Lépton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para a moeda grega, veja Lépton (moeda).

Em física nuclear e física de partículas, um lépton (português brasileiro) ou leptão (português europeu) (grego para "leve", em oposição aos hádrons, que são "pesados") é uma partícula subatômica que não interage fortemente. Os léptons são férmions de spin 1/2.[1] Um lépton pode ser um elétron, um múon, um tau ou um dos seus respectivos neutrinos.[2]

Cargas elétricas[editar | editar código-fonte]

Os léptons podem ou não ter carga elétrica. Os neutrinos não têm carga, ao passo que os elétrons, os múons e os taus têm carga equivalente a uma unidade. As respectivas antipartículas têm carga oposta. Os léptons não sentem a força nuclear forte, mas interagem com os hádrons por meio da força nuclear fraca.[carece de fontes?]

Tabela de léptons[editar | editar código-fonte]

Nome Carga Massa(GeV/c²)
Elétron -1 0.000511
Múon -1 0.1056
Tau -1 1.777
Neutrino do elétron 0 ~0
Neutrino do múon 0 ~0
Neutrino do tau 0 ~0

Neutrinos solares[editar | editar código-fonte]

Experimentos recentes com neutrinos solares mostram que pelo menos dois dos três tipos de neutrinos possuem massa acima de zero. Contudo isto ainda não está confirmado.[carece de fontes?]

Referências

  1. Eisberg, Robert; Resnick, Robert (1979). Física Quântica. Rio de Janeiro: Elsevier. p. 803. ISBN 85-700-1309-4 
  2. O que são léptons?

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.