Johnny Herrera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Johnny Herrera
Johnny Herrera
Johnny Herrera por La U em 2011
Informações pessoais
Nome completo Johnny Cristián Herrera Muñoz
Data de nasc. 9 de maio de 1981 (35 anos)
Local de nasc. Angol, Chile
Nacionalidade  chileno
Altura 1,84 m[1]
Canhoto
Informações profissionais
Clube atual Chile Universidad de Chile
Número 25
Posição Goleiro
Clubes de juventude
1995–1998 Chile Universidad de Chile
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1999–2005
2006
2007–2008
2008–2010
2011–
Chile Universidad de Chile
Brasil Corinthians
Chile Everton
Chile Audax Italiano
Chile Universidad de Chile
0122 0000(0)
0009 0000(0)
0060 0000(0)
0090 0000(0)
0124 0000(3)
Seleção nacional3
2001
2002–
Flag of Chile.svg Chile Sub-20
Flag of Chile.svg Chile
0002 0000(0)
0016 0000(0)



3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 10 de novembro de 2016.

Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Sydney 2000 Futebol

Johnny Cristián Herrera Muñoz[2] (Angol, 9 de maio de 1981) ou Johnny Herrera, é um futebolista chileno que atua como goleiro. Joga atualmente pelo Universidad de Chile.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira no Universidad de Chile em 1999 e torna-se titular em 2002 onde ficou até 2005. Foi campeão chileno (torneio Apertura) em 1999, 2000 e 2004 (torneio Apertura). Nesse ano foi o herói na decisão contra a equipe do Cobreloa defendendo um pênalti. Por La U, também venceu a Copa Chile em 2000. Jogando como titular pela seleção chilena, ganhou a medalha de bronze no torneio olímpico de futebol das Olimpíadas de Sidney, no ano 2000. Foi contratado pelo Corinthians em fevereiro de 2006, e fez sua estréia diante do Ituano, em partida do campeonato paulista 2006 na qual o Corinthians venceu por 3 a 2. Porém, falhou em um jogo contra a equipe do São Paulo e tornou-se o terceiro goleiro reserva do Corinthians, atrás de Silvio Luiz e Marcelo. Era o reserva do goleiro titular da seleção principal do Chile, Nelson Tapia, mas devido ao fato de não estar mais jogando deixou de ser chamado nas últimas convocações sendo lembrado somente para um amistoso no qual jogou como titular em 28 de dezembro de 2006. Em 2007 retornou ao Chile criticando a chamada "máfia" do futebol [3], e defendendo a equipe do Everton de Viña del Mar e é por suas atuações na sua nova equipe que esperava voltar a ser lembrado pelo técnico da seleção chilena para as próximas convocações. Porém, foi preterido pelos goleiros Claudio Bravo e Miguel Pinto. Ainda assim foi novamente campeão chileno com o Everton em 2008 (Apertura) e, em seguida, transferiu-se para o Audax Italiano. Em 2011, retornou à Universidad de Chile, time pelo qual voltou a ser campeão chileno nesse mesmo ano.[4] Em 14 de dezembro de 2011, conquistou o maior título de sua carreira pelo clube até o momento, a Copa Sul-Americana.[5] Em 24 de maio de 2012, nas quartas-de-finais da Copa Libertadores da América desse mesmo ano, na partida de seu time contra a equipe do Libertad, do Paraguai, que terminou em 1x1, Herrera foi o herói da partida ao fazer uma defesa durante a decisão por penaltis, que levou La U às semifinais da competição contra a equipe argentina Boca Juniors.[6][7][8] Na decisão da Recopa Sul-Americana de 2012, defendeu um pênalti batido por Neymar.[9] Em 2015, conquistou o título da Copa América pela seleção do Chile.

Acidente e morte[editar | editar código-fonte]

Em 20 de dezembro de 2009, Herrera atropelou e matou uma jovem de 22 anos na província de La Reina, no Chile. O advogado do goleiro nega que este estivesse dirigindo em excesso de velocidade e sob o efeito de álcool e/ou drogas.[10]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Chile Seleção do Chile
Chile Universidad de Chile

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Chile Universidad de Chile
Chile Everton
Seleção Chilena

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Chile Universidad de Chile

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]