Línguas maxacalis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2012).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Maxacali[1] (maxakalí) é uma família linguística do tronco macro-jê, proposta por Loukotka (1931)[quem?], à qual pertencem as línguas maxacali, a única língua ainda viva da família, e pelo menos outras seis línguas hoje extintas e pouco conhecidas, como pataxó, pataxó-hã-hã-hãe, panhame, maconi e malali.

O desconhecimento da maioria dessas línguas impede definir o número exato de línguas que pertenciam à família maxakali. Além disso, algumas das supostas línguas dessa família talvez tenham sido apenas variedades dialetais de uma mesma língua falada por grupos distintos mas aparentados entre si.

Referências

  1. Dicionário Houaiss, versão eletrônica, verbete "maxacali".
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.