Igreja Católica Siro-Malabar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Igreja Católica Siro-Malabar (em malaiala, സീറോ മലബാര്‍ കത്തോലിക്കാ സഭ) é uma Igreja Católica Oriental sui iuris em comunhão com as Igrejas Católicas[1]. É a segunda maior Igreja Católica Oriental no mundo, com uma população total de cerca de 3,8 milhões de católicos (dos quais 2,9 milhões vivem na Índia). Por isso, é atualmente a maior comunidade cristã dos seguidores de São Tomé na Índia. A sua sede é a Arquidiocese Maior de Ernakulam-Angamaly, situada em Kerala, na Costa do Malabar.

Uniu-se com a Igreja Católica Apostólica Romana em 1599 e adquiriu o estatuto de Igreja sui iuris em 1992, quando a Ernakulam-Angamaly tornou-se numa Arquidiocese Maior. O seu rito litúrgico é de tradição siríaca oriental (ou caldeia) e usa como linguagem litúrgica o siríaco e o malaiala. Esta Igreja oriental é atualmente governada por Mar George Alencherry (Arcebispo Maior de Ernakulam-Angamaly), juntamente com o seu Sínodo.

Arquieparquias e Arquidioceses[editar | editar código-fonte]

A sede da Igreja Católica Siro-Malabar é a Arquidiocese Maior de Ernakulam-Angamaly. A ela são vinculadas as seguintes arquieparquias e arquidioceses:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Basílica Santa Anastácia em Roma designada à Igreja Siro-malabar - Vatican News». www.vaticannews.va. 21 de julho de 2020. Consultado em 1 de abril de 2021 
Ícone de esboço Este artigo sobre catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.