Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde setembro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Star Wars Episode III:
Revenge of the Sith
Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith (PT/BR)
Star Wars Episódio III A Vingança dos Sith.jpg
Cartaz promocional do filme.
 Estados Unidos
2005 •  cor •  140 min 
Direção George Lucas
Produção Rick McCallum
Roteiro George Lucas
Elenco Ewan McGregor
Natalie Portman
Hayden Christensen
Ian McDiarmid
Samuel L. Jackson
Christopher Lee
Anthony Daniels
Kenny Baker
Frank Oz
Género Aventura
Ficção científica
Música John Williams
Cinematografia David Tattersall
Edição Roger Barton
Ben Burtt
Companhia(s) produtora(s) Lucasfilm
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento 19 de maio de 2005
Idioma Inglês
Orçamento US$ 113 milhões
Receita US$ 848.754.768[1]
Cronologia
Último
Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones
(2002)
Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança
(1977)
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Star Wars Episode III: Revenge of the Sith (no Brasil e em Portugal, Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith) é um filme americano de ação, aventura e space opera épica de 2005, o sexto filme da série Star Wars a ser rodado e o terceiro em ordem cronológica. Foi lançado mundialmente no dia 19 de maio de 2005, mas teve sua estreia antecipada no Festival de Cannes em 15 de maio de 2005. Foi uma das maiores bilheterias daquele ano, arrecadando 848.754.768 milhões de dólares no mundo, sendo a 44ª maior bilheteria do cinema.

A Vingança dos Sith faz uma ligação com o primeiro filme da série lançado em 1977, com o título Star Wars A New Hope. Devido ao sucesso da trilogia que surgiu após o primeiro longa, 16 anos depois a 20th Century Fox e a Lucasfilm iniciaram uma nova trilogia que mostrasse os eventos que fizeram o Jedi Anakin Skywalker a ir para o Lado Sombrio da Força e se transformar em Darth Vader.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A história se passa 19 anos antes da explosão da primeira Estrela da Morte. Três anos depois do Ataque dos Clones, Anakin Skywalker e Padmé Amidala estão casados, a República está em guerra com a Confederação e Darth Sidious prepara-se para controlar a galáxia. Quando Anakin se une ao Lado Negro da Força, Obi-Wan Kenobi deve lutar para proteger Padmé e seus filhos. Neste terceiro filme, o Supremo Chanceler Palpatine ganha a confiança de Anakin Skywalker, que, depois de saber que a sua mulher, a ex-rainha de Naboo e agora senadora Padmé Amidala, está grávida,e que pode morrer durante o parto (mais tarde descoberto ser apenas uma arte Sith de manipulação mental feita por Palpatine), decide salvá-la, mesmo tendo que se aliar ao Lado Negro da Força e se tornar Darth Vader.

O filme começa na épica batalha sobre Coruscant, onde Obi-Wan e Anakin Skywalker salvam o Chanceler Palpatine. Anakin e Obi-Wan lutam com Conde Dooku, que é decapitado por Anakin. Depois disso, a República acredita que General Grievous está em Utapau. Enquanto Obi-Wan Kenobi parte para o planeta Utapau em perseguição ao General Grievous, Anakin denuncia Palpatine, que na verdade é um Lorde Sith chamado Darth Sidious. Mace Windu tenta prender Palpatine, mas Anakin ama tanto sua esposa Padmé que acaba interrompendo a luta e cortando a mão de Mace Windu pois esse mataria Palpatine, o único que poderia ensinar Anakin como salvar Padmé. Em seguida, Palpatine/Darth Sidious solta uma descarga de raios elétricos, o que faz Mace Windu cair do prédio. Sidious rebatiza Anakin como Darth Vader e lhe ordena a matar a todos no Templo Jedi, incluindo as crianças. Vader assim o faz.

A "Ordem 66", que é matar os Jedis, é repassada aos soldados clones do Grande Exército da República, que exterminam aproximadamente 10.000 Jedi pela Galáxia. Obi-Wan Kenobi e o grande Mestre Yoda, mesmo também sofrendo atentados, são os únicos a sobreviverem, e constatam a traição de Anakin ao regressarem ao Templo. Sob ordens de Sidious, Vader vai para o sistema Mustafar, onde acaba com todos os líderes separatistas, incluindo o vice-rei da Federação de Comércio, Nute Gunray. Antes, despede-se de Amidala, prometendo um pronto regresso onde tudo terminaria bem.

Obi-Wan revela a Amidala que seu marido converteu-se ao lado sombrio. Incrédula, ela parte para Mustafar e se arrasa ao notar a transformação de Anakin. Ele, ao ver Obi-Wan (que havia viajado na nave de Amidala escondido de todos), acredita que o mestre veio para matar-lhe a pedido dela e esgana-a em fúria. Obi-Wan faz uma grande luta com Vader em meio a córregos de lava para salvar a Galáxia. O Chanceler Palpatine se reúne com o Senado Galáctico e, durante um emocionado discurso, finalmente torna a República um Império Galáctico, do qual torna-se Imperador. Ele consegue isso acusando falsamente os únicos que poderiam destroná-lo, os Cavaleiros Jedi, de uma suposta rebelião contra a República, e que por este motivo eles foram eliminados pelos soldados-clones, recebendo aplausos dos senadores, que lhe deram poder absoluto. Yoda parte para Coruscant para matar o Imperador Palpatine/Darth Sidious, mas acaba falhando, precisando fugir. É resgatado pelo senador Bail Organa, leal aos Jedi.

Em Mustafar, Vader é mutilado por Obi-Wan e deixado para trás enquanto é atingido pela lava. Sidious, tendo pressentido o perigo do discípulo, vai a Mustafar a tempo de salvá-lo, em procedimento que requer uma armadura. Quando Vader recupera a capacidade de se comunicar, pergunta a Sidious sobre Padmé, e não se conforma ao ouvir dele que ela teria morrido por causa daquele gesto de fúria. Obi-Wan traz Padmé a um refúgio dos democratas. Padmé dá a luz e nomeia os gêmeos Leia e Luke. Embora clinicamente boa, ela perde a vontade de viver e falece pouco após o parto. Yoda, Obi-Wan e o senador Organa decidem que os gêmeos devem crescer separados e escondidos para que seu pai, Anakin Skywalker (agora Darth Vader) pensasse que eles não haviam sobrevivido. Leia é levada para a corte de Alderaan e é criada por Organa e esposa, que desejavam adotar uma menina. Luke é levado para Tatooine, planeta onde seu pai nasceu, para ser criado por Owen Lars, meio-irmão materno de Anakin e, por conseguinte, tio de Luke. Vader e Sidious, juntos, contemplam a construção da Estrela da Morte.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Ewan McGregor Obi-Wan Kenobi
Hayden Christensen Anakin Skywalker / Darth Vader
Natalie Portman Padmé Amidala
Ian McDiarmid Chanceler Palpatine / Darth Sidious
Samuel L. Jackson Mace Windu
Christopher Lee Conde Dooku / Darth Tyranus
Anthony Daniels C-3PO
Frank Oz Yoda (voz)
Kenny Baker R2-D2
Peter Mayhew Chewbacca
Genevieve O'Reilly Senadora Mon Mothma
Jay Laga'aia Capitão Typho
Jimmy Smits Senador Bail Organa
Matthew Wood General Grievous (voz)
James Earl Jones Darth Vader (voz)
Temuera Morrison Comandante Cody

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

A crítica em relação ao filme foi globalmente positiva. O Rotten Tomatoes relatou que mais de 80% dos críticos tiveram opiniões positivas com relação ao filme, baseado em 250 críticas, o que torna A Vingança dos Sith o terceiro melhor filme da saga Star Wars, ficando atrás apenas de Uma Nova Esperança com 94% e O Império Contra-Ataca com 97%. O filme recebeu uma média de 7.8/10 no Internet Movie Database com 204,234 votos (agosto de 2011). Alguns críticos o consideram o melhor da nova trilogia, enquanto outros consideraram ser o melhor filme desde O Império Contra-Ataca. A.O. Scott, do The New York Times, concluiu que esse era "O melhor dos quatro filmes que o Sr. Lucas dirigiu" e que era "igual ao O Império Contra-Ataca, o filme mais rico e desafiador do ciclo." Em 2007, o site Rotten Tomatoes listou os "100 Melhores Filmes de Ficção Científica", A Vingança dos Sith ficou em 51º, tornando-se o único filme da nova trilogia a ser classificado.

3D[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 2010, a Lucasfilm anunciou que todos os seis filmes da saga Star Wars serão convertidos em 3D e relançados nos cinemas em ordem cronológica. Começando por A Ameaça Fantasma em 2012, seguido por Ataque dos Clones (20 de setembro de 2013) e A Vingança dos Sith, cuja reestreia deveria ocorrer em 11 de outubro de 2013.[2] [3]

Após a compra da Lucasfilm pela The Walt Disney Company, o estúdio informou o cancelamento dos próximos filmes da série que seriam relançados em 3D[4] . O baixo faturamento do relançamento de A Ameaça Fantasma, arrecadando US$ 103 milhões, mesmo ultrapassando a marca de 1 bilhão de dólares, fez com que a Disney cancelasse os dois próximos filmes que já tinham data marcada. Os estúdios se concentram no novo filme que iniciará uma nova trilogia, Star Wars Episódio VII[5] .

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Gary Oldman chegou a ser contratado para dar voz ao personagem General Grievous, mas desistiu do personagem porque o filme estava usando atores não-filiados ao Screen Actors Guild, o qual Oldman faz parte. Anthony Daniels e Kenny Baker foram os únicos atores a aparecer em todos os filmes da série Star Wars. O personagem Capitão Antilles foi inicialmente oferecido a Denis Lawson, que interpretou Wedge Antilles na trilogia original. Ewan McGregor e Hayden Christensen treinaram por 2 meses para a realização de suas sequências de luta.

O traje de Darth Vader foi especialmente moldado para que o próprio Hayden Christensen o usasse durante as filmagens. Truques de câmera foram utilizados para que Christensen parecesse mais alto, de forma a ter uma estatura parecida a de David Prowse, que interpretou o personagem na trilogia original. O sabre de luz usado pelo personagem Obi-Wan Kenobi neste filme é o mesmo utilizado pelo personagem em Guerra nas Estrelas (1977). Como o personagem Yoda desde Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones passou a ser feito digitalmente, um boneco do personagem feito para Star Wars Episódio I: A Ameaça Fantasma foi usado nos sets de filmagens, para orientar os atores sobre onde estaria o personagem em cada cena.

Ao contrário dos filmes anteriores da série, todas as filmagens foram realizadas em estúdio e não em locações. Durante as filmagens o site da Lucasfilm disponibilizou um serviço em que era possível acompanhar etapas das filmagens através de webcam. Este é o único filme da série Star Wars a não ser indicado ao Oscar de melhores efeitos especiais.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]