Galactic Empire. 
  30. Domanico, Anthony (24 de março de 2015). «Anime-inspired short tells 'Star Wars' tale from Empire's perspective». CNET. Consultado em 10 de maio de 2016 
  31. Locke, Charley (14 de novembro de 2015). «How to Make a Star Wars TIE Fighter Using Starbucks Cups». Wired. Consultado em 10 de maio de 2017 
  32. Aníbal Gonçalves (23 de outubro de 2015). «TIE/LN starfighter de Star Wars na Comic Con Portugal». IGN. Consultado em 11 de maio de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre ficção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.