Línguas caribes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Enclaves das línguas caribes atuais (c. 2000) e prováveis áreas de difusão no século XVI

As línguas caribes, karib,[1] caribas, caraíbas[2] são uma família linguística indígena da América Central e da América do Sul que compreende cerca de 40 línguas faladas entre 60 e 100 mil pessoas [3]. Ela está dispersa por todo o norte da América do Sul, desde a foz do Rio Amazonas até os Andes colombianos, mas também aparece no Brasil central.

As línguas caribes são relativamente próximas entre si. A literatura aponta cerca de 100 nomes diferentes paras as línguas dessa família, mas o número cai pela metade, dependendo do que é considerado língua ou dialeto[3][1]. As poucas línguas que possuem mais de mil falantes são bastante aparentadas entre si, como é o caso do Pemón, do Kapóng e do Macuxi que somam mais da metade dos falantes [3][4].

A família linguística caribe é famosa por causa da língua hixkaryana, que é uma das poucas línguas no mundo que ordena as sentenças na ordem objeto-verbo-sujeito.

Classificação interna[editar | editar código-fonte]

Classificação interna provisoria da família lingüística Caribe segundo Sérgio Meira [en] (2006: 169):[1]

Família Caribe
  • Ramo Guianense
    • Karinya (Galibi); Wayana; Apalaí (?); Palmella † (?)
    • Grupo Taranoano
      • Karihona
      • Tiriyó; Akuriyó
    • Grupo Parukotoano
      • Katxuyana
      • Waiwai; Hixkaryana
  • Ramo Venezuelano
    • Tamanaku †
    • Grupo Costeiro
      • Chayma †
      • Cumanagoto †
    • Grupo Pemonguiano
      • Pemong (Arekuna, etc.)
      • Kapong (Akawaio, etc.)
      • Makuxi
    • Panare
    • Ye’kwana (?)
    • Mapoyo (?); Yawarana (?)
  • Ramo Waimiriano
    • Waimiri-Atroari (?)
  • Ramo Yukpano
    • Yukpa (Motilón)
    • Hapreria (Japreria)
  • Ramo Sul (ou Pekodiano)
    • Bakairi
    • Grupo Xinguano
      • Arara
      • Ikpeng
  • Ramo Kuikuroano
    • Kuikuro (Kalapalo, etc.)
    • Pimenteira † (?)

Línguas[editar | editar código-fonte]

Línguas Caribe ainda faladas (Meira 2006):[1]

Língua Número de falantes
Makushi 12.000
Karinya (Galibi) 10.000
Pemon (Arekuna, Taurepan, etc.) 5.000
Kapon (Akawaio, Patamona, etc.) 5.000
Ye’kwana (Makiritare) 5.000
Panare 3.100
Yukpa (+ Japreria) 3.000
Waiwai 2.500
Tiriyó 2.000
Wayana 1.000
Waimiri-Atroari 1.000
Bakairi 900
Hixkaryana 600
Kuikuro 500
Apalaí 400
Yawarana 300
Ikpeng (Txikão) 300
Arara 200
Katxuyana 50
Karihona (Carijona) 5
Akuriyó 3
Mapoyo 3

Línguas caribes faladas no Brasil[editar | editar código-fonte]

Separadas pelos ramos meridional e setentrional (Ethnologue[5]):

  • Línguas caribes - família linguística
    • Setentrional
  • Guiana Oriental e Ocidental
  • Macuxi-Kapon
  • Kapon
  • Macuxi
  • Waimiri
  • Waiwai
  • Wayana-Tiriyó
  • Galibi
  • Brasil Setentrional
  • Meridional
  • Guiana Meridional
  • Bacia do Xingu

Influência na língua portuguesa[editar | editar código-fonte]

As línguas da família caribe legaram algumas palavras para a língua portuguesa, embora não de modo tão expressivo quanto as línguas da família tupi-guarani. Por exemplo: tacacá, piroga, mico, tuiuiú, tucuxi, manati, savana etc.[6]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • MEIRA, Sérgio S. C. O. A Reconstruction of Proto-Taranoan: Phonology and Inflectional Morphology. Tese (Mestrado em Linguística) – Rice University, Houston, 1998.
  • MEIRA, Sérgio S. C. O. Reconstructing Pre-Bakairi segmental phonology. Anthropological Linguistics, Bloomington, v. 47, n. 3, p. 1–31, 2005.
  • GIRARD, Victor. Proto-Carib phonology. Tese (Doutorado em Linguística) – University of California, Berkeley, 1971.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Meira, Sérgio. 2006. A família lingüística Caribe (Karíb). Revista de Estudos e Pesquisas v.3, n.1/2, p.157-174. Brasília: FUNAI. (PDF)
  2. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 347.
  3. a b c The Indigenous Languages of South America: A Comprehensive Guide (em inglês). [S.l.]: De Gruyter Mouton. 16 de janeiro de 2012 
  4. Enciclopédia dos Povos Indígenas no Brasil - Instituto Socioambiental Arquivado em 24 de maio de 2011, no Wayback Machine. Acessado em 02 de outubro de 2012
  5. Família linguística Caribe - Ethnologue
  6. FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. 2ª edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. 1 830 p.
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre povos indígenas é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.